Costumes Bíblicos: O ESTÁGIO DA CONQUISTA

Israel Institute of Biblical Studies

CANAL DO SITE

O ESTÁGIO DA CONQUISTA

INTRODUÇÃO AO ESTÁGIO DA CONQUISTA (Josué)
Método cronológico.
As três pessoas mais importantes deste estágio são Josué, Calebe e Raabe.
Ao longo deste estágio, um período de 25 anos é abrangido.
O livro de Josué descreve a invasão, a conquista e a colonização da Palestina pela nação israelita.
Ele é uma contraparte do Êxodo. Se este registra como Deus conduziu Seu povo para fora da terra do cativeiro, o livro de Josué narra como o Todo-Poderoso levou Seu povo para dentro da terra da bênção. Moisés resume esses dois momentos em Deuteronômio 6.23: E dali nos tirou, para nos levar e nos dar a terra que jurara a nossos pais.
No Êxodo, Deus dividiu as águas do mar Vermelho (em hebraico: mar de "Juncos") para conduzir Seu povo fora do Egito. Agora, no livro de Josué, ele divide as águas do rio Jordão para levar Seu povo até Canaã e realiza tudo o que for necessário para garantir tanto a saída como a entrada de Seu povo (Êx 14.21,22; Js3.13-17).
O livro de Josué foi chamado de Efésios do Antigo Testamento.
Raabe, a prostituta de Jericó, é salva da destruição da cidade, enquanto Acã, um hebreu da tribo de Judá, é condenado por desobedecer a Deus (Js 6.25; 7.24-26).
Josué é visitado por um príncipe da glória (Js 5.13-15) e por alguns pedintes de Gibeão (Js 9.13-15).
O livro de Josué registra milagres que são gêmeos: a queda das muralhas e a suspensão do sol (Js 6.20; 10.12-14).

O ESTÁGIO DA CONQUISTA

A invasão da terra - os israelitas reclamam suas posses (Js 1--5).
A. A preparação (Js 1).
Deus fala com Josué (Js 1.1-9) - Ele deveria liderar os israelitas a cruzarem o Jordão e a entrarem na Palestina. Josué teria a obrigação de ser forte e corajoso. Deveria observar a Lei de Deus e meditar sobre ela. Desse modo, poderia estar absolutamente confiante, porque o SENHOR, teu Deus, é contigo, por onde quer que andares (Js 1.9).
Josué fala com os israelitas (Js 1.11).
B. A penetração (Js 2.1).
Dois homens foram enviados para espionar Jericó.
O rei de Jericó soube do intento deles e enviou homens para encontrá-los.
Os espiões foram escondidos por uma prostituta chamada Raabe, que não apenas ouvira sobre a poderosa força de Deus (Js 2.9-11), mas também acreditara nela. Ela devia ter tido alguma forma de testemunho, pois foi à casa de Raabe que os espiões foram a princípio, e, mais tarde, foi lá também que o rei de Jericó imaginou estarem os israelitas escondidos. Essa prostituta convertida é mencionada em três passagens do Novo Testamento (Mt 1.5; Hb 11.31; Tg 2.25). Tempo depois, ela se casaria com um hebreu chamado Salmom, talvez um dos dois espiões. De todo modo, essa mulher outrora pagã tornou-se a tataravó do rei Davi, constituindo assim uma das mais belas ilustrações bíblicas da graça de Deus.
C. A passagem (Js 3.13).
Os sacerdotes deveriam liderar o caminho até o rio Jordão carregando a arca do concerto.
A congregação deveria segui-los a aproximadamente 800m de distância.
Quando os sacerdotes colocaram seus pés sobre o Jordão, o rio imediatamente parou de correr, o que permitiu aos israelitas o atravessarem pisando em terra seca.
D. A pilha de pedras (Js 4.1,8,9,21).
Depois de atravessar o rio, o povo israelita deveria construir duas pilhas memoriais com 12 pedras cada uma.

INVASÃO DA TERRA

Israel reclama suas posses (Js 1--5).
A preparação (1.1-9) - Deus fala com Josué: Eu estarei com você.
Josué fala com os israelitas: Preparem-se, pois nos deslocaremos em três dias.
A invasão (2.1-24)
Dois espiões israelitas investigam Jericó, mas, ao serem descobertos, esconderam-se na casa de uma prostituta temente a Deus, chamada Raabe.
A passagem (3.1-17)
A mensagem de Deus: Farei uma saída como se o Jordão fosse terra seca.
O milagre de Deus: As águas do Jordão foram paradas e arrastadas para trás.
A pilha de pedras (4.1-24)
Os israelitas deveriam colocar 12 pedras grandes sobre a margem ocidental do Jordão como um memorial daquela travessia sobrenatural.
A purificação (5.2-9)
Ao atingirem a margem ocidental, os homens israelitas foram circuncidados.
A Páscoa (2.10).
A Páscoa foi cumprida sobre as planícies de Jericó.
A dieta da Páscoa (5.11,12)
O maná cessou, e eles finalmente se alimentaram da comida da Terra Prometida.
O Príncipe dos céus (5.13-15)
Josué recebeu a visita do capitão dos Exércitos do Senhor, que o tranquilizou. Muitos acreditam que esse capitão é Jesus Cristo surgindo diante de Josué.
A submissão da terra - os israelitas conquistam suas posses (Js 6--12).
A campanha principal (Js 6--8).
Jericó - uma cidade arrasada pelas trombetas (Js 6.20). Esse é o primeiro registro de uma guerra psicológica na história. Dr. John.J.Davis esclarece o tamanho e o alcance dessa marcha:
Uma marcha simples ao redor de uma colida com nove hectares provavelmente duraria de 25 a 35 minutos. Não se deve concluir que todos os israelitas tomaram parte nessa marcha. Tal façanha não seria apenas um estorvo, mas seria também impossível. É mais provável que a marcha fosse realizada por representantes tribais. (Conquest and Crisis.p.45)
Jericó, a cidade mais antiga do mundo.
A ordem para destruir todos em Jericó, salvo Raabe e a casa dela, impõe um desafio. Por que o Deus do amor e da graça comandaria uma destruição indiscriminada? Embora o Todo-Poderoso não deva a algum homem vivo explicações daquilo que faz, há alguns fatores indubitavelmente envolvidos:
(1) Quando uma cultura ao cidade (como Sodoma, Gn 19) atinge certo ponto de perversão, a santidade e justiça divinas exigem que Deus intervenha destrutivamente. Toda a sociedade cananeia atingiria esse ponto há muito tempo. De acordo com 1 Reis 14.24, aquela terra inteira era habitada por odiosos pervertidos sexuais.
(2) Deus desejava manter o povo israelita tão puro o quanto possível durante o maior tempo para, desse modo, assegurar a pureza da futura linhagem de Cristo. Fosse Maria uma mulher imoral, Deus não poderia empregá-la.
Josué (Js 6.26) faz uma incrível profecia tripla (aproximadamente 1406 a.C.) sobre essa cidade caída:
(1) Jericó seria reconstruída por um único homem.
(2) O filho mais velho desse construtor morreria quando a obra da cidade começasse.
(3) O filho mais novo desse construtor morreria quando a obra da cidade terminasse.
Cinco séculos mais tarde, em 930 a.C., as palavras de Josué foram cumpridas:
(1) Um homem chamado Hiel, de Betel, reconstruiu Jericó.
(2) Ao estabelecer as fundações da cidade, seu filho mais velho, Abirão, morreu.
(3) Ao terminar de construir os portões da cidade, morreu seu filho mais novo, Segube (veja 1Rs 16.34).
Ai - arrogância nocauteada (Js 7.3). Depois de Jericó, os israelitas tornaram-se arrogantes e decidiram enviar apenas uma pequena força guerreira para subjugar o inimigo seguinte, uma pequena cidade chamada Ai.
Os exércitos israelitas foram inteiramente repelidos por Ai e sofreram uma grande perda de tropas.
Acã - um pecador procurado (Js 7.19). Josué foi informado de que essa derrota fora causada por algum pecado no acampamento. Alguém havia desobedecido a Deus e roubado itens proibidos de Jericó.
Uma caça humana divinamente conduzida acabou por encontrar Acã, da tribo de Judá, como culpado.
Ele confessou o roubo de uma capa babilônica, prata e uma barra de ouro.
Acã foi executado por causa desses pecados no vale de Acor.
Gerizim e Ebal - a Lei é proferida (Js 8.30-35). Tal como Moisés havia anteriormente ordenado, as bênçãos e maldições da Lei eram pronunciadas sobre o monte Gerizim e sobre o monte Ebal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar! Fica na paz!
E peço isto: que o vosso amor cresça mais e mais em ciência e em todo o conhecimento,
Para que aproveis as coisas excelentes, para que sejais sinceros, e sem escândalo algum até ao dia de Cristo;
Cheios dos frutos de justiça, que são por Jesus Cristo, para glória e louvor de Deus.
Filipenses 1:9-11

DESTAQUE NO SITE

As grandes festas religiosas

As grandes festas religiosas As principais festas religiosas de Israel estavam intimamente relacionadas com as diferentes estações e ...