Costumes Bíblicos: A Igreja como soldado - Efésios 6

Israel Institute of Biblical Studies

A Igreja como soldado - Efésios 6

A IGREJA É COMPARADA A UM SOLDADO
A. Campo de treinamento (Ef 6.1-9).
Filho e pais (Ef 6.1-4).
a) Os filhos devem honrar e obedecer aos seus pais no Senhor. Aqui, a palavra obedecer é diferente daquela encontrada em Efésios 5.22. Tanto Sansão como Absalão são exemplos lamentáveis daquele que desobedecem a esse mandamento (veja Jz 14.1-3; 2Sm 15.1-12; 18.15).
b) Os pais devem instruir e admoestar os seus filhos no Senhor (veja Dt 6.6,7; Pv 13.24; 19.18; 22.15; 23.13,14; 29.15,17).
Servos e senhores (Ef 6.5-9).
a) Os servos devem servir aos seus senhores como serviriam a Cristo.
b) Os senhores devem tratar seus servos como tratariam Cristo. Ambos devem lembrar-se de que o Senhor deles e vosso está no céu e que para com ele não há acepção de pessoas (Ef 6.9).
B. A linha de frente da batalha (Ef 6.10-24).
O nosso inimigo --o diabo.
a) O seu exército (Ef 6.12).
(1) Principados. Uma possível referência aos generais de Satanás, que detêm o comando de nações inteiras (veja  Dn 10).
(2) Potestades. Talvez, refira-se a seus tenentes que possuem seres humanos (veja Mt 17; Mc 5).
(3) Príncipes das trevas deste século. Demônios encarregados dos negócios de Satanás no mundo.
(4) Hostes espirituais da maldade. Demônios encarregados das religiões mundanas.
b) As suas táticas.
(1) As astutas ciladas do diabo (Ef 6.11).
O estudioso de grego Kenneth Wuest explica o que o termo ciladas significa: No grego, a palavra ciladas é methodeia, referindo-se "à esperteza, ao engano, à manha, à trapaça". Ela significa monitorar ou investigar por meio de um método, um plano pré-estabelecido, espreitar com astúcia, planejar estratagemas, enganar. (Ephesians and Colossians.p.141) (veja também 2Co 2.11; 1Tm 3.7)
(2) Os dados inflamados do maligno (Ef 6.16).
Essa é uma referência a flechas, cujas pontas são revestidas de estopa, piche ou materiais semelhantes, e depois incendiadas antes de serem lançadas. (veja também 1Pe 1.7; 4.12).
O nosso equipamento -- a armadura de Deus (Ef 6.11; 13-17).
Paulo  pega as peças da armadura usada pelos soldados romanos e faz aplicações espirituais para cada uma delas.
O CINTO DA VERDADE
Sobre essa peça essencial da armadura, o Expositor's Commentary diz:
O primeiro item mencionado nessa lista de equipamentos é o cinto, o que é bastante apropriado, já que, mesmo que o soldado estivesse vestido de todos os outros itens de sua armadura, entretanto, se lhe faltasse o cinto, ele não estaria nem inteiramente equipado nem protegido. O cinto [...] não era apenas um adorno para o soldado, e sim uma parte essencial do seu equipamento. Passando em torno dos lombos e pela parte inferior da couraça (e, mais tarde, sustentando a espada), ele era usado principalmente para manter as outras partes [da armadura] no lugar e garantir que o soldado tivesse uma atitude apropriada e liberdade de movimentos.(p.385)
A verdade mencionada aqui provavelmente se refere à honestidade encontrada no cristão. Portanto, um crente cuja vida é manchada pelo engano e falsidade priva-se do utensílio que mantém no lugar todas as outras peças de sua armadura!
A COURAÇA DA JUSTIÇA
Essa peça refere-se aos atos justos praticados pelos cristãos. A couraça servia para proteger o coração do soldado. Portanto, os atos de injustiça [iniquidade] praticados por um cristão roubam dele essa proteção vital e expõe o seu coração espiritual a Satanás (veja Hb 10.22; 13.9; Tg 1.26; 4.8; 1Jo 3.19-22).
AS SANDÁLIAS DO EVANGELHO
O soldado romano usava sandálias que eram presas por tiras em torno do peito do pé e do tornozelo, com solas guarnecidas de pregos. Assim, seus pés ficavam firmes no momento de um ataque. Isso pode referir-se à segurança e confiança que vem de conhecer as grandes verdades doutrinárias associadas ao evangelho (veja Ef 4.14; 1Pe 3.15).
O ESCUDO DA FÉ
K. Wuest descreve esse escudo como ele foi entendido pelos ouvintes de Paulo:
A palavra escudo usada aqui [...] designava o escudo usado pela infantaria pesada, que era grande e oblongo, medindo 1,20m por 75cm, algumas vezes, curvado do lado de dentro. (Ephesians and Colossians.p.144)
Hebreus 11 é um comentário sobre essa peça de armadura.
O CAPACETE DA SALVAÇÃO
O capacete, é claro, protegia a cabeça e o cérebro. Essa peça assim como as sandálias) pode referir-se à absorção da doutrina bíblica, para que os olhos do cristão não sejam cegados, os ouvidos ensurdecidos e a mente confundida pelos ataques do mundo, da carne e do diabo.
A ESPADA DO ESPÍRITO
Essa é a única arma ofensiva listada entre as diversas peças da armadura. As demais são defensivas por natureza. A espada do Espírito é identificada como a Palavra de Deus (veja Hb 4.12). Essa, então, é a armadura que o cristão é ordenado a usar. K. Wuest explica a severidade da ordem de Paulo em 6.13:
[A palavra] tomai é analambano, que significa tomar para usar. [...] O verbo está no tempo imperativo aorista, cuja construção emite uma ordem dada com rispidez militar e brusquidão, um comando que deve ser obedecido imediata e definitivamente. Portanto, o cristão deve tomar e colocar toda a armadura de Deus de uma vez por todas e permanecer vestido com essa armadura durante todo o curso da sua vida, sem relaxar a disciplina necessária para o uso constante dessa proteção. (Ephesians and Colossians.p.142)
Nossa exortação -- o trio do sucesso.
a) Nós devemos ficar firmes. Paulo exorta-nos a fazermos isso não menos do que quatro vezes (Ef 6.11,13,14). O cristão nunca é orientado a atacar o diabo, mas a opor-se e a resisti-lo (veja 1Pe 5.8,9).
Portanto, quando tentados a fazer o mal, devemos fugir como fez José (Gn 39.12), mas, quando atacados por Satanás por fazer o que é certo, devemos ficar firmes como fizeram os três amigos de Daniel (Dn 3). Alguém, certa vez, observou que os peregrinos andam, as testemunhas falam, os competidores correm, mas os guerreiros ficam firmes!
b) Nós devemos orar (veja Mt 17.21; 1Ts 5.17; 1Tm 2.8; Jd 1.20).
c) Nós devemos vigiar (veja Mt 24.43; Lc 12.37-40; At 20.31; 1Co 16.13; 2Co 6.5; 11.27; 1Ts 5.6; 2Tm 4.5; 1Pe 4.7; Ap 3.2; 16.15).
Logo, vigiar e orar são segredos gêmeos para vencer:
1- O mundo (veja Mc 13.33).
2- A carne (veja Mc 14.38).
3- O diabo (veja Ef 6.18).
Os cristãos também deveriam vigiar e orar por oportunidades para servir a Cristo (veja Cl 4.2,3 ARA).
d) Nossos exemplos -- o apóstolo Paulo e Tíquico (Ef 6.19-24).
1- Paulo (Ef 6.21-24).
2- Tíquico (Ef 6.21-24).
Sobre Tíquico, o Dr. Homer Kent escreve:
Ao encerrar essa carta, Paulo explica que ela será enviada pelo seu mensageiro Tíquico, que também levou as epístolas a Filemom e aos Colossences (Cl 4.7). O mais provável é que todas as três cartas tenham sido levadas na mesma viagem.
VOCÊ VAI GOSTAR DE LER ⇓
carta a filemom
Tíquico era um dos companheiros mais confiáveis de Paulo. Ele era da província da Ásia (At 20.4), possivelmente de Éfeso, a capital. Ele acompanhou Paulo durante a terceira viagem missionária, e presume-se que tenha ido com o apóstolo até Jerusalém com as ofertas coletadas. Agora, ele estava em Roma com Paulo e seria encarregado de entregar essas importantes cartas aos seus destinatários, além de conduzir o escravo fugido Onésimo de modo seguro até o seu dono em Colossos.
Anos mais tarde, ele seria enviado por Paulo a Éfeso mais uma vez (2Tm 4.12). Ao chamar Tíquico de irmão amado, Paulo estava enfatizando seu vínculo pessoal com ele. Ao descrevê-lo como fiel ministro, ele estava destacando o desempenho confiável de suas responsabilidades espirituais. Do Senhor refere-se a ambas as expressões e denota o âmbito espiritual em que Paulo e Tíquico baseavam a sua associação. (Ephesians, the Glory of the Church.p.125)

DESTAQUE NO SITE

JESUS numa sociedade pluralista

Na Palestina do tempo de Jesus, a sociedade era diversificada, mais ou menos como a nossa. Em Cesaréia de Filipe, onde Pedro confe...

MAIS ACESSADOS