Costumes Bíblicos: A Mensagem do Anjo de Deus e o Livrinho

A Mensagem do Anjo de Deus e o Livrinho

E VI outro anjo forte, que descia do céu,
vestido de uma nuvem;
 e por cima da sua cabeça
 estava o arco celeste (Ap 10.1a RC69)


Apocalipse 10.1-11

Quem é ele?

João viu um anjo descendo do céu com um livrinho aberto na mão. Nessa altura, Jesus já tinha aberto o livro e retirado os sete selos. O anjo posicionou-se com um pé sobre o rio e outro pé sobre a terra, veja que a visão combina com as visões de Daniel e Ezequiel.
Aparentemente, esse anjo não é Jesus, já que ele jurou por aquele que vive para todo o sempre (Ap 10.6). Caso se tratasse de Cristo, Ele não teria jurado por si mesmo (veja Hb 6.13). É possível que seja o arcanjo Miguel (veja Dn 12.1). Ele é provavelmente o mesmo anjo mencionado em Apocalipse 5.2; 7.2; 8.3; 18.2.
A posição do anjo com um pé na terra e outro no rio, simboliza uma posição de tomada de posse, estava chegando a hora em que o homem iria receber de Deus, pelos méritos de Jesus, a posse definitiva da terra que ele havia perdido no jardim do Éden quando Adão pecou.

O que o anjo diz?

Ele anuncia que não haveria mais demora até que a terra sentisse o martelo absoluto e aterrorizante do  julgamento furioso de Deus. Ele também manda que João coma o livrinho preto, prevendo que ele seria doce à sua boca, mas amargo ao seu estômago. Naquela hora Deus falou alguma coisa que João foi proibido de escrever (Apoc. 10:3-4). Existe algo para acontecer nesse tempo que Deus não permite que chegue ao nosso conhecimento, Deus também selou essas palavras com Daniel (Dan. 12:9). Até esse ponto, João havia visto [apenas] a primeira parte da tribulação, e ver os gentios ímpios recebendo sua justa punição havia sido realmente doce. Mas agora lhe é permitido vislumbrar os últimos três anos e meio da tribulação, que começariam com a chacina generalizada dos israelitas pelo anticristo.  Esse era um remédio verdadeiramente amargo para ele.

O Livrinho

É provável que seja o livro selado com sete selos de Apocalipse 5.1.
O profeta Daniel certa vez teve uma visão profética (Dn. 12:7). Ele viu um homem vestido de linho e estava sobre as águas do rio. Este homem levantou a sua mão ao céu e fez um juramento dizendo que depois de três anos e meio, quando todo o povo santo tiver sido morto, a promessa de Deus estará cumprida.
E de fato, no apocalipse já vimos que na primeira metade do período, os que permaneceram fiéis a Deus foram martirizados pela besta, e agora faltam ainda mais três anos e meio, que é o segundo período para terminar a tribulação. Aqui estamos vendo as profecias de Daniel concordando com a visão de João no apocalipse.
O profeta Ezequiel também teve uma outra visão (Ez 2:8-10 e Ez 3:1-3). Ezequiel viu uma mão que entregava a ele um livro e ordenando que ele comesse aquele livro. O livro estava escrito por dentro e por fora e continha suspiros e ais. Ezequiel comeu aquele livro e a sua boca ficou doce como o mel.
Combinando essas duas profecias, vemos um anjo com aquele livro que era o mesmo livro que Jesus tinha na mão, selado com sete selos, e que continha o plano de toda tribulação para cumprimento das profecias. O homem de pé no rio, disse que só faltavam três anos e meio para cumprir o que estava escrito no livro. 
Enfim, quando profeta comeu aquele livro, estava simbolizando exatamente o fim do cumprimento das profecias. Quando todo plano escrito no livro já estará completado, quando a iniquidade entre os homens estará extirpada, quando a terra estará definitivamente na posse dos homens, e então Jesus estará sentando no trono de Davi, como anunciou o anjo a Maria (Lucas 1:32-33).

A medição do Templo de Deus (Ap 11.1,2).

Aqui, João é incumbido de medir o templo da tribulação com uma régua de seis côvados [cerca de 3,2m] (veja Ez 40.5). Ele também é encarregado de registrar a identidade dos adoradores. Deus está sempre interessado naqueles que o adoram. Contudo, João não deveria medir o átrio exterior, porque foi dado aos gentios; e eles pisarão a cidade santa por quarenta e dois meses (Ap 11.2 ARIB).
Veja também Lucas 21.24, onde Jesus prevê isso. O período final de 42 meses da tribulação é mencionado em Daniel 7.25; 12.7; Apocalipse 12.6,14; 13.5.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar! Fica na paz!
E peço isto: que o vosso amor cresça mais e mais em ciência e em todo o conhecimento,
Para que aproveis as coisas excelentes, para que sejais sinceros, e sem escândalo algum até ao dia de Cristo;
Cheios dos frutos de justiça, que são por Jesus Cristo, para glória e louvor de Deus.
Filipenses 1:9-11

DESTAQUE NO SITE

A história da Arca da Aliança

A HISTÓRIA DA ARCA DA ALIANÇA! Ela deveria ser colocada no Santo dos Santos (Êx 26.33,34). A nuvem do Shekinah lhe fazia sombra (Êx 4...