Costumes Bíblicos: Dons espirituais

Israel Institute of Biblical Studies

Dons espirituais

Dons
Dons espirituais
Após séculos de negligência, os "dons espirituais" estão em evidência outra vez, e o que Paulo escreve em 1Co 12--14 é essencial a esse debate.
Esses dons florescem nos séculos 2 e 3. Porém, dons espirituais não fazem parte da essência da vida cristã. Se não fosse o abuso desses dons em Corinto, não saberíamos quase nada sobre eles a partir das epístolas do NT, por mais que estejam em evidência no livro de Atos.
Paulo, que escreveu sobre dons do Espírito em 1Co 12--14, também escreveu sobre o fruto do Espírito em Gl 5.22-24. O Espírito Santo nos é dado para nos tornar eficazes para Cristo. Os dons do Espírito nos são dados para serviço, e o fruto do Espírito, para que tenhamos caráter. Precisamos de ambos.
"Fomos feitos para a complementaridade. Eu tenho dons que você não tem. Aí está! Isto significa que precisamos um do outro para sermos completamente humanos".
Desmond Tutu
Quais são esses dons espirituais? Paulo menciona aqui:
• O dom da palavra da sabedoria.
• O dom de "conhecimento", que significa discernimento numa situação da qual não se tem conhecimento prévio. Pode ser na forma de palavras ou de imagens mentais.
• "Fé", que significa confiar em Deus, mesmo "no escuro" e apesar de tudo, isto é, contra todas as probabilidades.
• "Dons de curar" - e esta cura inclui problemas físicos, espirituais, psicológicos e relacionais.
O Espírito Santo continua a curar hoje, mas é um mistério por que isso não é mais difundido, apesar de muito debate a respeito do assunto e também está relacionado ao dom de sinais. No entanto, leia AQUI mais detalhes.
"Milagres" (literalmente "atos de poder"), ou seja, provavelmente o ministério de livramento das forças espirituais do mal.
• "Profecia". Altamente valorizado na igreja apostólica, este era o dom de trazer uma palavra vinda diretamente de Deus para dentro de uma situação. Podia ser uma palavra de predição (veja At 11.28), como podia ser um encorajamento (1Co 14.3). A profecia difere de uma palavra das Escrituras, embora ambas procedem de Deus. A profecia é para a situação específica, enquanto as Escrituras têm validade universal.
• "Línguas", isto é, a habilidade de louvar a Deus e orar com palavras inspiradas pelo Espírito, embora seu significado seja desconhecido para quem fala.
 "Interpretação de línguas", ou seja, a habilidade de entender o significado dessas palavras.
Esse dom aparece no final da lista de Paulo, porque, embora fosse uma benção para quem falava, não ajudava mais ninguém (a não ser que interpretado), e os dons espirituais não existem para a satisfação pessoal, mas para a edificação da comunidade cristã (1Co 12.7). É por isso que, no cap. 14, Paulo dá tanto valor à "profecia": ela beneficia os outros.
Outras passagens importantes que tratam deste assunto são Rm 12.3-8; 2Co 12.12; Hb 2.4; 1Pe 4.10-11, e o livro de Atos.
Com base nesses textos, fica evidente que não há número fixo de dons espirituais, que o Espírito Santo os distribui como lhe convém, que seu propósito é desafiar os incrédulos e incentivar a edificação e a interdependência dentro da igreja. O amor (1Co13) é o dom supremo.
VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR

É interessante que, no NT, a palavra "dom" aparece quase que unicamente nas cartas de Paulo. Ele a usa para falar da vocação ao casamento ou ao celibato (1Co 7.4-7), e da nossa vida eterna (Rm 6.23). Ninguém pode sequer ser um cristão sem receber o dom gracioso, a unção, do Espírito Santo!

DESTAQUE NO SITE

JESUS numa sociedade pluralista

Na Palestina do tempo de Jesus, a sociedade era diversificada, mais ou menos como a nossa. Em Cesaréia de Filipe, onde Pedro confe...

MAIS ACESSADOS