Costumes Bíblicos: PROVÉRBIOS

Israel Institute of Biblical Studies

PROVÉRBIOS

O LIVRO DE PROVÉRBIOS

Provérbios - Palavras de sabedoria

A vida é repleta de escolhas. Ninguém pode passar pela vida sem ser confrontado por escolhas, e más decisões podem, muitas vezes, resultar em consequências negativas. Antigamente, a capacidade de tomar decisões sábias em todos os aspectos práticos da vida era extremamente valorizada.
A sabedoria do antigo Oriente Próximo compartilha da mesma ênfase básica encontrada na sabedoria da Bíblia hebraica, ou seja, compartilha do mesmo realce nas questões práticas e no sucesso na vida. (Veja sobre o Oriente Próximo, aqui: O ANTIGO TESTAMENTO E O ANTIGO ORIENTE PRÓXIMO) No entanto, os sábios judeus inseriram, em sua literatura, a compreensão de que toda a sabedoria, até mesmo a relacionada às questões práticas do cotidiano, tem como princípio o temor do Senhor (Pv 1.7). Portanto, a literatura de sabedoria hebraica ensina às pessoas não apenas como fazer boas escolhas na vida, mas também como fazer escolhas puras. No Antigo Testamento, talvez não haja melhor exemplo do lado prático de uma vida santa e bem-sucedida do que os exemplos contidos no livro de Provérbios.
A. Um provérbio é uma frase curta baseada em uma longa experiência.
B. Muitos autores compuseram o livro de provérbios.

  • Salomão (Pv 1 ao 24). A passagem de 1 Reis 4.32 afirma-nos que ele escreveu 300 provérbios e compôs quase mil canções. Todavia, os capítulos 1 ao 24 trazem apenas uma fração desse número.
  • Os homens de Ezequias (Pv 24 ao 29).
  • Agur (Pv 30).
  • Lemuel (Pv 31).
C. O livro conta uma história. Traz a imagem de um jovem no começo da vida. A primeira lição que ele recebe lhe é dada em Provérbios 1.7. Duas escolas são propostas a ele e ambas enviam-lhe a literatura delas. Uma é a escola da sabedoria, a outra é a escola para tolos.
D. A palavra-chave de provérbios é, obviamente, sabedoria.
  • Sabedoria que protegerá seus estudantes (Pv 2.8).
  • Sabedoria que guiará seus estudantes (Pv 3.5,6).
  • Sabedoria que aperfeiçoará seus estudantes (Pv 4.18).
E. Há muitas passagens clássicas nesse livro.
  • Os avisos da sabedoria (Pv 1.20-31).
  • As recompensas da sabedoria (Pv 3.5,6).
  • A força da sabedoria (Pv 6.6-11).
  • A prostituta ateia (Pv 7.1-27).
  • O Salvador Soberano (Pv 8.22-31).
  • O rebelde turbulento (Pv 30.11-14).
  • Quinze fatos célebres (Pv 30.18-31).
  • A esposa devota (Pv 31.10-31).

Vamos analisar

1. Provérbios é, para o Antigo Testamento, aquilo que a carta de Tiago é para o Novo Testamento. É impossível oferecer uma análise cronológica desse livro. Pelo menos 11 temas principais são discutidos.
1) Um bom nome é um bom objetivo (Pv 10.7; 22.1).
2) A juventude precisa de disciplina para guiá-la (Pv 13.24; 19.18; 22.6,15; 23.13,14; 29.15,17; veja Pv 23.15-25; 30.11-14).

  • Um homem com um filho sensato é feliz, enquanto a mãe de um rebelde se entristece (Pv 10.1; 17.21,25; 19.13).
  • Um jovem sábio ouvirá seu pai, mas não o jovem zombeteiro (Pv 13.1).
3) Os negócios exigem honestidade, discernimento e perseverança.
  • Deus odeia uma partilha desonesta e deleita-se com a honestidade (Pv 11.1; 16.11; 20.10,23).
  • Não assine uma promessa por alguém que você mal conhece (Pv 6.1-5; 17.18).
  • Não atrase os pagamentos de seus débitos (Pv 3.27).
  • Deus não deixará um homem bom morrer de fome (Pv 10.3).
  • Preguiçosos empobrecem logo; quem trabalha duro tem abundantes suprimentos (Pv 10.4; 22.29).
  • Um sujeito preguiçoso é um tormento para seu empregador, tal como a fumaça para os olhos ou vinagre que irrita os dentes (Pv 10.26).
  • Aquele que confia em suas riquezas cairá (Pv 11.28).
  • É errado aceitar um suborno que distorça a justiça (Pv 17.23).
  • Dissolva seus negócios antes de edificar a casa (Pv 24.27).
  • Cuide das ovelhas e do seu gado o melhor que puder porque tanto as riquezas como os governos não duram para sempre. Primeiro você corta o feno; depois corta o capim dos montes enquanto espera que o feno cresça de novo. Aí você pode fazer roupas com a lã das suas ovelhas e comprar mais terras com o dinheiro que ganhou com a venda de alguns cabritos. E as cabras darão leite com  fartura para você, e para a sua família, e também para as suas empregadas (Pv 27.23-27 NTLH).
4) O casamento é construído com fidelidade a uma esposa virtuosa.
  • Beba água de sua própria cisterna (Pv 5.15).
  • Alegre-se com a esposa de sua juventude (Pv 5.18).
  • Uma mulher bonita a quem falta discrição e modéstia é como um sofisticado anel dourado no focinho de um porco (Pv 11.22).
  • Aquele que atormenta sua própria casa herdará o vento (Pv 11.29).
  • A mulher virtuosa é a coroa do seu marido, mas a que procede vergonhosamente é como apodrecimento nos seus ossos (Pv 12.4).
  • Toda mulher sábia edifica sua casa, mas a tola a derruba com as próprias mãos (Pv 14.1; 19.13).
  • Quem encontra uma esposa encontra algo bom e obtém o favor do Senhor (Pv 18.22).
  • Melhor é morar num canto de águas-furtadas do que com a mulher rixosa numa casa ampla (Pv 21.9; 25.24).
  • É melhor morar numa terra deserta do que com a mulher rixosa e iracunda (Pv 21.19).
  • Quem pode encontrar uma mulher virtuosa? Observação: a resposta mais detalhada para essa questão é dada no último capítulo de provérbios (Pv 31).
5) A imoralidade consome a vida de um homem, preenchendo-a com a morte.
  • Ela zomba da Lei de Deus (Pv 2.17).
  • Ela leva ao caminho da morte e do inferno (Pv 2.18; 7.27; 9.18).
  • Ela polui a consciência (Pv 5.4).
  • Ela leva o homem a gemer de angústia e vergonha quando a enfermidade atinge seu corpo (Pv 5.11).
  • Ela leva ao remorso mais amargo (Pv 5.12,13).
  • Ela será julgada por Deus (Pv 5.21).
  • Ela conduz o homem à pobreza (Pv 6.26).
  • Ela consumirá a alma tão seguramente como o fogo queima a pele (Pv 6.27,32).
  • E pode ser comparada a: (1) Um boi a caminho do matadouro (Pv 7.22). (2) Um veado preso aguardando a flecha da morte (Pv 7.22,23). (3) Um pássaro voando em direção à armadilha (Pv 7.23).
6) Más companhias devem ser evitadas a todo custo.

  • Recuse-as, pois, ao tentar enganar os outros, elas apenas enganam a si mesmas (Pv 1.10-19).
  • Recuse-as, pois elas comem o pão da iniquidade e bebem o vinho da violência (Pv 4.17).
  • Recuse-as, pois a gentileza delas é um truque e querem fazer de você o peão delas (Pv 23.6-8).
  • Recuse-as, pois o verdadeiro caráter de um homem é refletido pelos amigos que escolhe (Pv 27.19).
7) A sabedoria é o temor ao Senhor, reverência que traz vida e saúde.
  • O temor a Deus é a raiz da sabedoria (Pv 1.7,9.10).
  • Ela conquistará muitas honras para o sábio (Pv 1.9).
  • Ela manterá o sábio longe da imoralidade (Pv 2.16).
  • Ela direcionará o caminho dele (Pv 3.6).
  • Dará ao sábio rejuvenescimento, saúde e vitalidade (Pv 3.8).
  • Ela encherá os celeiros com trigo e cevada, transbordará os  toneis com o mais fino vinho (Pv 3.9,10).
  • A sabedoria é melhor do que a prata, do que o ouro ou do que preciosos rubis (Pv 3.14; 8.11,19).
  • Ela dá uma vida longa, bem como riquezas, honra, prazer e paz (Pv 3.16,17; 9.11).
  • A sabedoria foi o método de Deus na criação (Pv 3.19,20).
  • Ela é a coisa principal (Pv 4.7).
  • Deve ser amada como se fosse uma namorada(o) (Pv 7.4).
  • Ela traz o favor de Deus (Pv 8.35).
8) Autocontrole fortifica o indivíduo.
  • É melhor ter autocontrole do que conquistar uma poderosa cidade (Pv 16.32).
  • Um homem descontrolado frequentemente começa algo que não pode terminar (Pv 25.8).
  • Um homem sem autocontrole é tão vulnerável como uma cidade com muralhas arrasadas (Pv 25.28).
9) Bebida forte alimenta tolice e inspira malfeitos.
  • Ela dá falsa coragem e conduz a brigas (Pv 20.1).
  • Ela enche o coração com angústia e tristeza (Pv 23.29).
  • Deixa os olhos vermelhos de sangue e causa muitas feridas (Pv 23.29).
  • Pica como uma serpente venenosa (Pv 23.32).
  • Conduz à alucinações e delírios (Pv 23.33).
  • Leva uma pessoa a dizer tolices e coisas estúpidas (PV 23.33).
  • E faz com que o homem cambaleie como um marinheiro lançado ao mar (Pv 23.34).
  • Leva alguém a ser espancado sem nem mesmo perceber que está sendo ferido (Pv 23.35).
  • Conduz os líderes a esquecerem-se dos deveres e, desse modo, perverterem a justiça (Pv 31.5).
10) A amizade edifica cada amigo.
  • Um verdadeiro amigo é sempre leal e nasce para ajudar em tempo de necessidade (Pv 17.17).
  • As feridas causadas por um amigo são melhores do que os beijos oferecidos por um inimigo (Pv 27.6).
  • Nunca abandone um amigo - nem o seu, nem o de seu pai (Pv 27.10).
  • Sugestões amistosas são tão agradáveis como perfumes (Pv 27.9).
  • Uma discussão amistosa é tão estimulante como as faíscas que voam quando o ferro bate com outro ferro (Pv 27.17).
  • Um homem que tem muitos amigos deve ele mesmo ser amigável (Pv 18.24).
  • Um verdadeiro amigo aproxima-se mais do que um irmão (Pv 18.24).
11) As palavras e a língua são poderosas tanto para o bem como para o mal.
  • A língua do justo é como a prata seleta (Pv 10.20).
  • Aquele que se abstém de falar é sábio (Pv 10.19; 11.12).
  • Os lábios do justo alimentam muitos (Pv 10.21).
  • Um hipócrita usa sua boca para destruir o próximo (Pv 11.9).
  • Uma pessoa fofoqueira revela segredos, mas aquele que tem espírito fiel vela sobre o assunto (Pv 11.13).
  • Alguns falam como as perfurações de uma espada, mas a língua do sábio é saudável (Pv 12.18).
  • Aquele que guarda sua boca guarda sua vida, mas aquele que abre largamente seus lábios será destruído (Pv 13.3).
  • Um testemunho verdadeiro livra a alma (Pv 14.25).
  • Uma resposta doce faz desviar a fúria, mas as palavras ofensivas atiçam o ódio (Pv 15.1).
  • Uma língua saudável é a árvore da vida; enquanto uma língua perversa dilacera o espírito (Pv 15.4).
  • Uma palavra dita no tempo certo é boa (Pv 15.23).
  • O coração do justo estuda antes de responder (Pv 15.28).
  • Palavras agradáveis são como favo de mel: doce para a alma e saudável para os ossos (Pv 16.24).
  • Um causador de problemas semeia discussões, e aquele que cochicha separa grandes amigos (Pv 16.28; 17.9).
  • O começo da discussão é como deixar a água derramar. Portanto, deixe de lado a discussão, antes que ela envolva-o (Pv 17.14).
  • Para aquele que tem conhecimento poupa suas palavras (Pv 17.27).
  • As palavras do linguarudo ferem (Pv 18.8).
  • Aquele que responde à questão antes de ouvi-la é tolo e deve envergonhar-se (Pv 18.13).
  • Morte e vida estão sob o poder da língua (Pv 18.21).
  • Aquele que mente não escapará (Pv 19.5).
  • Uma palavra dita adequadamente é como um cesto de prata cheio de maçãs de ouro (Pv 25.11).
  • A longevidade persuade o príncipe, e a língua branda quebra os (duros) ossos (Pv 25.15).
  • O espectador que se envolve em confusão que não lhe diz respeito é como aquele que pega um cachorro pelas orelhas (Pv 26.17).
  • Onde não há madeira, não há fogo. Logo, onde não há fofoqueiros, as brigas cessam (Pv 26.20).
  • Deixe que o outro homem elogie-o, e não sua própria boca (Pv 27.2).

2. Os escritores de Provérbios agrupam as coisas que possuem qualidades similares.
A) Sete coisas que Deus odeia (Pv 6.16-19).

  • Um olhar arrogante.
  • Uma língua mentirosa.
  • Mãos que derramam sangue inocente.
  • Um coração ímpio e conspirador.
  • Impaciência para fazer algo errado.
  • Falso testemunho.
  • Semear discórdia entre irmãos.
B) Quatro coisas que nunca se dão por satisfeitas (Pv 30.15,16).
  • O túmulo.
  • O ventre estéril.
  • O deserto árido.
  • O fogo.
C) Quatro coisas maravilhosas e misteriosas (Pv 30.18,19).
  • Como a água plana  pelos céus.
  • Como a serpente se arrasta pela rocha.
  • Como um navio encontra seu caminho pelo oceano.
  • O crescimento do amor entre um homem e uma mulher.

D) Quatro coisas que a terra considera insustentáveis (Pv 30.21-23).

  • Um escravo que se torna rei.
  • Um tolo que tem abundância de pão.
  • Uma mulher amarga quando finalmente se casa.
  • Uma serva que se casa com o marido de sua senhora.
E) Quatro coisas pequenas, mas sábias (Pv 30.24-28).
  • Formigas (elas não são fortes, mas armazenam comida para o inverno).
  • Coelhos (animais pequenos e delicados que se protegem vivendo no meio das rochas).
  • Gafanhotos (embora não tenham líderes, eles permanecem juntos em exames).
  • Aranhas (são fáceis de pegar e de matar e, contudo, são encontradas até mesmo nos palácios dos reis).
F) Quatro monarcas imponentes (Pv 30.29-31).
  • O leão, rei dos animais (que não desvia de seu caminho por nada).
  • O cavalo de guerra.
  • O bode.
  • O rei ao conduzir seu exército.
G) Agur requer de Deus duas coisas (Pv 30.7-9).
  • Remove de mim a vaidade e as mentiras.
  • Não me dê nem pobreza - alimenta-me com comida suficiente. Para que eu não fique cheio de mim, negue-o e diga: Quem é o Senhor? Para que eu não fique pobre, roube e tome o nome de meu Deus em vão.
3. Além de tudo isso, há muitas outras passagens clássicas no livro de Provérbios. Algumas das mais importantes são: Pv 1.24-28; 3.5,6,9-12; 6.16-19; 8.22-31; 11.30; 14.12,34; 16.3,7,18; 18.10; 24.16,17,28,29; 25.19-22; 27.1; 28.13; 29.1,18; 30.4-9,11-14; 31.10-12,28,30.

DESTAQUE NO SITE

JESUS numa sociedade pluralista

Na Palestina do tempo de Jesus, a sociedade era diversificada, mais ou menos como a nossa. Em Cesaréia de Filipe, onde Pedro confe...

MAIS ACESSADOS