Costumes Bíblicos: Salomão

Israel Institute of Biblical Studies

CANAL DO SITE

Salomão

Salomão, o fabuloso rei israelita (1Rs 1--11; 2Cr 1--9)

O triunfo de Salomão sobre seus inimigos (1Rs 1.1--2.46).

1 - Sobre Adonias.
  • Enquanto Davi ainda estava em seu leito de morte, seu filho vivo mais velho, Adonias, tentou roubar o trono de seu meio-irmão, Salomão. Adonias foi auxiliado por Joabe e Abiatar (1Rs 1.7).
  • Salomão, contudo, recebeu o apoio de Natã, o profeta, de Bate-Seba, sua mãe, de Zadoque, o sumo sacerdote e de Benaia, um dos antigos valentes de Davi (1Rs 1.8-11).
  • Bate-Seba visitou seu marido na cama e organizou tudo, para que Salomão fosse ungido por Zadoque (1Rs 1.39).
  • Adonias foi posto sob liberdade condicional, mas  foi posteriormente executado, quando agiu ousadamente para conquistar o trono e tentou casar-se com Abisague, a última concubina de Davi (1Rs 1.3; 2.17,25).
2 - Sobre Abiatar (1Rs 2.26,27). Por sua fidelidade a Davi, Abiatar teve sua vida poupada, mas foi banido do sacerdócio.
3 - Sobre Joabe (1Rs 2.28-34). O sanguinário general foi finalmente executado, não apenas por sua participação da rebelião de Adonias, mas também por muitos crimes cometidos no passado, inclusive os assassinatos de Abner e Amasa.
4 - Sobre Simei (1Rs 2.36-46). Simei, como Adonias, também esteve em liberdade condicional durante algum tempo, as ele quebrou essa confiança e foi punido com a pena de morte. Com a execução de Simei, o pedido de Davi feito no leito de morte foi cumprido por Salomão, pois o antigo rei clamara por justiça contra Joabe e Simei (1Rs 2.5,8).

Seu talento recebido de Deus (1Rs 3.4-28).

  • Salomão foi visitado pelo Senhor em sonho, quando estava em Gibeão, para cumprir um sacrifício. Deus ofereceu-lhe o que quer que Salomão desejasse, e o novo rei pediu sabedoria ao Altíssimo (1Rs 3.6-9).
  • Ao retornar para Jerusalém, Salomão foi imediatamente confrontado com uma situação que testou sua sabedoria recentemente adquirida. Duas mães que eram prostitutas solicitaram uma audiência com o rei para resolver um problema relativo a dois bebês: um estava morto, e o outro ainda vivo.Cada uma das mães dizia que o bebê vivo era seu. Diante desse dilema, Salomão sugeriu dividir a criança viva com uma espada e dar metade do corpo para cada mulher. Uma das mulheres ficou horrorizada com a sugestão e, assim, revelou-se claramente como mãe verdadeira (1Rs 3.16-28).

O reinado completo e tranquilo sobre o povo israelita (1Rs 4.1-34).

A essa altura, o reinado de Salomão era um lindo prenúncio da regência milenar e perfeita de Cristo.
  • Salomão teve 12 membros em seu gabinete para ajudá-lo em seu governo (1Rs 4.7). Jesus conferirá essa honra a seus doze discípulos (Mt 19.28).
  • Salomão governou sobre todos os reinos na área da terra santa (1Rs 4.21), enquanto Cristo governará sobre todos os reinos da terra (veja Ap 11.15).
  • Os súditos de Salomão serviram-lhe tal como os seguidores de Cristo serviriam ao Messias (1Rs 4.21; Ap 22.3).
  • Salomão trouxe paz à região (1Rs 4.24), enquanto Cristo será o portador da paz universal (Is 2.2-4).
  • Judá e Israel habitaram em segurança, cada um debaixo da sua videira (1Rs 4.25). E assim será também durante o reinado de Cristo (Jr 23.6; Mq 4.4; Zc 3.10).

Seu tempo de adoração (1Rs 5--8; 2Cr 2--7).

1 - A preparação.
  • Começou em maio, durante o quarto ano do reinado de Salomão, e terminou em novembro, durante o décimo primeiro ano, totalizando assim sete anos (1Rs 6.38).
  • O templo tinha exatamente o dobro do tamanho do tabernáculo de Moisés, com quase 28m de comprimento, quase dez metros de largura e quase 14m de altura (compare com Êx 26.16,18).
  • O templo foi construído pelo projeto de trabalho escravo parcial instituído por Salomão, em uma força de trabalho constituída por 100 mil israelitas, 80 mil cortadores de pedras e 3.600 feitores.
  • Os pisos e paredes foram feitos de pedra coberta com cedros e sobrepostas com ouro (1Rs 6.16,21,22).
  • E edificou-se sem o som de martelo, machado ou qualquer outra ferramenta de ferro (1Rs 6.7).
  • O templo tinha dez castiçais e dez mesas de pão da proposição (1Rs 7.49; 2Cr 4.8) em oposição à única mesa e ao único castiçal do tabernáculo de Moisés.
  • Salomão pagou ao rei Hirão de Tiro quase um milhão e alqueires de trigo e mais de três mil litros de azeite de oliva puro pela madeira inigualável encontrada na floresta do Líbano. Com esse material, construiu-se as câmaras do templo (1Rs 5.8-11).
  • Dois querubins de ouro ficavam dentro do Santo dos Santos (1Rs 8.7).

2 - A dedicação.
Salomão revisou brevemente as circunstâncias históricas que levaram até aquele dia de alegria (1Rs 8.12-21; 2Cr 6.1-11).
3 - A suplicação (1Rs 8.22-53; 2Cr 6.12-42).
Salomão orou para que a influência desse templo magnífico se estendesse triplamente:
  • Sobre os indivíduos (1Rs 8.31,32). (1) Para que os pecadores fossem punidos. (2) Para que os justos fossem inocentados.
  • Sobre a nação. (1) Para que os pecados dos israelitas fossem perdoados (1Rs 8.33,34). (2) Para que a terra pudesse ser curada (1Rs 8.35-37). (3) Para que os israelitas fossem preservados do cativeiro (1Rs 8.44-50).
  • Sobre os pagãos (1Rs 8.41-43).
4 - A bendição (1Rs 8.54-61).
5 - A manifestação (2Cr 7.1-3).
6 - A apresentação (1Rs 7.62-66; 2Cr 7.4-10). Essa oferta constituiu de 120 mil ovelhas e 22 mil bois. É a maior oferta da Bíblia e talvez de todos os tempos.

Seu tesouro de riquezas.

  • Salomão tinha 700 esposas e 300 concubinas (1Rs 11.3).
  • Ele tinha quantidades incríveis de ouro. a) De Hirão, ele adquiriu 120 talentos de ouro. b) Por meio de sua frota naval, ele conquistou 420 talentos de ouro (1Rs 9.27,28). c) Da rainha de Sabá, 120 talentos de ouro (1Rs 10.10). d) De impostos e rendimentos anuais, mais de 23 toneladas de ouro (1Rs 10.14).
  • Ele possuía 40 mil cavalos (1Rs 4.26).
  • E tinha também 1.400 carruagens, cada uma delas custando sete quilos de prata (1Rs 10.26; 2Cr 1.17).
  • Salomão comandava 12 mil cavaleiros (1Rs 10.26).
  • E possuía uma extensa frota de navios (1Rs 9.26-28; 10.22; 2Cr 8.17,18).
  • Salomão construiu um enorme trono de marfim e o cobriu com ouro puro. Ele tinha seis degraus e encostos até o assento em ambas as bandas. O trono era rodeado por 12 leões, dois em cada degrau (1Rs 10.18-20).
  • Ele edificou uma indústria de metalurgia em Eziom-Geber (1Rs 9.17).

Seu testemunho pela terra (1Rs 4.29-34; 10.1-13).

A regente da Arábia veio para ver por si mesma as riquezas de Salomão e também para testar a sabedoria do rei israelita, a qual era mundialmente conhecida. Ela entrou cética em Jerusalém, mas saiu de lá testemunhando as riquezas e a sabedoria de Salomão (1Rs 10.7).
Aproximadamente nove séculos depois, o Salvador faria referência a essa visita histórica (veja Mt 12.42).

As transgressões de Salomão contra Deus.

1 - Os avisos contra transgressão recebidos por Salomão:
  • De Davi: (1) primeiro aviso (1Cr 22.13). (2) último aviso (1Rs 2.3).
  • De Deus: (1) primeiro aviso (1Rs 3.14). (2) segundo aviso (1Rs 9.6,7). (3) último aviso (1Rs 11.11).
2 - A natureza das transgressões de Salomão.
Aproximadamente quatro séculos e meio antes de Salomão, Deus esboçara as qualificações necessárias a todos os futuros reis israelitas (Dt 17.14-17).
  • Ele deveria ser escolhido pelo Senhor.
  • Não poderia ser estrangeiro.
  • Não poderia construir um grande estábulo de cavalos ou enviar homens para comprar mais cavalos no Egito.
  • Não poderia casar-se com muitas mulheres.
  • Não poderia acumular muita riqueza.
Entretanto, Salomão desobedeceu inteiramente três dessas condições, pelas quais ele era responsável:
  • Ele tinha muito ouro e prata (1Rs 10.14-27).
  • Ele possuía milhares de cavalos (1Rs 4.26).
  • Ele reuniu centenas de esposas e concubinas (1Rs 11.3).
3 - As consequências da transgressão de Salomão.
  • Ele seria atormentado por criadores de problemas e por pequenas revoltas internas pela primeira vez em seu reinado (1Rs 11.14-25).
  • Depois de sua morte, Deus tiraria o reinado das mãos do filho de Salomão e daria  uma grande porção para outro (1Rs 11.9-13, 26-40).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar! Fica na paz!
E peço isto: que o vosso amor cresça mais e mais em ciência e em todo o conhecimento,
Para que aproveis as coisas excelentes, para que sejais sinceros, e sem escândalo algum até ao dia de Cristo;
Cheios dos frutos de justiça, que são por Jesus Cristo, para glória e louvor de Deus.
Filipenses 1:9-11

DESTAQUE NO SITE

As grandes festas religiosas

As grandes festas religiosas As principais festas religiosas de Israel estavam intimamente relacionadas com as diferentes estações e ...