Costumes Bíblicos: A ALMA E O ESPÍRITO DE JESUS

Israel Institute of Biblical Studies

A ALMA E O ESPÍRITO DE JESUS

Cristo
A ALMA E O ESPÍRITO DE JESUS
Desde o primeiro instante em que o Espírito Santo formou o corpo de Jesus, foi dada a este uma alma semelhante à nossa, mas de uma perfeição que não podemos imaginar. Várias passagens nos evangelhos falam dessa alma singular. E algumas vezes os escritores sagrados mencionam diretamente os comentários do próprio Jesus sobre o que vai em sua alma; como, disse: Agora, a minha alma está perturbada (Jo 12.27). A minha alma está cheia de tristeza até à morte (Mt 26.38a).
Com relação ao seu espírito, Jesus falou: Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito (Lc 23.46b). Os evangelistas também registraram: E Jesus, conhecendo logo em seu espírito... (Mc 2.8a). E, suspirando profundamente em seu espírito... (Mc 8.12).
Jesus, quando viu Maria e as demais pessoas chorando por causa da morte de Lázaro, moveu-se muito em espírito e perturbou-se (Jo 11.33b).
A mesma reação teve ele quando falou que Judas o trairia: Tendo Jesus dito isso, turbou-se em espírito... (Jo 13.21). E ao morrer, Jesus, inclinando a cabeça, entregou o espírito (Jo 19.30b).
Contudo, normalmente o espírito de Jesus só se revelara indiretamente pelas múltiplas manifestações que vamos estudar a seguir.
Se nada de visível sabemos acerca do semblante de Jesus, podemos, por outro lado, graças aos evangelistas, ter um bom vislumbre de sua alma, não porque eles nos dêem uma descrição propriamente dita dela, mas porque, agrupando os muitos detalhes que eles citaram e contemplando as emoções e as palavras do Senhor, podemos tirar conclusões que a lógica consente, chegando sem esforço ao majestoso esplendor daquela alma e conseguindo penetrar no recôndito santuário de seus ensinamentos, de seus afetos e de suas emoções. Mas, antes de captar nos evangelhos os elementos desta análise psicológica, vamos fazer uma consideração geral sobre a perfeição da alma do Salvador.
Se o corpo de Jesus era dotado de qualidades excepcionais, como convinha à sua concepção divina, com maior motivo podemos podemos dizer dizer que sua alma, sem deixar de ser humana, oferecia aos olhos do céu e da terra um conjunto de perfeições. Quão grande proveito tiraremos em estudar a alma de Jesus detidamente! Entretanto, seremos levados a contentar-nos aqui com sumárias referências, desejando que nosso modesto ensaio abra ao leitor algum novo horizonte.
Em Cristo, este novo Adão, Cabeça da humanidade regenerada, a perfeição da vida interior, da vida moral e espiritual, elevou-se a alturas que nunca haviam sido nem serão jamais alcançadas. Consequentemente, ele tinha o direito de dizer aos seus discípulos de todos os séculos: "Sigam-me, imitem-me!".


Uma das poucas ruas de Nazaré que ainda guarda as características ruas do tempo de Jesus
Da mesma maneira, Paulo, que tão profundamente mergulhou na alma do Senhor, pôde dirigir a todos os cristãos esta tremenda súplica: De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus (Fp 2.5). Todas as perfeições da alma, do espírito, do caráter reuniram-se naquela rica natureza de Jesus. Como homem, ele é verdadeiramente a obra-prima de Deus!
Jesus possuía uma alma bem-aventurada e excelentíssima, na qual todas as faculdades humanas tinham se desenvolvido em altíssimo grau e em perfeitíssimo equilíbrio, constituindo um conjunto harmonioso e maravilhosamente completo, onde não era possível descobrir mancha alguma, e muito menos ainda a mais ligeira imperfeição.
Nos melhores homens e até nos santos, existem fraquezas morais ao lado das qualidades mais apreciadas. Em alguns, a sensibilidade é dominada pela vontade; o vigor e a agilidade do entendimento estão acompanhados de sequidão e aspereza. Todos deixam algo a desejar. Só a alma de Cristo não conheceu defeitos, nem rugas, nem enfermidades de nenhuma espécie. Uma vez mais, diremos que nela imperava a harmonia de todas as virtudes de um homem ideal.
Por mais que os filósofos distingam hoje na alma humana duas faculdades principais: a inteligência e a vontade, nós, para maior clareza, agruparemos  em quatro pontos o que vamos dizer acerca da alma do Salvador. Trataremos sucessivamente de sua sensibilidade, de sua inteligência, de suas qualidades morais e de sua vontade.
ABAIXO: OS PONTOS DA ALMA DE JESUS.
ACESSE E LEIA, TORNE-SE CONHECEDOR DA ENVOLVENTE HISTÓRIA DO NOSSO SALVADOR YESHUA / JESUS 

DESTAQUE NO SITE

O CASAMENTO DO CORDEIRO

Quais são os fatos acerca do casamento do Cordeiro? A. As referências das Escrituras envolvidas. a) Esse casamento é descrito ...

MAIS ACESSADOS