Costumes Bíblicos: OS OFÍCIOS DE JESUS

Israel Institute of Biblical Studies

CANAL DO SITE

OS OFÍCIOS DE JESUS

OS OFÍCIOS DE JESUS
Qual a natureza dos três principais ofícios atribuídos a Jesus nas Escrituras?
Estes ofícios foram exercidos por homens de Deus no Antigo Testamento. Eles eram o ofício de profeta, sacerdote e rei.
O profeta era um indivíduo que representava Deus perante os homens. Em suma, os profetas eram porta-vozes de Deus. A Bíblia menciona tanto homens como mulheres neste ministério. A irmã de Moisés, Miriã (Êx 15.20), Hulda (2Rs 22.14) e a esposa de Isaías (Is 8.3) eram todas profetizas. O primeiro profeta do Antigo Testamento foi Enoque (Gn 5.23,24; Jd 1.14,15), e o último foi Malaquias.
Os profetas recebiam uma habilidade tripla de Deus:

  • Eles possuíam a habilidade de ver eventos passados. Moisés escreveu sobre a criação do homem, a sua queda, o dilúvio e outros eventos que transcorreram séculos antes do seu próprio nascimento no Egito.
  • Eles possuíam insight com relação ao presente. Eles conheciam as necessidades das suas audiências. Profetas como Isaías, Amós, Joel, Jeremias e outros tanto consolaram como condenaram o povo de Deus.
  • Eles possuíam a habilidade de antever o futuro. Daniel escreveu sobre a tribulação vindoura, enquanto Ezequiel descreveu o futuro período glorioso do milênio.
O sacerdote era um indivíduo que representava o homem perante Deus. Ele era basicamente um guerreiro de oração. O primeiro sacerdote do Antigo Testamento (sem contar Melquisedeque, Gn 14.18) foi Arão, o irmão mais velho de Moisés, e o último (mencionado) foi Esdras (Ed 7.12).
As qualificações para o sacerdócio eram:
  • Ele tinha de ser um homem! Em outras palavras, ele não podia ser um anjo (Hb 5.1).
  • Ele tinha de possuir e demonstrar compaixão pelos outros homens (Hb 5.2).
  • Ele tinha de ser escolhido por Deus (Nm 16.5; Hb 5.4).
  • Ele tinha de ser consagrado a Deus (Lv 21.6).
  • Ele orava pelo seu povo (Nm 6.22-27).
O rei era um indivíduo que governava o homem no lugar de Deus:
  • Ele tinha de vir da tribo de Judá (Gn 49.10).
  • Ele tinha de vir da semente de Davi (2Sm 7; Sl 89.3,4).
Esses ofícios conforme foram exercidos pelo Filho de Deus no Novo Testamento:
Basicamente, Jesus Cristo cumpriu (no passado), está cumprindo (no presente) e irá cumprir (no futuro) todos esses três ofícios!

QUANTO AO OFÍCIO DE PROFETA:

A profecia envolvida (Dt 18.15,18). Moisés escreveu Deuteronômio aproximadamente no ano de 1405 a.C. Cerca de 14 séculos depois, um grupo de fariseus confrontou João Batista ao longo do rio Jordão (Jo 1.19-21). Eles perguntaram: És tu o profeta? Aqui, eles estavam referindo-se à passagem em Deuteronômio 18.
O cumprimento envolvido:
  • Jesus demonstrou a habilidade de ver o passado. Ele conhecia a vida da mulher samaritana (Jo 4.16-18).
  • Jesus demonstrou insight. Ele conhecia os temores dos discípulos (Jo 14.1-3).
  • Jesus demonstrou a habilidade de antever o futuro. Ele conhecia o destino do Templo (Mt 24.1,2).
O reconhecimento envolvido! Cristo foi visto como um profeta por muitas pessoas durante o Seu ministério terreno.
  • Pela mulher samaritana (Jo 4.19).
  • Pelo povo da Galileia (Lc 7.16).
  • Pela multidão em Jerusalém (Mt 21.11; Jo 7.40).
  • Pelos Seus inimigos (Lc 22.64).
  • Pelos dois discípulos na estrada de Emaús (Lc 24.19).

QUANTO AO OFÍCIO DE SACERDOTE:

A profecia envolvida: Jurou o SENHOR e não se arrependerá: Tu és um sacerdote eterno, segundo a ordem de Melquisedeque (Sl 110.4).
O cumprimento envolvido: 
Ele cumpriu os requisitos do ofício de sacerdote.
  • Ele foi escolhido dentre os homens (Hb 2.16).
  • Ele demonstrou compaixão por todos os homens (Hb 4.15).
  • Ele foi escolhido por Deus (Mt 3.16,17; 17.5; Hb 5.4,5).
  • Ele era consagrado a Deus (Jo 6.38; 17.4).
Ele exerceu as responsabilidades do ofício de sacerdote.
  • Ele ofereceu a si mesmo no Gólgota [Calvário](Hb 2.9).
  • Ele orou (e ora) pelo Seu povo (Jo 17.15-17; Rm 8.34; Hb 7.25).
  • Ele abençoa o Seu povo (Lc 24.50,51; Ef 1.3).
As características envolvidas. Pelo menos dez características emergem do sacerdócio de Jesus.
  1. Ele é real [no sentido de realeza] (Hb 7.1).
  2. Ele é superior ao de  Levi (Hb 7.4-10).
  3. Ele é independente. Da lei de Moisés (Hb 7.11,12). Da tribo de Levi (Hb 7.13-15).
  4. Ele é eterno (Hb 7.16,17).
  5. Ele é garantido. O próprio Pai fez um juramento (Hb 7.20-22).
  6. Ele é contínuo (Hb 7.23).
  7. Ele é representativo. Cristo foi escolhido dentre os homens (Hb 4.14,15; 5.1-3).
  8. Ele é Santo (Hb 7.26).
  9. Ele é absolutamente suficiente (Rm 8.34; Hb 7.25).
  10. Ele é perfeito (Hb 7.26).

QUANTO AO OFÍCIO DE REI:

A profecia envolvida (Sl 2.6,8; 110.1,2).
O cumprimento envolvido.
  • Jesus veio da tribo de Judá (Hb 7.14).
  • Jesus veio da semente de Davi (Mt 1.1).
A análise envolvida (Ap 5.5).
Portanto, para recapitular os três ofícios de Jesus:
O Seu ministério como profeta começou no rio Jordão e terminou no Gólgota. Seu ministério como sacerdote começou no Gólgota (onde Ele ofereceu a si mesmo), continua hoje no céu (onde Ele intercede pelo Seu povo) e terminará na Sua segunda vinda. Seu papel como rei terá início na Batalha do Armagedom e continuará ao longo do milênio.
Os ofícios do Antigo Testamento (profeta, sacerdote e rei) cumpridos por Jesus no Novo Testamento também são atribuídos aos crentes?
Sim!
  • Nosso papel como profetas (Mt 28+19,20; At 1.8). Um profeta era alguém que representava Deus perante o homem. Ele ou ela servia como o porta-voz de Deus. Portanto, quando Cristo é compartilhado com os não salvos, nós funcionamos como testemunhas fiéis, cumprindo o ofício profético.
  • Nosso papel como sacerdotes (Lc 18.1; 1Ts 5.17; 1Tm 2.8). Um sacerdote era alguém que representava o homem perante Deus, essencialmente um guerreiro de oração. Então, em nossa vida de oração, nós também servimos como sacerdotes.
  • Nosso papel como reis e rainhas. Nós ocuparemos este ofício privilegiado durante o glorioso milênio (2Tm 2.12; Ap 20.4,6)!
Além de profeta, sacerdote e rei, que outro papel importante foi assumido por Jesus Cristo com relação ao Seu povo?
Simplificando, Ele é o Pastor, e nós somos as Suas ovelhas.

OS NOMES DESSE PASTOR:

  • Jesus disse que Ele era o bom Pastor (Jo 10.11).
  • Hebreus disse que Ele era o grande Pastor (Hb 13.20).
  • Pedro disse que Ele era o Sumo Pastor (1Pe 5.4).
  • Davi disse que Ele era o meu Pastor (Sl 23.1).

A NATUREZA DESSE PASTOR

Que tipo de pastor Ele é? O que Ele faz pelas ovelhas?
  • Ele as conhece (Jo 10.3,4,27).
  • Ele tem compaixão delas (Mt 9.36).
  • Ele as busca (Ez 34.12; Lc 15.3-6).
  • Ele as salva (Ez 34.22; Jo 10.9).
  • Ele as traz de volta (Ez 34.11-13).
  • Ele as separa (Mt 25.32).
  • Ele as unifica (Jo 10.16).
  • Ele as guia (Sl 23.3; Is 40.11).
  • Ele as alimenta (Ez 34.13-15).
  • Ele as cura (Ez 34.16; Mt 14.14).
  • Ele as unge (Sl 23.5).
  • Ele as consola (Sl 23.4).
  • Ele as restaura (Sl 23.3).
  • Ele as tranquiliza (Sl 23.4).
  • Ele as protege (Ez 34.22).
  • Ele supri as necessidades delas (Sl 23.1). Elas recebem vida (Jo 10.10). Elas recebem vida abundante (Jo 10.10). Elas recebem a vida eterna (Jo 5.24; Hb 13.20).
  • Ele morreu por elas (Jo 10.11,15).

LEIA MAIS SOBRE A VIDA DE JESUS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar! Fica na paz!
E peço isto: que o vosso amor cresça mais e mais em ciência e em todo o conhecimento,
Para que aproveis as coisas excelentes, para que sejais sinceros, e sem escândalo algum até ao dia de Cristo;
Cheios dos frutos de justiça, que são por Jesus Cristo, para glória e louvor de Deus.
Filipenses 1:9-11

DESTAQUE NO SITE

Os problemas em Éfeso - Paulo e Timóteo

1TIMÓTEO 1TM 1: A pregação de Paulo havia sido muito bem aceita em Éfeso e nos seus arredores (At 19; veja também " A cidade de ...