Costumes Bíblicos: O Povo que Deus Odeia





O Povo que Deus Odeia

O povo de Amaleque.
Por que Deus os trata com tanta severidade?
O que eles fizeram de tão mau?
Qual a origem desse povo?
Amaleque foi um dos netos de Esaú, filho de Elifaz com sua concubina Timná. A partir da próxima menção na Bíblia, começamos a entender a natureza de Amaleque. Eles foram o povo que, sem nenhuma razão verdadeira, guerrearam contra o povo de Israel, assim que eles saíram do Egito. A Bíblia conta que eles atacavam os fracos, idosos ou deficientes. Nós sabemos também, através dos livros dos Profetas, que Amaleque praticava a idolatria e buscava influenciar os povos da região. O que muitos não sabem, é o papel de Amaleque no livro de Ester. Haman, o ministro mais importante do Reino da Pérsia, incitou o rei a mandar assassinar todo o povo de Israel!!! Que fim levou esse povo? Existe ainda o preceito bíblico de apagar a memória de Amaleque?

A concubina de Elifaz

Quem era o povo de Amaleque? O povo que Deus escreve na Bíblia mais de uma vez que ele tem que ser apagado (Dt 25.19)
Nós sabemos que existia uma personagem no livro de Gênesis chamada Timná.
Timná era uma princesa. Ela se torna concubina do filho de Esaú que se chamava Elifaz (Gn 36.12) Ta escrito que ela buscou casar com Abrão, com Isaque e com Jacó. Mas acabou virando concubina de Elifaz e eles tiveram um filho chamado Amaleque. Esse filho, na continuação do livro de Gênesis, ele se torna um dos chefes das tribos, das famílias de Esaú (Gn 36.16). Ele se torna uma pessoa muito importante.

Amaleque e a saída do Egito

Depois não escutamos mais dele até a saída do Egito.
Saímos do Gênesis e entramos no livro de Êxodo.
O povo de Israel sai do Egito, todos aqueles milagres, o mar se abre; e quando eles estão em direção à Terra de Israel, aparece o povo de Amaleque. E eles começam a fazer uma guerra contra o povo de Israel! Por que eles estão fazendo essa guerra?! O quê que o povo de Israel fez de errado? Eles não estão passando pelas terras de Amaleque! Eles (Israel) não declararam guerra; não fizeram nada! Então por que esse povo está declarando guerra contra Israel?

Onde viviam os Amalequitas?

Eles viviam no deserto do Sinai e do Negev. É um povo que tem características beduínas, mas era um povo organizado e com poder bélico muito avançado. [BélicoQue tende a participar de guerras; belicoso: país bélico.Relativo à guerra; que pertence ou próprio de guerra, de conflitos armados: nação usa de poder bélico e Trata-se de uma forma pouco civilizada de dirimir os conflitos, que se costuma impor através de pressões de todo o tipo. O poder de destruição..] Os amalequitas prezavam muito o poder bélico.
Eles então, tentam fazer uma guerra contra o povo de Israel - essa história que está no Êxodo, é melhor contada em Deuteronômio, lá está escrito que eles pegaram as pessoas fracas do acampamento de Israel e as levaram em cativeiro. Eles pegaram exatamente os fracos. O povo de Israel estava caminhando no deserto com uma organização especial como está na Bíblia. Algumas pessoas mais idosas, mais fracas, às vezes ficavam um pouco pra trás. Elas não se desconectavam, mas é natural. Andavam um pouco mais devagar- eles (os amalequitas) atacaram essas pessoas! As pessoas que estavam desprotegidas e fracas. Exatamente as pessoas mais frágeis. Uma covardia! E ainda, por que atacar o povo de Israel?! Esse ataque foi premeditado.

Duas características dos amalequitas

Foi premeditado no ponto de que eles querem atacar a fé que o povo de Israel representa. O povo de Amaleque tem duas características marcantes. Uma delas é a crueldade - eles eram extremamente cruéis, pode-se ver alguns casos na Bíblia. A outra característica deles, era tentar tirar as pessoas de uma fé em Deus. Isso sempre existiu na Bíblia, mas normalmente não eram povos inteiros fazendo isso. Eram indivíduos, algumas pessoas que tentavam levar outras a pecar. Estamos falando aqui, de um povo cuja ideologia, era retirar as pessoas da fé correta. Então se o povo de Israel está representando a Palavra de Deus, ele passou dez milagres no Egito, pelas dez pragas, o mar se abre; todo mundo vai acabar virando monoteísta! Eles, os amalequitas, querem guerrear contra o povo de Israel, pra mostrar que não tem um só Deus.."os nossos deuses, também são fortes..." 

O ódio Divino

Ao pegar pessoas no cativeiro, Deus ordena a Moisés a fazer uma guerra contra o povo de Amaleque. Uma guerra que tem algo de milagroso, porque Moisés sobe num monte e fica com as mão levantadas o tempo todo (Êx 17.11). Ele conclama Josué para fazer a primeira guerra (Êx 17.9). Uma guerra que tem algo de milagroso, mas no final dessa guerra, quando Josué e o povo de Israel sai vitorioso, Deus diz: "Escreva isso como lembrança no Rolo e coloque nos ouvidos das pessoas, que eu vou apagar a memória de Amaleque debaixo dos céus..(Êx 17.14) Haverá uma guerra divina contra o povo de Amaleque à cada geração (Êx 17.16). No Deuteronômio, explicitamente está escrito: Lembrem-se do que os amalequitas lhes fizeram no caminho. Quando vocês saíram do Egito ..(Dt 25.17-18). Como citamos acima, o lado da crueldade, eles atavam os deficientes e fracos. Então Deus diz que há que apagar a memória desse povo.

Amaleque aniquila os israelitas

Na continuação da Bíblia, vê-se mais uma vez o povo amalequita; depois do pecado dos espiões, Deus decreta que o povo de Israel, que estava naquela geração, não vai entrar na terra de Israel, só a próxima geração irá entrar. Houveram pessoas que falaram que pecaram, que erraram, mas que queriam entrar na terra contra o Mandamento Divino, contra Moisés. Um grupo de pessoas se dirigiu à terra de Israel pra mostrar que eles queriam estar em Israel e não queriam aceitar o castigo do seu pecado. E, quando eles estão entrando em Israel, aparece o povo de Amaleque e extermina, aniquila todas essas pessoas. Segunda vez esse povo, aparece, só esperando quem puder aparecer do povo de Israel para atacá-los.

Amaleque no Livro de Juízes

Na continuação da história, nós vemos o povo de Amaleque se aproveitando de uma situação.
No Livro de Juízes nós vemos que não há um governo centralizado. Há juízes, não há a figura de um rei com a soberania completa.
Alguns povos se aproveitam dessa fragilidade para atacar o povo de Israel. (Jz 7.12) Amom, Moabe, Midiã, Amaleque e outros povos numerosos.
O povo de Amaleque saem de onde eles estavam, que seria, ao sul de Israel, pra vir atacar, conquistar, matar e fazer todas as maldades e tentar pegar todas as riquezas e até mesmo se apropriar de algumas propriedades. Vemos que no livro de Juízes, por exemplo, na época de Gideão, o povo de Amaleque, atormentando e atacando o povo de Israel e algumas vezes com sucesso. 
Rei Saul poupa os amalequitas
Quando Saul é decretado o primeiro rei de Israel, depois de Josué, quando acaba o período dos juízes, Deus ordena ao rei Saul, através do profeta Samuel, a fazer uma guerra contra o povo de Amaleque que atacava o povo judeu. A ideia de Deus transmitir isso pra Saul é vamos acabar com esse problema tão grave desse povo cruel, descrente e que está atacando sem parar. Por isso Deus ordena ao rei Saul pra não ter piedade desse povo e exterminá-lo completamente; inclusive os animais. O rei Saul, nesse momento, ele faz a guerra e tem uma vitória decisiva, mas falha. Ele não mata os animais e nem Agague o rei dos amalequitas (1Sm 15.9). Por isso ele foi deposto como rei. Deposto no sentido de que os seus filhos não irão continuar o seu reinado, não vai se tornar algo hereditário; porque ele falhou exatamente no ponto do Mandamento bíblico Divino de apagar a memória de Amaleque. E isso vai custa caro na história.

Rei Davi guerreia contra os amalequitas

Na época do rei Davi, esse povo vai até a cidade de Ziclague e atacam essa cidade, mais uma vez, querem pegar os despojos de guerra, eles pegam pessoas no cativeiro, e quando eles pegavam as pessoas no cativeiro, pode-se imaginar o que eles faziam com essas pessoas. As violações, os abusos, a violência, etc...
O rei Davi com seu exército, nesse momento, não estão em Ziclague; eles veem um jovem de origem egípcia, que vem até o acampamento de Israel pra falar que o povo de Amaleque vai atacar. Esse jovem fala que o dono dele é amalequita e por isso tem essas informações. Quando esse amalequita viu que o seu servo estava doente, ele o abandonou jogando-o ao relento. "Há três dias e três noites que eu não como nem bebo..me ajudem" e desmaia(1Sm 30.13). Esse rapaz, um servo de um amalequita, era maltratado e no momento que ele fica doente, é abandonado, sem comida e sem bebida, pra morrer morte terrível!
Mais uma vez, a Bíblia nos mostra, num caso pequeno, uma regra geral. Uma regra de crueldade, uma regra de não me importa por você! E aqui, não era somente com o povo de Israel. Era simplesmente um servo completamente maltratado com crueldade. O rei Davi escuta isso e reúne seu exército, faz uma guerra com o povo de Amaleque que lá estar e ele tem (rei Davi) uma vitória maciça.

Amaleque no Livro de Crônicas

No livro de Crônicas, nós vemos a última alusão ao povo de Amaleque como um povo, como um grupo organizado. Quando está escrito que a tribo de Simão foi até uma determinada cidade onde estavam uns amalequitas, fazem guerra contra eles e não se escuta mais do povo de Amaleque. Mas não acabou o povo de Amaleque nessa geração. Eles não tinham mais uma nação amalequita, não tinham mais seu território, de tantas maldades e tantas coisas erradas que eles fizeram, foram atacados e dispersos e nunca mais voltaram a se organizar como um povo.

Amalequitas no Livro de Ester

Nós lemos mais uma vez na Bíblia sobre um amalequita terrível, maldoso e perverso. Estou falando de Hamã no livro de Ester. Está escrito claramente lá que Hamã era descendente de Agague, o amalequita, e era descendente de Amaleque. Quando ele chega a posição de primeiro ministro do rei Assuero (Ester 3.1), nessa época, um rei persa muito poderoso. Quando ele chega a ser o braço direito do rei, a primeira preocupação desse amalequita, Hamã, era exterminar, por ódio e sem motivo, todos os judeus dispersos por todo reinado do rei Assuero como está escrito no livro de Ester.
O final dessa história é muito feliz; Porque Hamã é morto pelo próprio rei Assuero, os dez filho de Hamã também são mortos, e a rebelião que ele tentou fazer, acaba não tendo êxito. Então vemos mais um caso específico de uma pessoa que não tem motivo nenhum de matar pessoas, de querer prejudicá-las e a crueldade, a descrença, a sua ideologia de ir contra Deus, está acima de tudo.
Agora entendemos porque que Deus falou para exterminar, apagar a memória desse povo da face da terra.

Onde está o povo amalequita?

Será que ainda existe o povo de Amaleque?
Hoje em dia existe ainda essa forma, esse mandamento de exterminar esse povo? De apagar a memória dele?
Como povo, não existem mais; desde da época do rei da Assíria, Assuero, [que no Hebraico Bíblico, ele se chama Senaqueribe] ele misturou os povos. Então o povo de Amaleque, como uma raça, de Amaleque pura, não existe mais. Mas pessoas que ainda são descendentes e têm essa crueldade, tem essa maldade, essa descrença, existe até ao dia de hoje. 
É claro que não é possível verificar isso por um DNA. Não temos mais o Mandamento Divino de ver um amalequita e matá-lo. Mas, a ideologia tem que ser exterminada, da crueldade, da maldade, e da descrença em Deus!
(Texto montado a partir de vídeo-aula do Rabino Rony Gurwicz/Montagem e edição por Costumes Bíblicos)
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar! Fica na paz!
E peço isto: que o vosso amor cresça mais e mais em ciência e em todo o conhecimento,
Para que aproveis as coisas excelentes, para que sejais sinceros, e sem escândalo algum até ao dia de Cristo;
Cheios dos frutos de justiça, que são por Jesus Cristo, para glória e louvor de Deus.
Filipenses 1:9-11

DESTAQUE NO SITE

MULHERES DE FÉ - Apresentação

"Do lado de fora, as mulheres da Bíblia  parecem desempenhar apenas um papel de apoio  em um drama dominado pelos homens." Mulher...