Costumes Bíblicos: O que é o dom de interpretação de línguas

O que é o dom de interpretação de línguas

O QUE É O DOM DE INTERPRETAÇÃO DE LÍNGUAS?
É a habilidade sobrenatural de esclarecer e interpretar as mensagens ditas por pessoas que possuem o dom de línguas. Algumas instruções são dadas sobre a aplicação desse dom.
A- Esse dom pode ser usado de uma das duas formas.
  1. Para interpretar o que a própria pessoa diz em línguas (1Co 14.13).
  2. Para interpretar o que outra pessoa está dizendo em línguas (1Co 14.27).
B- Duas interpretações não podem ser dadas ao mesmo tempo em uma reunião (1Co 14.29-32).
C- A não ser que alguém que tenha o dom de interpretação esteja presente, outra pessoa não deve tentar usar o dom de línguas (1Co 14.28).
Como posso saber quais são meus dons espirituais?
Pelo menos seis sugestões podem ser feitas para responder a essa pergunta:
a) Dedicação total a Deus (Rm 12.1,2).
Deus pode não revelar Seus dons a nós até rendermos a nossa vontade a Ele.
b) Estudo bíblico (2Tm 3.14-17).
c) Oração (Lc 11.9,10; Tg 1.5).
d) Avaliação do próximo (1Rs 19.15,16).
Nessa passagem, lemos sobre Deus revelando Sua vontade para Eliseu por intermédio de Elias! Às vezes, aqueles que nos conhecem melhor (pais, professores, amigos, cônjuges, líderes cristãos etc.) podem reconhecer nossos dons espirituais antes mesmos de nós!
e) Desejo (1Tm 3.1).
Você tem um desejo real de pregar? De ensinar? De exortar? De envolver-se em administração ou organização? Se sim for, esse desejo pode ser um forte indício de seu dom.
f) Capacidade (Êx 4.12; Jr 1.8,9).
Como pode ser visto, Deus deu a Moisés e a Jeremias a capacidade de fazerem o que Ele lhes tinha atribuído a fazer. Esse é, simplesmente, o exercício de certos dons.
Por exemplo, você acha que pode ter o dom de ensinar? Então, voluntarie-se para dar uma aula de escola dominical para meninos e meninas barulhentos. Tenha certeza de que, em poucas semanas, eles dirão se o seu caso é o dom de ensinar!
Posso perder meu dom espiritual?
A- Na perspectiva derradeira e celestial, não (Rm 11.29)!
Isso significa que Deus nunca tira de nós algum dom que nos tenha sido dado.
B- Na perspectiva terrenta e prática, sim (1Co 9.27)!
Isso significa que o pecado é capaz de destruir a aplicação eficaz do dom espiritual de alguém. Esse é exatamente o caso de um pastor/ensinador quando permite que a imoralidade sexual arruíne seu testemunho.
É bíblico pedir um dom espiritual?
A- Alguns dizem que sim (1Co 12.31; 14.1,12,39).
Entretanto, parece que, nessas passagens, Paulo dirige-se a toda igreja de Corinto, e não aos cristãos individuais
B- Alguns dizem que não.
  1. O Espírito Santo determina quais dons receberemos (1Co 12.7,11).
  2. Essa decisão já foi feita antes da fundação do mundo (Ef 2.10).
  3. Está escrito para ficarmos felizes com nossos dons (1Co 7.24).
Espera-se que eu melhore o meu dom espiritual (1Tm 4.14,15; 2Tm 1.6; 4.5)?
Esses versículos esclarecem que Deus espera que nós afiemos e aperfeiçoemos nossos dons. Mas como isso pode ser realizado? Temos aqui algumas sugestões:
A- Pedindo a Deus que nos dê perspectiva e sabedoria quanto ao dom espiritual.
B- Observando e (se possível) buscando aconselhamento dos indivíduos que empregaram (ou estão empregando) o mesmo dom que possuímos.
C- Refinando ou ampliando nosso dom por meio de prática constante. Se o nosso dom é o de ensinar, então busquemos oportunidade de usá-lo sempre que possível.
É possível que Deus abençoe o dom do cristão sem abençoar o próprio cristão?
Na verdade, é tragicamente possível que isso aconteça (Fp 1.12-17).
Esses versículos registram as diferentes motivações de dois grupos de cristãos para pregarem o evangelho:
A- O primeiro grupo.
O confinamento de Paulo motivou esse grupo a proclamar o evangelho por amor a Cristo e respeito pelo apóstolo aprisionado.
B- O segundo grupo.
O confinamento de Paulo motivou esse grupo a testemunhar, esperando que o seu sucesso deixasse Paulo com inveja!
A conclusão é que Deus, realmente, abençoa a mensagem do evangelho em ambos os grupos, mas apenas para abençoar os mensageiros que pertencem ao primeiro grupo (Fp 1.18)!


DESTAQUE NO SITE

JESUS e a Lei

Jesus rejeitou a  Lei? Não. Veja: Mt 5.17; Jo 14.10; 14.21; Rm 7.12; Gn 26.5; Ex 31.18  Alguns cristãos acreditam equivocadament...

MAIS ACESSADOS