Costumes Bíblicos: O JUÍZO FINAL NA LITERATURA RABÍNICA

CANAL DO SITE

O JUÍZO FINAL NA LITERATURA RABÍNICA

O JUÍZO FINAL
O reino messiânico, sendo na melhor das hipóteses do mero esplendor terrestre, não poderia ser o fim, e assim o Grande Julgamento [ou Julgamento do Grande Trono Branco] foi colocado no seu final e depois da ressurreição. Aqueles que não aceitariam a crença na ressurreição corporal provavelmente viveriam com maior ênfase no julgamento das almas após a morte. A escatologia judaica combinou a ressurreição com o Juízo Final: "Deus convoca a alma do céu e a une novamente à terra com o corpo para levar o homem a julgamento" (cf. Sl 4). Na décima semana, isto é, no sétimo milênio, na sétima parte, ou seja, após o reinado messiânico, haverá o Grande Julgamento Eterno, a ser seguido por um novo céu com os poderes celestes em sétuplo esplendor (Enoch xci 15, lxxxiv 4,...). No "dia do Grande Julgamento" os anjos e os homens serão julgados, e os livros nos quais se encontram registrados os atos dos homens serão abertos. (Enoch lxxxi.4, lxxxix. 70 ...) sendo que seu destino poderá ser para a vida ou para a morte; tesouros da justiça para os justos, serão abertos naquele dia (Ap. de Baruch, xxiv.1). "Todos os pensamentos secretos dos homens serão trazidos à luz." "Não a longanimidade e a misericórdia, mas a justiça rígida prevalecerá neste Juízo Final"; a Gehenna (o inferno) e o Gan Eden ("paraíso") aparecerão na frente das pessoas para oferecer-lhes o caminho a seguir (II Esd. Vii.33 e segs.). [Aprofunde sua leitura, AQUI]



Este fim virá "através de ninguém mais a não ser somente Deus". "Já não será concedido tempo para o arrependimento, ou para oração e intercessão por meio dos santos profetas, mas o Único decidirá de acordo com Sua Única Lei, seja pela vida ou pela eterna destruição" (Ap de Baruch, lxxxv.9). -12).  Os justos serão registrados no Livro da Vida (Livro dos Jubileus, xxx.22, xxxvi.10; "Pastor de Hermas", i. 32; Lucas 10.20; Ap 3.5, 20.15). Os atos justos e os pecados serão pesados uns contra os outros nas balanças da justiça (Pesik. R. 20; Kid. 40b). De acordo com o Testamento de Abraão (A. xiii.), Existem dois anjos, um de cada lado: um anota os méritos, o outro os deméritos, enquanto um arcanjo, pesa os dois tipos, uns contra os outros em equilíbrio; e outro anjo ("o anjo do fogo"), testa as as brasas dos homens pelo fogo, para averiguar se serão consumidas ou não; então as almas justas são carregadas entre os salvos; os que são injustos, entre os que cumprirão o castigo. Aqueles cujos méritos e deméritos são iguais permanecem em um estado intermediário, e a intercessão de homens meritórios como Abraão os salva e os traz para o paraíso (Testamento de Abraão, A. xiv.). De acordo com a doutrina mais severa dos shamaítas, essas almas devem passar por um processo de purificação pelo fogo; "eles entram na Gehenna, voltam a se levantar e são curados". Essa visão, baseada em Zc 13.9, parece ser algo como a doutrina do "purgatório" cristão. De acordo com os hilelitas, "Aquele que é abundante em misericórdia inclina a balança da justiça para a misericórdia" - uma visão que mostra (Gunkel, "O Profeta Esdras", 1900, p. 15) que no judaísmo acreditava na misericórdia divina independentemente da doutrina da fé, de Paulo (Tosef., Sanh. Xiii. 3). Como registrador dos feitos dos homens nos livros celestiais, "Enoch, o escriba da justiça", é mencionado no Testamento de Abraão, xi; Lev. R. xiv. tem Elias e o Messias como os registradores celestes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar! Fica na paz!
E peço isto: que o vosso amor cresça mais e mais em ciência e em todo o conhecimento,
Para que aproveis as coisas excelentes, para que sejais sinceros, e sem escândalo algum até ao dia de Cristo;
Cheios dos frutos de justiça, que são por Jesus Cristo, para glória e louvor de Deus.
Filipenses 1:9-11

DESTAQUE NO SITE

As casas da Palestina no tempo de Jesus

Como na Palestina a vida transcorre ao relento durante todo o ano, tornou-se possível a todos aqueles que não possuem muita coisa restrin...