Costumes Bíblicos

Israel Institute of Biblical Studies

CANAL DO SITE

AS COLUNAS DA VERDADE

O QUE É A VERDADE?
Mas, quando vier aquele Espírito de verdade, ele vos guiará em toda a verdade; porque não falará de si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido, e vos anunciará o que há de vir. (João 16:13)
Podemos perceber neste versículo, que o apóstolo menciona a vinda do Espírito Santo e o chama de Espírito da Verdade e diz que Ele nos guiará a TODA VERDADE. Perceba a palavra "TODA". Toda aqui está no coletivo, mostrando que a Verdade não é apenas um aspecto, não é apenas um item. Mas a Verdade é um conjunto de coisas. Assim como você tem uma cadeira e ela tem 4 pernas, a Verdade de Deus é uma só, porém as Escrituras a apresenta em 5 colunas.
Nós vamos analisar agora estas colunas da Verdade, dentro das Escrituras Sagradas e vamos entender o que isto tem a ver com o contexto da grande guerra entre o bem e o mal. De acordo com a Palavra de Deus, o que é a Verdade?
Estamos vivendo numa época em que as pessoas com a mente da era pós-moderna, chega a afirmar que não existe uma verdade absoluta. Algumas pessoas afirmam que a verdade é relativa. Mas a Bíblia Sagrada, ela ensina que há uma verdade absoluta. Veja aqui:
Mas o Senhor Deus é a verdade; ele mesmo é o Deus vivo e o Rei eterno; ao seu furor treme a terra, e as nações não podem suportar a sua indignação. (Jr 10:10/ARC). Ou seja o profeta Jeremias está dizendo que a Verdade é Deus. Então Deus, o Criador dos Céus e da Terra, é a Verdade.
Agora, o que mais é Verdade de acordo com as Escrituras? Veja:
Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim. (Jo 14:6/ARC) Que texto maravilhosos! Aqui Jesus afirma ser a Verdade! Então lá em Jeremias 10.10 Deus é a Verdade, em João 14.6, Jesus é a Verdade. O que mais é Verdade de acordo com as Escrituras? Veja:
Este é aquele que veio por água e sangue, isto é, Jesus Cristo; não só por água, mas por água e por sangue. E o Espírito é o que testifica, porque o Espírito é a verdade. (1Jo 5:6/ARC) Amém? O Espírito Santo é a Verdade. Está claro aqui! Então nós percebemos que não somente em 1João fala isso, mas no evangelho de João 16.13 fala: "quando vier o Espírito da Verdade". Portanto, o Espírito Santo é a Verdade.  O que mais as Escrituras apresenta como sendo a Verdade? Veja:
Santifica-os na tua verdade; a tua palavra é a verdade. (Jo 17:17/ARC) A Palavra (a Bíblia) também é a Verdade! O salmista chega a dizer: Lâmpada para os meus pés é tua palavra, e luz para o meu caminho. (Sl 119:105/ARC) A Palavra, a Bíblia toda é a Verdade, o Antigo Testamento e o Novo Testamento. Vimos até agora 4 colunas da Verdade. E a quinta, o que é? Onde está? Em Salmos 119.151 - Tu estás perto, ó Senhor, e todos os teus mandamentos são a verdade. (Sl 119:151/ARC). Agora sabemos qual é a quinta coluna da Verdade! Glória a Deus por isto! Todos os Mandamentos são a Verdade. Se você verificar o verso 142 do mesmo Salmo (119) está escrito assim: A tua justiça é uma justiça eterna, e a tua lei é a verdade. (Sl 119:142/ARC) Bom, agora está claro. Vimos as cinco colunas da Verdade.
  • DEUS
  • JESUS
  • ESPÍRITO SANTO
  • BÍBLIA
  • DEZ MANDAMENTOS
Estas são as colunas da Verdade. Agora você pode entender perfeitamente o que João 16.13, apresenta: Mas, quando vier aquele Espírito de verdade, ele vos guiará em toda a verdade; porque não falará de si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido, e vos anunciará o que há de vir. (Jo 16:13/ARC) Percebeu? "TODA" a Verdade. Tá no coletivo, mostrando um conjunto de coisas! E agora você sabe o que é "TODA" a Verdade.
Mas o que isso tem a ver comigo e com você? TODA VERDADE? (Guarde esta palavra no coração: Toda Verdade).
Na Palavra de Deus, nós encontramos uma citação incrível. Está em João 8.32 - E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará. (Jo 8:32/ARC) Então vimos que há 5 colunas da Verdade. Agora Jesus diz: "Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará".

Vamos analisar item por item.

FALANDO SOBRE DEUS - Deus sendo a Verdade. Quem é Deus?
  • DEUS É AMOR
  • SÓ ELE MERECE ADORAÇÃO
  • SÓ ELE PODE PERDOAR
FALANDO SOBRE JESUS
  • JESUS É O ÚNICO MEDIADOR
  • É O NOSSO ADVOGADO
  • É NOSSO SUFICIENTE SALVADOR
FALANDO SOBRE O ESPÍRITO SANTO - O Espírito Santo é:
  • ONIPOTENTE
  • ONIPRESENTE
  • ONISCIENTE
  • ELE CONVENCE DO PECADO
FALANDO SOBRE A BÍBLIA
  • A BÍBLIA NOS SANTIFICA
  • NOS ILUMINA
  • CONDUZ A VERDADE
FALANDO SOBRE A QUINTA COLUNA - OS DEZ MANDAMENTOS É UMA LEI DE AMOR:
  • AMOR A DEUS
  • AMOR AO PRÓXIMO - Jesus resumiu os Dez Mandamentos em Mt 22.34-40. Pois bem, analisamos as cinco colunas da verdade.
Jesus chega a dizer que quem conhece a Verdade, a Verdade liberta essa pessoa. Agora a pergunta: Será que quem conhece a Verdade é de fato liberto? Será que a verdade tem poder para libertar uma pessoa? E ainda, libertar do quê? será que é possível uma pessoa conhecer a Verdade e não ser liberto? Ou será que todos que conhece a Verdade ou que conhecerem a Verdade, serão libertos? O que você pensa sobre isto?
É possível conhecer Toda a Verdade e não ser liberto? Ou todos que conhecem a Verdade serão libertos? Porque em João 8.32 Jesus afirma: "Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará".
Vamos analisar a história de uma pessoa que conheceu Toda a Verdade mas que não foi liberto.

SATANÁS
A Escritura Sagrada, afirma que Satanás conhece Toda Verdade. O Diabo morou lá em cima, no Céu! Portanto, ele conhece: Deus, Jesus, o Espírito Santo, a Bíblia e os Dez Mandamentos! Então concluímos que Satanás conhece Toda a Verdade. Se Satanás conhece Toda a Verdade, por que ele não foi liberto? Qual o seu problema?
O Diabo morou no Céu. Conhece tudo de perto. Visivelmente e literalmente. Mas, porque ele é o Diabo se ele conhece Toda a Verdade?
Jesus disse: "Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará". Por que que Satanás conheceu tudo e não foi liberto? A resposta está em João 8.44 - Vós tendes por pai ao diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai. Ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso, e pai da mentira. (Jo 8:44/ARC)
Então o problema de Satanás é exatamente este que aparece no em João 8.44. Ele jamais se firmou na Verdade.
Olhem, uma coisa é conhecer a Verdade. Outra coisa, é se firmar nela.
A propósito, você conhece a Verdade?
Você está firme na Verdade?
Fazendo um paralelo: Uma coisa é casar. Outra coisa é permanecer casado e feliz. Casar é fácil. Já permanecer casado e feliz já não é tão fácil.
Uma coisa é conhecer a Verdade teoricamente. Outra coisa é se firmar nela. Ora:
"O Diabo é Diabo porque não se firmou na Verdade". Muitos estão na mesma situação do Diabo! Conhecem a Verdade, mas, não se firma na Verdade.
Quantas pessoas tem acesso a Palavra de Deus,mas não se firmam na Verdade.
Há duas formas de se conhecer a Verdade:
Teórica
Prática.
Deus quer que conheçamos a Verdade na teoria e também na prática. Se você conhecer a Verdade na prática, você será liberto! Totalmente liberto. (Jo 8.32)
O problema é que nos nossos dias, existem muitas campanhas de libertação!!
Falsa Libertação
Eles distribuem envelopes, a pessoa coloca uma grande oferta ali dentro, proporcional a sua fé. E depois, essas pessoas levam esses envelopes ali. Participam de 7 sextas-feiras..da "seção do descarrego"...campanha A..campanha B..., é ou não é? Você sabe disso! E aí, o "pastor" coloca a mão na cabeça da pessoa e diz assim: "você está com dor na cabeça? pois isso é um demônio!". Então ele fala: demônio, satanás, sai em nome de Jesus! e dá um grito! "Sai"!! Você já viu isso? Já?
Nós respeitamos todas as pessoas. Mas, o fato de uma pessoa entrar numa "igreja" com dor de cabeça e sair sem ela, não significa que ela foi liberta! Ela ficou sem a dor; Tudo bem. Mas, libertação não é isso!
A verdadeira libertação

Ela vem não quando alguém põe a mão na tua cabeça e dá uns gritos, não! A verdadeira libertação, vem, quando você conhece a Verdade e se firma nela! Por isso Jesus dá aquela afirmação que lemos em Jo 8.32.
É somente com o conhecimento da Verdade que Deus liberta você! E nós cremos na libertação.
A verdadeira libertação; que é uma libertação do pecado, das garras de Satanás, da ignorância, a libertação de tudo aquilo que nos afasta de Deus, só vem quando a pessoa conhece a Verdade. Aí sim, acontece a verdadeira libertação. Entendeu?
Quer ser liberto de toda a armadilha de Satanás? Do pecado? sem pagar 1 centavo?! Então é estudando a Palavra, é buscando o conhecimento da Verdade, em casa ou numa "igreja" que ensine a Verdade. Aí onde você está estudando a Bíblia. É exatamente aí que Deus vai libertar você totalmente! Lembre-se: Jo 8.32.
A Palavra de Deus nos ensina a Verdade. Agora vejamos:
Onde está a Verdade?
Já conhecemos a Verdade. Mas, onde ela está?
Está entre as religiões? Está entre a liderança religiosa?
Você conhece a Verdade? Onde está a Verdade?
Como saber onde ela se encontra? Como viver a Verdade? Esta é uma pergunta muito interessante!
Você sabe agora que o inimigo conhece Toda a Verdade, mas, não se firmou nela. E por isso ele não foi liberto. E aquele que conhece a Verdade e não se firma nela, está na mesma condição do anjo rebelde!! Veja:
Ouvi a palavra do SENHOR, vós filhos de Israel, porque o SENHOR tem uma contenda com os habitantes da terra; porque na terra não há verdade, nem benignidade, nem conhecimento de Deus.
Só permanecem o perjurar, o mentir, o matar, o furtar e o adulterar; fazem violência, um ato sanguinário segue imediatamente a outro.
Por isso a terra se lamentará, e qualquer que morar nela desfalecerá, com os animais do campo e com as aves do céu; e até os peixes do mar serão tirados.
(Oséias 4:1-3/ARC) e O meu povo foi destruído, porque lhe faltou o conhecimento; porque tu rejeitaste o conhecimento, também eu te rejeitarei, para que não sejas sacerdote diante de mim; e, visto que te esqueceste da lei do teu Deus, também eu me esquecerei de teus filhos. (Oséias 4:6/ARC)
As pessoas estão sendo destruídas, não porque não tem um cheque especial, casa na praia, etc... não. Não é por isso não! As pessoas estão sendo destruídas porque falta o conhecimento. E Jesus diz  em Jo 8.32, que a Verdade liberta!
A Verdade liberta do quê?
Ela liberta:
  • Dos vícios
  • Da depressão
  • Da dúvida
  • Do medo
  • Da ignorância
  • Da solidão
  • Do vazio da alma
  • Das garras de Satanás
Vamos lhe dizer algo muito importante; o nosso Deus, o nosso Senhor Jesus, é a pro´roa Verdade. Ele ama você. Você achou este artigo aqui no Blog e leu sobre ele, não foi por acaso! Deus tem um propósito na sua vida. Deus tem um plano pra você. Deus quer fazer de você, uma pessoa totalmente feliz! Transformada! Por isso, você precisa conhecer a Verdade cada dia mais. O tema não pára por aqui! Você deve continuar pesquisando, se aprofundando cada vez mais. Porque assim, a Verdade vos libertará!
Você quer ser liberto?
  • Quer ser transformado?
  • Quer ser uma nova criatura?
  • Quer andar na Verdade?
  • Ser salvo?
  • Ter Jesus no coração?
  • Receber as virtudes do Sangue de Jesus?
Quer que se cumpra na sua vida, a Palavra: "Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará"? Se você deseja, amém. Então aonde você estiver, ajoelhe-se e ore demonstrando sua decisão, sua entrega a Jesus para seguir a Verdade e se firmar nela!
Que o Senhor te abençoe e te firme na Verdade, todos os dias da tua vida e te faça sequioso pelo conhecimento da Verdade de Deus, em Nome de Jesus, amém!

RUMINANDO A VERDADE

  • A Palavra de Deus é a verdade: Dn 10.21; Jo 17.17.
  • A Trindade é a verdade: O Pai (Dt 32.4), o Filho (Jo 14.6) e o Espírito Santo (1Jo 5.6).
  • Devemos adorar a Deus em verdade: Sl 145.18; Jo 4.24.
  • O fruto do Espírito em nós é uma verdade: Ef 5.8,9.
  • O ministro evangélico foi chamado para anunciar a verdade: 2Co 12.6; Gl 4.16.
  • Só seremos realmente libertos se conhecermos a verdade: Jo 8.32.
  • A grandeza da verdade: Sl 5.7-10.
  • A Igreja da verdade: 1Tm 3.15.
  • A Palavra da verdade: Jo 17.17.
  • As promessas da verdade: 2Co 1.20.
  • O caminho da verdade: Ap 15.3.
  • O castigo da verdade: Ap 16.7.
  • O Cristo da verdade: Jo 14.6; 7.18.
  • O Deus da verdade: Sl 31.5; Is 65.16.
  • O Espírito da verdade: Jo 14.17.
  • O fruto da verdade: Ef 5.9.
  • O pacto da verdade: Mq 7.20.
  • Os estatutos da verdade: Sl 19.9.
VERDADE MANIFESTA  NO AT:
  • A adoração da verdade: Sl 145.18.
  • A preservação da verdade: Pv 20.28.
  • O Deus da verdade: Sl 31.5; Is 65.16.
  • O juízo da verdade: Sl 96.13. 
VERDADE MANIFESTA NO NT:
  • A adoração da verdade: Jo 4.24
  • A alegria da verdade: 1Co 13.6.
  • A mensagem da verdade: Gl 4.16.
  • As promessas da verdade: 2Co 1.20.
  • Coluna da verdade: 1Tm 3.15.
  • Inimigos da verdade: Jo 8.44.
  • O caminho da verdade: Ap 15.3.
  • O Cristo que é a verdade: Jo 14.6.
  • O ensino da verdade: 1Tm 2.7.
  • O fruto da verdade: Ef 5.9.
VERDADEIRO JESUS:
  • Luz verdadeira: Jo 1.9.
  • Pão verdadeiro: Jo 6.32.
  • Verdadeiro Deus: 1Jo 5.20.
  • Videira verdadeira: Jo 15.1.
"CONHECEREIS A VERDADE, E A VERDADE VOS LIBERTARÁ"!

HERODES - OS ASSASSINATOS DO HOMEM MAIS SANGUINÁRIO DA HISTÓRIA

Herodes era um louco que assassinou sua família
e muitos rabinos, mas também
foi o maior construtor da história judaica.
OS ASSASSINATOS DE UM DOS HOMENS MAIS SANGUINÁRIOS DA HISTÓRIA
Sem exagero, pode-se afirmar que Herodes foi um dos homens mais sanguinários da história, como conclui o seguinte e rápido resumo:
No ano 37 a.C., assim que ele conquistou Jerusalém com a ajuda das legiões romanas, mandou matar 45 partidários de seu rival, o asmoneu Antígono, e muitos membros do Sinédrio.
Em 35 a.C., ordenou que afogassem em uma piscina de Jericó o seu cunhado Aristóbulo, a quem pouco antes designara como sacerdote (ainda que o cunhado só tivesse 16 anos). Aristóbulo era irmão da mulher predileta de Herodes, Mariamne.
Em 34 a.C., mandou matar  José, seu tio e esposo de sua irmã Salomé.
Em 29 a.C., cometeu seu delito mais trágico, quando, como consequência de simples calúnia urdida na corte, mandou matar sua mulher Mariamne, por quem estava loucamente apaixonado. Assim que a sentença foi executada, Herodes esteve a ponto de enlouquecer de dor e ordenou aos criados do palácio que chamassem a morta em alta voz, como se ela vivesse ainda. Pouco meses depois, mandou matar sua sogra Alexandra, mãe de Mariamne.
Por volta do ano 25 a.C., ordenou a morte de seu cunhado Costobar, novo esposo de sua irmã Salomé, é também a morte de alguns partidários asmoneus.
Mariamne dera a Herodes vários filhos, a quem ele queria muito bem, porque as crianças faziam-no lembrar da mãe deles. Dois deles, Alexandre e Aristóbulo, foram enviados por Herodes a Roma para serem educados ali, e encontraram benévola acolhida na corte de Augusto. Mas, quando voltaram a Jerusalém, Herodes mandou matá-los, mesmo tendo Augusto feito o possível para evitar essa atrocidade. Foi por causa disso que Augusto pronunciou uma frase que passou para a história, quando disse que valia muito mais ser porco de Herodes do que filho dele. Na verdade, Herodes, como judaizado, não podia comer carne de porco, e não os matava, enquanto, em contrapartida, matava seus próprios filhos.
Depois de ter mandado matar Alexandre e Aristóbulo, Herodes ordenou também o assassinato de trezentos oficiais acusados de serem partidários dos dois jovens, entregando-os à ira do povo.
No ano 4 a.C., cinco dias antes de sua morte, Herodes mandou matar o seu primogênito, Antípater, a quem havia designado como herdeiro do trono. Essa morte o satisfez tanto que, mesmo encontrado-se em desesperadas condições de saúde, por causa dessa execução pareceu que melhorou e se recuperou prontamente.
Já estando a ponto de morrer, quis concluir sua vida com um ato que seria um digno resumo dos anteriores. Ele sabia que sua morte havia de produzir um vivo júbilo entre seus vassalos e desejava, porém, ser conduzido à tumba entre copiosas lágrimas. Com tal objetivo, convocou em Jericó, onde estava enfermo, muitos judeus ilustres de todos os grupos religiosos do reino, e quando eles estavam ali reunidos, Herodes ordenou que fossem presos e colocados no hipódromo, recomendando com insistência a seus familiares que todos aqueles homens fossem degolados depois de sua morte dentro do próprio hipódromo. Desta forma, as lágrimas que ele ansiava para seu funeral seriam abundantemente vertidas pelas famílias dos assassinados.
Certo é que alguns eruditos modernos têm refutado este fato, mas a sua exatidão é confirmada pela correspondência do heroísmo daquele homem, inigualável em matéria de crueldade durante toda a sua vida, com o daquele ato reservado para ser cumprido depois de sua morte.
Por outro lado, muito pouco antes de morrer, Herodes havia mandado degolar, na vizinha Belém, algumas dezenas de crianças de dois anos para baixo, entre as quais acreditava estar uma que trazia a acostumada ameaça ao seu trono. Este fato, muito em consonância também com o seu caráter, só foi relatado por Mateus (2.16), enquanto Flávio Josefo, biógrafo de Herodes, não disse nada a respeito dele, não obstante tal silêncio é perfeitamente explicável.
Se o biógrafo encontrou nos textos consultados algumas notícias da matança de Belém (o que não nos consta), será que ele haveria de ocupar-se relatando uma imolação obscuras vítimas, filhos de pobres pastores, quando via a vida de seu biografado abundante em imolações muito mais significativas e com vítimas muito mais ilustres? Na realidade, Mateus e Flávio Josefo, do ponto de vista psicológico, concordam admiravelmente; e, do ponto de vista dos fatos, completam-se reciprocamente.

AS MULHERES E OS FILHOS DE HERODES

Se Herodes tinha se mostrado orgulhoso de seguir as marcas de Salomão, reedificando o Templo de Jerusalém, também seguiu seu exemplo de poligamia. Consta que Herodes, o Grande, teve dez mulheres, que viveram simultaneamente com ele. Delas, teve oito filhos e seis filhas. Entre sua irmã Salomé, a quem era sumamente apegado, e os dois filhos que teve de Mariamne surgiram terríveis dissenções, que só terminaram com a morte dos dois jovens Alexandre e Aristóbulo, conforme já relatamos anteriormente.

LEIA MAIS SOBRE HERODES:



A Bíblia do ponto de vista feminino

Bíblia e flores
A Bíblia do ponto de vista feminino

O século 20 testemunhou grandes mudanças nas atitudes com relação ao status e papel das mulheres. A educação das mulheres foi uma das chaves para abrir novas oportunidades no mercado de trabalho, e para dar maior respeito ao trabalho tradicionalmente feito por mulheres.
Uma mudança de perspectiva da Bíblia também era necessária, não porque as mulheres se relacionem com Deus ou vêem a Bíblia de forma diferente dos homens, ou porque todas as mulheres pensem da mesma forma, mas porque, até recentemente, quase toda interpretação bíblica era feita por homens.
Na cultura secular e na igreja, a masculinidade se tornou a norma do que significa ser humano e era fácil marginalizar, mesmo que inconscientemente, a contribuição e importância das mulheres. Teólogos focalizaram principalmente a maneira como Deus lida com os homens, considerando mais importante na teologia e na história cristã as coisas que os homens fazem, enquanto as mulheres, os papéis que elas exercem, a fé, a experiência e os interesses delas ficavam em segundo plano. Tanto homens quanto mulheres acostumaram-se a aprender sobre fé a partir de exemplos bíblicos de homens como Pedro, enquanto o exemplo de mulheres como Maria eram subconscientemente vistos como "apenas para as mulheres"!
Portanto, toda a igreja , mulheres e homens, se beneficia de fé por intermédio das mulheres nas Escrituras, com a recuperação da importância esquecida das mulheres na história da missão da igreja e com a retificação do desequilíbrio no qual mulheres e o sexo feminino foram marginalizados nas traduções da Bíblia, na teologia da igreja.[Leia AS MULHERES NO MINISTÉRIO DE JESUS]

Parceiros iguais

Gênesis começa com o fato de que homens e mulheres foram criados iguais à vista de Deus e na presença um do outro. A criação de ambos é considerada muito boa (Gn 1.31). A mulher é criada a partir do homem, não para mostrar subordinação, mas para mostrar que ela é semelhante a ele, em contraste com os outros seres criados, e para demonstrar a interdependência que Paulo, em 1Co 11.11-12, diz ser eternamente característica da raça humana: "No entanto, no Senhor, nem a mulher e independente do homem, nem o homem é independente da mulher. Porque assim como a mulher foi feita do homem, também o homem nasce da mulher."

Rivalidade e competição

Os problemas entre homem e mulher só começaram depois que a desobediência causou a "queda" da humanidade em Gn 3. Então, ao invés da mutualidade e complementaridade do Éden, tiveram início a rivalidade e a competição. De Gn 4 em diante, isto acontece como cumprimento da previsão de que o homem dominaria a mulher (Gn 3.16). Este não era o ideal de Deus, mas parte das consequências inevitáveis da queda.
Se Gênesis estabelece o cenário, o drama se desenrola na história da salvação no restante da Bíblia.
Não há uma palavra inequívoca no Antigo Testamento sobre a situação das mulheres, mas os homens prevalecem, assumem o poder até na vida religiosa e as mulheres parecem ser raramente vistas ou ouvidas. O que está registrado aparece, na maioria das vezes, na forma de narrativa descritiva. A questão que isto levanta é se a narrativa afirma a vontade de Deus para os papéis e status de homens e mulheres em todas as culturas em todos os tempos, ou se simplesmente descreve o que estava acontecendo na época (da mesma forma que, por exemplo, apresenta a poligamia e a escravidão), para que possamos aprender, imitando o que é bom e corrigindo o que não é. As Escrituras registram muitas coisas que não defendem!

Deus e a Bíblia são preconceituosos?

Será que a Bíblia como tal favorece os homens em detrimento das mulheres? E o patriarcado (no sentido mais amplo, o sistema de homens no poder) é justificado pelo próprio texto? Estaria Deus tratando as mulheres dessa forma? É bem mais provável que aquilo que encontramos descrito aí está para ilustrar como o status, a função e a experiência das mulheres ficam longe do ideal divino de igualdade. Há indicações suficientes disto no texto em si.
Embora grande parte da história focalize as atividades dos homens, as mulheres estão preesentes e têm papéis importantes. A liderança não é restrita a homens. Tanto Débora, a juíza (Jz 4), quanto Hulda, a profetisa (2Rs 22), assumem papéis responsáveis de liderança que não são descritos no texto como algo excepcional. Pelo contrário, elas são respeitadas.

Do Antigo ao Novo

O fato de a maioria dos líderes serem homens representa a cultura patriarcal desenvolvida na época. Não há mandato divino para tal. As mulheres foram excluídas do sacerdócio do Antigo Testamento, mas muitos homens também foram! E o Novo Testamento nos apresenta um sacerdócio de todos os crentes, homens e mulheres!
No Antigo Testamento, a circuncisão era o sinal de que se pertencia ao povo da aliança de Deus -- um sinal que, fisicamente, só podia ser colocado no corpo de homens. Mas com o nascimento da igreja surgiu um novo sinal. O batismo incluía fisicamente homens e mulheres, judeus e gentios.
Nas cartas do Novo Testamento há várias indicações de que quaisquer restrições sobre mulheres sse aplicam dentro da cultura e do contexto específicos. Nos casos em que há diferença entre detalhes de uma situação do primeiro século e do presente, o princípio do ensinamento é que deve ser seguindo. Logo, quando Paulo indica em 1Tm 2 que as mulheres não devem ensinar ou ter autoridade sobre homens, ele está se dirigindo a um problema específico de ensinamento falso e autoridade injusta em Éfeso. Em tal contexto as mulheres deviam parar o que estavam fazendo de errado.
O princípio permanente para hoje é que as mulheres são proibidas de ensinar o que é errado, mas não por isso proibidas de ensinar o que é correto! Nisto elas podem servir de exemplo de conduta para os homens, assim como os exemplos dos homens geralmente são aplicativos a mulheres.
Sabemos, com base em Atos e nas epístolas, que mulheres eram proeminentes entre os líderes em quase todas as primeiras igrejas que se reuniam nos lares. Lídia era líder em Filipos; Febe era diaconisa em Cencréia (Rm 16.1); Júnia (a evidência da maioria dos manuscritos indica que Júnia era uma mulher) era apóstola (Rm 16.7).
Os crentes são recomendados por Paulo a ensinarem uns aos outros (p. ex. Cl 3.16) e nenhuma exceção aqui impede mulheres de ensinar homens. Há registro de Priscila ensinando Apolo (At 18.26).
As listas de dons no Novo Testamento (p. ex. Rm 12; 1Co 12; Ef 4) não especificam sexo. Dada a cultura patriarcal da época, não é de admirar que os líderes homens fossem mais numerosos que as mulheres, mas esta é uma descrição, não um padrão.
Uma indicação disto pode ser vista em 1Tm 3.2, que diz que, para alguém ser candidato ao episcopado, precisa ser "marido de uma só mulher". Isto poderia indicar a necessidade de ser casado e monogâmico ou, mais provavelmente, ter pureza e fidelidade no casamento. Num contexto em que era provável que a maioria dos líderes fossem homens e, quase com certeza, casados, isto serve de regra para a situação de Éfeso naquela época, não sendo uma proibição futura para todos os homens solteiros ou para as mulheres! 1Tm 3.12 faz a mesma exigência no caso dos diáconos, mas isto não pode significar que todos os diáconos devem ser homens, já Paulo chama Febe de diaconisa em Rm 16.1. A liderança e responsabilidade bíblica na igreja devem ser baseadas no caráter, chamado e compromisso cristão, não em questões de gênero ou sexo.

Deus masculino ou feminino?

Muitas pessoas têm uma imagem mental de Deus como sendo homem, ou pelo menos mais masculino que feminino. Isto se deve em grande parte às imagens de Deus na arte primitiva, e à descrição de Deus como "ele" ou "pai".
Dt 4.15-16 lembra Israel de que Deus não tem forma ou aparência. Eles não deviam fazer imagens de escultura (ou supostamente formar imagens mentais) de Deus como homem ou mulher. Masculino e feminino são diferenças biológicas na humanidade criada. Ambos os sexos refletem igualmente uma imagem do Criador. No entanto, só porque os israelitas não viram uma forma, não significa que Deus não tenha uma! [Assista o vídeo exibido no final do conteúdo]
Nas línguas que não têm um pronome inclusivo, o masculino ou o feminino deve ser usado para refletir o fato de que a natureza de Deus é pessoal, não impessoal. "Aquilo" não serve. O uso de "ele" para Deus indica que Deus é uma pessoa. Não está relacionado com o sexo ( aquilo que é biologicamente determinado) ou gênero (aquilo que é socialmente determinado).
Ultimamente as imagens femininas de Deus nas Escrituras (tais dar a luz ou prover alimento) foram redescobertas. O mesmo aconteceu com o uso de termos femininos com relação a Deus, p. ex. o Espírito Santo e a sabedoria no AT. Classificações gramaticais masculinas e femininas são usadas, mas elas não transmitem necessariamente o ser ou essência.
Também houve progresso no reconhecimento da valorização social do masculino que é inerente a muitas línguas e a consequente marginalização das mulheres - colocando-as de lado, ignorando-as atípicas no que tange à experiência humana. Esta não é a visão bíblica. No passado, quando Deus era considerado masculino, o erro estava em considerar a masculinidade como sendo mais semelhante a Deus.

O exemplo de Jesus

Jesus não introduziu um movimento revolucionário para derrubar a cultura judaica de dominação masculina da sua época. Porém ele claramente quebrou as regras do seu tempo. Ele ensinou mulheres; discutiu teologia com elas; aceitou adoração delas; elevou sua posição em discussões sobre divórcio; e tocou mulheres ritualmente"impuras". Tais ações não parecem grande coisa pelos padrões atuais, mas foram atos notáveis na época e iam além do que era aceitável. Isto abriu caminho para seus seguidores fazerem o mesmo.
No passado, o fato de Jesus ter nascido como homem era considerado vantajoso para os homens. Se encarnação significa que "Deus se fez um homem", então a redenção das mulheres fica em cheque ou pelo menos é secundária, e Jesus é mais bem representado no sacerdócio por homens que por mulheres.
Mas a Bíblia jamais usa a masculinidade de Jesus como instrumento de comparação; usa apenas sua humanidade, que é comum a homens e mulheres. E o Novo Testamento ensina nitidamente o sacerdócio de todos os crentes; todos podem chegar a Jesus e todos podem representá-lo na terra.
Na encarnação Jesus representa um modelo de humanidade, não de masculinidade. As mulheres, assim como os homens, podem encontrar seu padrão nele e seguir seu exemplo em todos os aspectos.
VEJA O VÍDEO SOBRE A FORMA DE DEUS NA VISÃO HEBRAICA:

DESTAQUE NO SITE

A GENEALOGIA DE JESUS

A GENEALOGIA DE JESUS CRISTO veio do Pai (Jo 16.28), mas nasceu de uma mulher (Gl 4.4). Já os textos proféticos expressava essa duali...