Costumes Bíblicos: O Santuário e Jesus Cristo

Israel Institute of Biblical Studies

O Santuário e Jesus Cristo


O Tabernáculo de Moisés. Tabernáculo "tenda", "lugar de morada" ou "santuário". Era um lugar sagrado onde Deus escolheu para atender o seu povo, os israelitas, durante os 40 anos em que vagaram pelo deserto sob a liderança de Moisés. Era o lugar onde os líderes e as pessoas se reuniram para adorar e oferecer sacrifícios e obter perdão dos seus pecados.
Vamos começar com:
A restauração da Verdade!
  • Antes do pecado: o relacionamento de Deus com o homem era Face a face (Gn 2.15-17).
  • Após o pecado: o homem só ouvia a voz de Deus (Gn 3.10).
No tempo de Isaías o homem não ouvia a voz de Deus (Is 59.2)
Nos dias de hoje, lemos em Apocalipse 3.20 "Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo."(Ap 3.20)
Percebeu o afastamento?
O homem tinha comunhão plena com Deus. Mas o pecado o afastou, afastou...
Hoje não ouvimos a voz de Deus. Os seres humanos não conseguem mais ouvir a voz de Deus (Ap 3.20). E é por esta razão, baseado nisso que Deus pediu: "Me faça um santuário e eu habitarei no meio deles." E no capítulo 25 de Êxodo, Deus diz o tipo de material que deveria utilizar para fazer o Santuário. Ouro, prata, bronze, cores, fala também das metragens. Toda orientação Deus dá para que o Santuário pudesse ser feito.
Quem fez o Santuário foi Moisés.
Mas como?
Ele não tinha especialidade em construção. Não sabia fazer isto.
Então Deus lhe deu a visão do Santuário para ele fazer exatamente semelhante aquele.
Vejamos agora:
E abriu-se no céu o templo de Deus, e a arca da sua aliança foi vista no seu templo; e houve relâmpagos, e vozes, e trovões, e terremotos e grande saraiva.
Apocalipse 11:19
Viu. Deus mostrou e Moisés fez igual a visão.
Agora vejamos:
Os quais servem de exemplo e sombra das coisas celestiais, como Moisés divinamente foi avisado, estando já para acabar o tabernáculo; porque foi dito: Olha, faze tudo conforme o modelo que no monte se te mostrou.
Hebreus 8:5
Como é este Santuário?
Vejamos alguns detalhes desse Santuário:
  1. Um Pátio
  2. Um Lugar Santo
  3. Um Lugar Santíssimo
A. No Pátio: Pia ou Bacia com água - Altar do Sacrifício.
B. No Lugar Santo: *Uma mesa com 12 pães chamados pães da preposição. Pães feitos da flor da farinha sem fermento. *Um castiçal (Menorah) com sete lâmpadas. Essas lâmpadas ficavam acesas de dia e de noite. E o que mantinha elas acesas era o azeite. *O Altar do Incenso próximo a divisão para o Lugar Santíssimo; mas ainda no Lugar Santo.
C. No Lugar Santíssimo: *Uma cortina enorme (Véu) esse Véu é que separava o Santo do Lugar Santíssimo. *Uma Arca. Um caixote feito de madeira revestido de ouro, e esta Arca, é conhecida na Bíblia como a Arca da Aliança ou Arca do Concerto. Dentro desta arca que estava no Lugar Santíssimo, tinha:
  • O Maná
  • A vara de Arão que floresceu
  • As duas Tábuas da Lei ou (Os Dez Mandamentos).
Sobre a Arca, tinha uma tampa chamada Propiciatório e sobre a tampa, havia dois anjos (Querubins) feitos de ouro, um curvado para o outro. E no meio desses dois anjos, sobre a tampa, Deus se manifestava uma vez ao ano. Essa manifestação era conhecida como Shekinah (Uma nuvem de fogo). Esse dia era conhecido como o Dia da Expiação, o Dia do Juízo, o Dia da Misericórdia. (Hb 9.1-7).
Lembrando que no Lugar Santo o Sacerdote entrava duas vezes ao dia e no Lugar Santíssimo, só o Sumo-Sacerdote entrava. Uma vez ao ano ele entrava.
O que tudo aquilo representava?
O Santuário do Antigo Testamento era como uma escola para ensinar para o povo o plano da salvação.
Antes de Cristo morrer na cruz, as pessoas não tinham essa referência que nós temos hoje. Para obter o perdão pelo sangue de Cristo. Então eles tinham o Santuário. E toda vez que cometia um pecado, eles deveriam pegar um cordeirinho levava-o para o Pátio do Santuário, se ajoelhava, colocava a mão sobre a cabeça do cordeiro, confessava os pecados a Deus, transferindo a sua culpa para o cordeiro e depois pegava um facão e cortava o pescoço do cordeirinho e aquele cordeirinho morria em seu lugar. E o sangue dele era usado ali no Santuário pelo sacerdote que então, com o seu polegar direito fazia as impressões digitais nas pontas do altar e o restante do sangue jogava no Véu, e derramava a base do altar. (Lv 4.27-30).

O Sumo Sacerdote entrar no Santo dos Santos no Yom Kippur
Assim o Santuário, funcionou durante muitos anos. Era uma tenda móvel (figura acima, no início) que eles montavam e desmontavam. Fizeram isso mais de 40 vezes. Aproximadamente 41 vezes. Montando e desmontado o Santuário.
E assim eles faziam o ritual do Santuário a cada dia, durante o ano todo. Quando completava 1 ano fazendo tudo isso, o Sumo-sacerdote entrava no Lugar Santíssimo para apresentar os pecados do ano todo a Deus. Deus se manifestava e pela Sua misericórdia, perdoava os pecados do povo e esse dia era o Dia da Purificação do Santuário - Dia da Expiação - Dia do Juízo. E aí eles faziam toda limpeza do Santuário. Trocavam as cortinas, tapetes, limpavam todo aquele sangue e no ano seguinte, começavam tudo de novo. E assim, sucessivelmente.
Não é incrível tudo isso?
É realmente impressionante.





O que cada detalhe desse Santuário significava?
Continue seu estudo 
Significado dos detalhes do Santuário ⇓


DESTAQUE NO SITE

JESUS numa sociedade pluralista

Na Palestina do tempo de Jesus, a sociedade era diversificada, mais ou menos como a nossa. Em Cesaréia de Filipe, onde Pedro confe...

MAIS ACESSADOS