Costumes Bíblicos: RELÂMPAGOS DAS ESCRITURAS

Israel Institute of Biblical Studies

CANAL DO SITE

RELÂMPAGOS DAS ESCRITURAS

RELÂMPAGOS DAS ESCRITURAS SAGRADAS


São comentários e pequenos estudos de capítulos e versículos da Bíblia, escolhidos aleatoriamente no intuito de nos ajudar a por nossa fé em prática.

Dê graças ao Senhor por Ele não desistir de nós até mesmo quando desistimos dEle. Agradeça-O por mostrar-nos como Ele é fiel! Sejam todos abençoados e renovados na fé e na perseverança e na sede da busca pelo Conhecimento do Caráter Divino mostrado nas Sagradas Escrituras. Para que, através da meditação, leitura e estudo, o Espírito Santo nos ilumine e nos ajude a alcançar o tamanho de Cristo Yeshua[JESUS], 

O sábio ouvirá e crescerá em conhecimento, e o entendido adquirirá sábios conselhos;(Pv 1.15)

Até que todos cheguemos à unidade da fé, e ao conhecimento do Filho de Deus, a homem perfeito, à medida da estatura completa de Cristo, (Ef 4:13)
AMÉM!

LUCAS 9.29,30,37-39,45,46 [RECUAR DÁ-NOS FORÇA PARA RETORNAR AO MUNDO. ATÉ MESMO JESUS RECUOU DAS MULTIDÕES]

Jesus levou Pedro, Tiago e João ao topo de um monte para mostrar-lhes quem Ele  realmente era - não apenas um grande profeta, mas o Filho de Deus. Moisés e Elias apareceram, representando a Lei e os Profetas. Jesus cumpriria ambas as coisas (Mt 5.17).
Essa experiência foi um momento crucial na vida de Pedro, Tiago e João. A reação de Pedro faz sentido: ele queria que aquele momento fosse rotineiro. Ele não queria sair dali.
Às vezes, vivemos momentos que não queremos que acabem - longe dos problemas de nossa vida cotidiana. Sabemos que lutas aguardam por nós no futuro, então, queremos permanecer naquele momento. Mas ficar nele impede-nos de servir ao próximo e de tornarmo-nos mais como Cristo.
Recuar dá-nos força para retornar ao mundo. Até mesmo Jesus recuou das multidões. Mas Ele sempre retornava, mesmo sabendo que as lutas aguardavam por Ele.
Os discípulos não entendiam as palavras de Jesus sobre Sua morte. Ainda pensavam em Jesus de acordo com as próprias expectativas. Por isso que começaram a discutir sobre quem seria o maior.
Assim como os discípulos, não devemos deixar que nossas perspectivas substituam o propósito de Deus.

DEUTERONÔMIO 4.2 [AS INSTRUÇÕES DE DEUS SÃO FIRMES, CONFIÁVEIS E IMUTÁVEIS.]

A instrução de Deus para Israel que dizia "nada acrescentareis [...] nem diminuireis" é uma garantia para nós. As orientações do Senhor não eram um esboço que nos mostraria como entrar em um estádio. Suas palavras não cobriam quase tudo ou iam além. As instruções de Deus eram firmes, confiáveis e imutáveis.
Se acrescentarmos à Lei de Deus, sobrecarregaremos a nós mesmos e deixaremos de viver na liberdade de que Ele deu-nos. Se subtrairmos algo da Sua Lei, desconsideraremos as barreiras que nos protegem dos danos.
Deus expressa com precisão o que Ele quer dizer, exatamente da forma que precisamos para viver. Nem mais, nem menos, "seu divino poder nos deu tudo o que diz respeito à vida e piedade" (2Pe 1.3).

MARCOS 15.47 [SER FIEL COM AS PEQUENAS OPORTUNIDADES QUE TEMOS DE SERVIR A DEUS]

No primeiro século, as mulheres judias não tinham muito poder e independência. Como resultado, era-lhes possível fazer pouquíssimo por Jesus. Elas não podiam falar diante do Conselho Superior, em defesa de Jesus; nem apelar a Pilatos. Não podiam ficar contra as multidões, nem dominar os guardas romanos.
No entanto, elas permaneceram fiéis. Ficaram próximas à cruz depois que os discípulos tinham fugido, seguiram o corpo de Jesus até o túmulo, e prepararam especiarias para o Seu corpo. Por terem ficado por perto, foram as primeiras testemunhas da ressurreição. Sua devoção e dedicação a Deus voltou para elas e tornou-se uma bênção.
Muitas vezes, lamentamos por quão pouco somos capazes de realmente realmente realizar por Deus. No entanto, em diversos momentos, isso é uma desculpa para não fazer o que podemos. Em vez disso, os cristãos devem ser fiéis com as pequenas oportunidades que temos de servir a Deus. Sendo fiel dessas pequenas formas, podemos atrair bênçãos inesperadas sobre nós.

GÊNESIS 3.11-13 [OS QUE CONFIAM NO SENHOR OBEDECEM A ELE PORQUE ELE LHES PEDE ISSO...]

Por que Deus colocaria uma árvore no jardim para depois proibir Adão e Eva de comer dela (Gn 2.16,17)? Deus queria que Adão e Eva obedecessem, mas deu-lhes a liberdade de escolher. Eles não entenderam por que motivos Deus deu-lhes aquela ordem, e por isso escolheram agir de outra forma que lhes pareciam melhor. Sem liberdade para escolher, Adão e Eva teriam sido como prisioneiros, e sua obediência seria vazia. A árvore representava o exercício de escolha, com recompensas para a obediência e tristes consequências para a desobediência. Tornou-se uma questão de força de vontade.
Todos os mandamentos do Pai são para nosso próprio bem, mas nem sempre somos capazes de compreender Seus motivos para eles. Às vezes, confiar em Deus significa obedecê-Lo sem saber com clareza o motivo. Nestas horas, nossa confiança está na sabedoria e no amor de Deus, e não em próprio entendimento (Pv 3.5). Os que confiam no Senhor obedecem a Ele porque Ele lhes pede isso, independente de saberem o porquê.
Quando você depara-se com escolhas assim, escolha confiar na bondade de Deus, e depois, exercite esta confiança obedecendo a Ele.

MATEUS 7.24-27 [NOSSO COMPORTAMENTO, EM AMAR DEUS,AFETAM NOSSO DESTINO ETERNO]

As duas vidas que Jesus compara no final do sermão da montanha têm vários pontos em comum: ambas ouviram os ensinamentos de Jesus, construíram e vivenciaram as mesmas tempestades da vida. A diferença entre elas não foi causada pela ignorância, afinal, ambas tinham o conhecimento de que precisavam. Portanto, a diferença está na forma como responderam ao ensino de Jesus.
Aquelas vidas podem parecer semelhantes externamente, mas as diferenças estruturais e duradouras serão reveladas pela forma como enfrentam as tempestades. Quando você segue Jesus, as diferenças imediatas de sua vida podem não ser óbvias, mas amar Deus é um comportamento que vai passar a afetar até mesmo o seu destino eterno. Até que ponto sua vida segue os ensinamentos dados por Jesus no sermão da montanha?

EZEQUIEL 16.44-52 - [JÁ CONHECEMOS O MELHOR!]

A cidade de Sodoma  era símbolo de corrupção total. Deus destruiu-a completamente por sua perversidade (Gn 19.24,25). Samaria era a capital do que havia sido o Reino Norte (Israel). O povo judeu do Reino do Sul (Judá) desprezava-o e rejeitava-o. Ser chamado de irmão de Samaria e Sodoma já era ruim, mas ser considerado ainda mais perverso que eles significava que os pecados de Judá eram uma abominação inexprimível e que a sua destruição era inevitável. O motivo de ser considerado pior não significa necessariamente que os pecados de Judá eram piores, mas que Judá já conhecia o melhor.
É fácil julgar e condenar Sodoma, principalmente por seus terríveis pecados sexuais. Ezequiel lembrou Judá, entretanto, que Sodoma foi destruída por seu orgulho, preguiça, gula e indiferença aos pobres e necessitados.
Se não cometermos pecados horríveis como adultério, homossexualidade, roubo e assassinato, n´s podemos pensar que estamos experimentando uma vida boa o suficiente. Mas, e quanto a pecados como orgulho, preguiça, gula e indiferença aos necessitados? Esses erros podem não ser tão chocantes para você quanto os outros, mas são pecados terríveis, dignos do julgamento de Deus. Como Judá, devemos ter cuidado, pois conhecemos o melhor.

HEBREUS 7.27 [A CRUZ, UM LEMBRETE SÓBRIO DE NOSSAS FALHAS]

No tempo do Antigo Testamento, quando animais eram sacrificados, eles eram cortados em pedaços, suas partes eram lavadas, a gordura era queimada, o sangue era espargido, e a carne era cozida. O sangue era exigido como expiação do pecado, e Deus aceitava sangue animal para cobrir o pecado do povo (Lv 17.11). Devido ao sistema de sacrifício, os israelitas estavam cientes de forma geral de que o pecado custa algo a alguém e que eram pecadores.
Muitas pessoas acham que têm por direito a obra de Cristo na cruz. Elas não percebem os grandes custos que Jesus teve para garantir nosso perdão - custou a Sua vida e, por um tempo, uma dolorosa separação de Seu Pai (Mt 27.46; 1Pe 1.18,19).
Da mesma forma que os sacrifícios de animais lembravam o povo de sua natureza pecaminosa, que a cruz lembre você de sua natureza pecaminosa. E mesmo a cruz sendo um sóbrio lembrete de nossas falhas, é também o lembrete de nossa esperança. Ela lembra-nos de que Deus faz coisas boas acontecerem a partir de situações ruins. Ela lembra-nos de que nossa vida de pecado pode ser transformada em uma vida de bênçãos para nós e para o próximo.

COLOSSENSES 3.22--4.1 [CONSIDERAR NOSSO TRABALHO, UMA FORMA DE ADORAR A DEUS]

A escravidão era importante para a vida e economia do mundo antigo. Sem concordar ou apoiar a prática, Paulo dá aos escravos e seus mestres instruções de como serem fiéis a Cristo. Escravos têm mestres terrenos a quem devem obedecer.
Da mesma forma, muitos de nós temos empregadores a quem devemos obedecer no ambiente de trabalho e podemos aplicar as instruções de Paulo ao nosso serviço. Precisamos trabalhar arduamente como se o chefe fosse o próprio Cristo. Os chefes, por outro lado, devem ser gentis e íntegros, pagar salários justos e não abusar de alguém sob a sua supervisão.
Precisamos de adorar e honrar Deus - essa atitude pode dar sentido a nosso serviço. Se representarmos o Senhor que adoramos, queixas e ressentimentos não terão lugar em nossa rotina. Os desafios de nosso trabalho tornam-se parte de nossa transformação em uma pessoa como Cristo. [Nos ajude SENHOR!]
Todos os cristãos, empregados e empregadores, derradeiramente trabalham para Cristo e devem responder a Ele. Assegure-se de que a sua atitude é digna de receber dEle uma recompensa: "Bem está, servo bem e fiel" (Mt 25.21).

ISAÍAS 30.15-22 [SALVAÇÃO,VEM APENAS DE DEUS]

Deus avisou Judá que procurar a proteção do Egito e de outras nações não o salvaria. Apenas Deus podia fazer isso. Eles precisavam esperar pelo Senhor "no sossego e na confiança". O Senhor deus ao Seu povo "pão de angústia e água de aperto", mas também prometeu estar com eles, ensiná-los e guiá-los durante os tempos difíceis. Eles precisavam colocar a fé em Deus, não nas defesas das nações.
Seguir a Deus geralmente irá testar a nossa fé, mas Ele sempre age por amor a nós. Na próxima vez em que você enfrentar dificuldades e lutas, busque com intensidade a mão de Deus. Ele pode estar mostrando-lhe o Seu amor ao pacientemente andar com você por meio da adversidade, em vez de resgatá-lo dela. Nada podemos fazer além de descansar na salvação que vem apenas de Deus. Ele mostrou que é fiel, e podemos confiar que Ele nos dará forças para enfrentar nossas lutas e estratégias para sair delas!

MIQUEIAS 2.1-7 [SEGUIR O SENHOR MAIS DE PERTO!]

Se as mensagens de Miqueias parecem duras. lembre-se de que Deus não queria vingar-se de Israel. O Senhor queria que o povo voltasse para o caminho certo, mas este rejeitou o que era verdadeiro e correto, e por isso precisava de uma mão firme para corrigi-lo.
Os filhos podem achar que disciplina é algo duro, mas ela os ajudará a irem na direção certa. Se quisermos apenas as mensagens de conforto de Deus, poderemos acabar saindo do caminho certo. Mas se dermos ouvidos a tudo que Deus fala, até às Suas mensagens difíceis, estaremos seguindo-O mais de perto.

APOCALIPSE 6.9-11 [OS CRISTÃOS SÃO CHAMADOS PARA FIRMAREM-SE NO QUE ACREDITAM!]

O altar representa o altar de sacrifícios do Templo, no qual animais eram sacrificados para expiação dos pecados. Mas em vez de sangue dos animais na base do altar, João viu a alma dos mártires que morreram pregando as boas-novas. Foi dito a esses mártires que perderiam a vida por acreditarem em Cristo.
Os mártires estavam ansiosos para que Deus trouxesse justiça sobre a terra, mas lhes foi dito que esperassem. O Senhor não está esperando até que certo número seja alcançado, mas está prometendo que aqueles que sofrem e morrem pela fé não serão esquecidos. Em vez disso, serão exaltados pela honra especial de Deus.
Podemos desejar justiça imediata, assim como aqueles mártires, mas devemos ser pacientes. Deus promete justiça, mas Ele trabalha de acordo com Sua própria agenda. O que sofremos pelo bem do Reino de Deus nunca é em vão.
Podemos ficar aflitos e impacientes, mas devemos aprender a confiar em Deus pelo melhor. Em tudo que enfrentarem, os cristãos são chamados para firmarem-se no que acreditam. Somente os que suportarem até o fim serão recompensados por Deus (Mc 13.13).

ÊXODO 25 [AS INSTRUÇÕES PREPARAM-NOS PARA RECEBER A PRESENÇA DO SENHOR ENTRE NÓS!]

Os últimos capítulos de Êxodo podem parecer tediosos e desnecessários para leitores modernos, especialmente após as pragas, o mar Vermelho [ou, mar de Juncos no hebraico], e os Dez Mandamentos. Os capítulos 25 a 31 são registros das instruções de Deus para a construção do tabernáculo. Nas capítulos 35 a 39 consta como essas instruções foram realizadas. Mas o que esses detalhes nos mostram?
O tabernáculo serviu como morada de Deus na terra. As instruções prepararam-no para receber a presença do Senhor entre Seu povo. Como povo de Deus, buscamos criar um espaço sagrado para a Sua presença entre nós e em nossa vida (1Co 3.16,17; 6.19,20). Ao ler a segunda metade de Êxodo, considere como as instruções do tabernáculo podem moldar nossos próprios preparativos.
A grandeza e a transcedência de Deus são dignas de um tabernáculo repleto de materiais preciosos e de alta qualidade. A perfeição do Altíssimo distingue-O da mesma forma que o Santo dos Santos é separado do comum e impuro por uma cortina. A portabilidade do tabernáculo serve ao desejo de Deus de estar "com" o Seu povo enquanto este viaja. E o próprio tabernáculo, seus móveis, e os cultos realizados nele ilustram a expiação que um dia viria por meio da encarnação de Deus conosco - JESUS CRISTO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar! Fica na paz!
E peço isto: que o vosso amor cresça mais e mais em ciência e em todo o conhecimento,
Para que aproveis as coisas excelentes, para que sejais sinceros, e sem escândalo algum até ao dia de Cristo;
Cheios dos frutos de justiça, que são por Jesus Cristo, para glória e louvor de Deus.
Filipenses 1:9-11

DESTAQUE NO SITE

A GENEALOGIA DE JESUS

A GENEALOGIA DE JESUS CRISTO veio do Pai (Jo 16.28), mas nasceu de uma mulher (Gl 4.4). Já os textos proféticos expressava essa duali...