Costumes Bíblicos: A família de Herodes

Israel Institute of Biblical Studies

A família de Herodes

herodes
A família de Herodes
Quando os romanos organizaram o Império no Oriente, em 63 a.C., Pompeu nomeou um sacerdote chamado Hircano para governar a Galiléia, a Samaria, a Judéia e a Peréia. Hircano tinha um vizir astuto, um idumeu chamado Antipater, que sabia como usar o poder com perspicácia em proveito de sua própria família. Ele garantiu cargos importantes para os seus dois filhos, Fasael e Herodes, e, quando Antipater foi assassinado, em 43 a.C., os dois jovens o sucederam, assumindo, em conjunto, as funções do vizirado na corte de Hircano.
Herodes, o Grande
Fasael logo foi vítima de um ataque dos partos que se seguiu ao assassinato de Júlio Cesar, que pretendia pacificar suas fronteiras. Herodes fugiu para Roma, e impressionou Otaviano (o futuro Augusto) de tal forma que recebeu a tarefa de recuperar a Palestina, o que ele fez entre 39 e 36 a.C. Ele teve uma administração pró-romana bem sucedida que durou 34 anos e ficou marcada pela construção do porto e da base romana em Cesaréia e de um templo dedicado a Augusto, na região da Samaria.
Ao mesmo tempo, Herodes conciliou judeus, que o odiavam por ser edomita, ao construir o grande templo de Jerusalém (veja "O templo de Herodes"). Era um ótimo diplomata. Dividiu a oposição ao suprimir a velha aristocracia - mas  se casou com Mariame, uma aristocrata, e constituiu uma nobreza de oficiais. Estimulou a lealdade a sua casa, ao fundar um partido judaico pró-Herodes, os "herodianos"; estabeleceu uma burocracia segundo os moldes dos ptolomeus do Egito; e assegurou seu poder com um exército de mercenários e um complexo de fortalezas. O preço que teve de pagar por seu estilo de vida  arriscado foi tensão dentro de sua própria família, assassinato, e, finalmente, paranóia.
Esse foi o Herodes que era rei quando Jesus nasceu. O que sabemos a respeito deste Herodes condiz com os relatos sobre a inveja dele em relação ao "rei rival" que havia nascido e o brutal massacre dos meninos de Belém.
Em seu testamento, Herodes dividiu o reino que ele governara durante tanto tempo, com tanta habilidade e crueldade.
»Arquelau, filho da samaritana Maltace, assumiu a Judéia e a Iduméia, sem dúvida a melhor parte.
»Herodes Antipas (foto acima), filho da mesma mãe, recebeu a Galiléia e a Peréia.
»E Filipe, filho de uma judia chamada Cleópatra, tomou a Ituréia, Traconites, e os territórios associados que ficavam a Nordeste.
Arquelau
Arquelau, que herdou os defeitos de seu pai, mas não a sua habilidade, suprimiu com violência tumultos que ocorreram em Jerusalém. O resultado foi uma revolta ainda maior, que exigiu a firme intervenção de Varo, governador da Síria.
O reinado insuportável de Arquelau durou até 6 d.C., quando foi banido, em função dos protestos dos judeus. A Judéia ficou sob o controle de um procurador (governador responsável diante das autoridades romanas).
Herodes Antipas
Herodes Antipas (Antipas), por outro lado, se igualou a seu pai em termos de duração do reinado. O talento herodiano para a diplomacia deu sustentação ao governo fantoche enquanto Tibério foi o Imperador. Entretanto, Antipas interpretou mal o desvairado Calígula. Foi em busca de um título real, mas foi deposto e exilado, um infortúnio compartilhado com lealdade pela famosa Herodias.
Foi Antipas quem prendeu e ordenou a execução de João Batista. Ele teve, também, um breve encontro com Jesus, quando, durante o julgamento, Pilatos enviou o prisioneiro a Herodes.
Herodes Agripa l
Herodes Agripa l, neto de Herodes, o Grande, foi criado em Roma, tinha mais habilidade para lidar com Calígula, e acabou sendo o sucessor do tetrarca Filipe quando este, o melhor dos três irmãos, morreu. Quando Antipas foi exilado, a Galiléia e a Peréia foram anexadas, e, em 41 d.C., Agripa recebeu do Imperador Cláudio todos os territórios que haviam sido governados por seu avô.
Esse é o Herodes que aparece em At 12. Morreu de uma grave doença intestinal, em 44 d.C., com 34 anos, e a Palestina ficou completamente sob o controle romano.
Herodes Agripa ll
Agripa deixou um filho adolescente que, em 48 d.C., foi constituído rei de Cálcis pelo Imperador Cláudio. Em 53 d.C., os domínios do tetrarca Filipe e de Lisânias foram acrescentados por Cláudio a esse reino, juntamente com uma área no lado oeste da Galiléia, inclusive a nova cidade de Tiberíades. A nomeação incluía o título de rei. Assim, em 53 d.C., Agripa se tornou Agripa ll, o último da linhagem herodiana.
No NT, ele aparece apenas na história muito bem contada de At 25, na qual, como convidado do procurador Félix, ele ouviu a defesa de Paulo.
Arquelau
Agripa ll
Agripa l




DESTAQUE NO SITE

MARIA MADALENA

MARIA MADALENA FOI  UMA PROSTITUTA? Maria Madalena é definitivamente um dos mais conhecidos personagens femininos do Novo ...

MAIS ACESSADOS