Translate this Page

Rating: 3.1/5 (5671 votos)





DIVISÃO 

 

Dicas de como ler a Bíblia.

Biblia 

 

   Diário Espiritual

Saiba como fazer

AQUI

⇓ 

Biblia

DIVISÃO

ORAÇÃO

SACERDOTAL DO SENHOR

JESUS CRISTO

 

 

 

0 RECENSEAMENTO

CLICK AQUI ↓

recenseamento

 

A PESSOA DE JESUS CRISTO
Cristo
 

 

 Eu não acredito em Predestinação... O que você tem a dizer sobre isso? Pode me mostrar biblicamente se isso é verdade?

TIRE SUAS DÚVIDAS

AQUI 

Predestinação

    

ANJOS
Anjos

  

O FRUTO DO ESPÍRITO

  

A DIÁSPORA JUDAICA
Judeus

 

Problemas de natureza sexual na igreja de Corinto. Click aqui ↓

Corinto

 

 

 

 

 

 

 

  

O PRIMEIRO DIA DA PÁSCOA

Reunindo a evidência dos quatro  Evangelhos, podemos sugerir a seguinte sequência de acontecimentos:

Veja JESUS - A RESSURREIÇÃO 

 

 

 

 

 

 

   

 

 

 

 

A PÁSCOA E A ÚLTIMA CEIA
Páscoa

 

A BÍBLIA DO PONTO DE VISTA FEMININO

Gênesis começa com o fato de que homens e mulheres foram criados iguais à vista de Deus e na presença um do outro. A criação de ambos é considerada muito boa (Gn 1.31).

LEIA MAIS

A Bíblia

 

Histórias da Criação

Histórias da Criação

MAIS CURIOSIDADES BÍBLICAS GERAIS 
CURIOSIDADES

 DIVISÃO

 


Ezequiel

Logo Design by FlamingText.comA glória retornará

Ezequiel ("Deus fortalece") foi transportado para o exílio na segunda deportação babilônica, em 597 a.C. Ele foi levado com Joaquim e outros cidadãos importantes de Judá (2Rs 24.10-16). Ezequiel recebeu o chamado para ser profeta em julho de 593 a.C., em seu trigésimo aniversário (Ez 1.1-3), e ministrou aos seus compatriotas exilados enquanto viveu em Tel-Abibe, no sul da Mesopotâmia, próximo a Nippur. Notas cronológicas no livro indicam que o ministério de Ezequiel estendeu-se até, no mínimo, 571 a.C. O profeta provinha de uma família sacerdotal, o que ajuda a explicar sua ênfase no pecado como impureza e profanação (Ez 5.11; 7.20; 20.43; 22.4; 36.29; 43.8) e seu interesse na reconstrução do futuro Templo (cap. 40--48). Ezequiel enfrentou sérias dificuldades pessoais em sua incumbência como profeta. Do momento de seu chamado até a queda de Jerusalém, ele sofreu um tipo de impedimento de fala que lhe permitia somente quando Deus desejava expressar-se por seu intermédio (Ez 3.26,27; 24.27; 33.22). A esposa de Ezequiel também morreu como sinal da queda iminente de Jerusalém (Ez 24.25-27).

Ezequiel estava sendo treinado para se tornar sacerdote, ansioso por servir a Deus no Templo como seu pai servira. Acabou sendo levado para o exílio na Babilônia, longe de Jerusalém.

Parecia o fim de todas as suas esperanças. Mas quando tinha 30 anos (idade em que provavelmente começaria seus deveres de sacerdote: Nm 4.3, e veja 1.1), Deus o chamou para ser profeta. O chamado foi acompanhado de uma visão que influenciou todo o seu ministério (assim como o de Isaías muito tempo antes). Ele viu a Deus em toda a sua tremenda majestade, um Deus que está acima e além do nosso mundo, que tudo vê tudo sabe. Foi uma visão de fogo e glória. E contra este brilho deslumbrante Ezequiel viu o pecado do seu povo em toda a sua sordidez.

Ele viu que o Juízo era inevitável, e durante seis anos esta foi a sua mensagem. Somente após a destruição da cidade e do Templo de Jerusalém, em 587 a.C., ele começou a enfatizar a intenção de Deus de "ressuscitar" (cap. 37) e restaurar o povo e aguardar a hora em que o ideal seria realizado: o novo Templo no qual o povo de Deus prestaria a ele um culto perfeito (caps. 40--48).

Ao proclamar a mensagem de Deus aos exilados, um grande peso de responsabilidade estava sobre Ezequiel. Ele se via como uma "sentinela", que devia avisar do perigo ou, caso deixasse de fazê-lo, assumir a responsabilidade. Um dos temas característicos é o da responsabilidade individual perante Deus.

Ezequiel foi um homem extraordinário, um vidente, uma pessoa criativa, alguém que havia sido treinado para apreciar e entender ritos e símbolos. Ele era cheio de paixão, dedicado, totalmente obediente a Deus. O espectador mais frio não conseguia ficar neutro ou impassível diante das importantes mensagens que Ezequiel dramatizava.

O livro

Ezequiel foi todo escrito na primeira pessoa, com exceção da nota em 1.2-3, e condiz com o homem.

A estrutura é equilibrada e clara, tendo a queda de Jerusalém como tema central. Ao contrário das profecias de outros grandes profetas, as de Ezequiel são meticulosamente organizados e datadas (1.1-2; 8.1; 20.1; 24.1; 26.1; 29.1; 30.20; 31.1; 32.1, 17; 33.21; 40.1).

A mensagem é consistente em todo o livro, e o mesmo vale para o estilo e a linguagem. Temas característicos e frases repetidas ocorrem do começo ao fim. A mensagem de Ezequiel, com suas parábolas encenadas ou ações simbólicas, é bem parecida com a de Jeremias, a quem pode ter escutado quando ainda jovem, em Jerusalém. E embora a maior parte do texto esteja em prosa, Ezequiel é muito mais visual do que os outros profetas. Com ele, a profecia se torna "apocalíptica" (veja o Apocalipse, o livro da Bíblia que mais se aproxima de Ezequiel e do qual tomou emprestado muitos dos seus símbolos).

Para muitos cristãos, Ezequiel é um livro obscuro e desconhecidos, com exceção de algumas passagens familiares: a extraordinária visão de Deus no cap. 1; o capítulo do atalaia (33); o vale dos ossos secos (37); a visão do Templo (40-48). Muitas das profecias parecem muito elaboradas e demasiadamente complicadas. Ele emprega linguagem chocante, e um de seus recursos estilísticos é a ironia. Porém, precisamos com urgência captar algo da visão que Ezequiel teve do Deus Todo-Poderoso. Precisamos ver o pecado como Deus o vê. Precisamos se lembrados da nossa própria responsabilidade. Precisamos saber que Deus é Deus.

Ler o AT também ajuda a entender o Novo. Devemos conhecer Ezequiel para entender o Apocalipse.

Ez 1--3

Visão e chamado de Ezequiel

Ezequiel é um livro de visões e ações simbólicas, a começar por esta grande visão de Deus.

Ez 1: "Eu tive visões de Deus"

Enquanto contemplava as planícies da Babilônia. Ezequiel viu o que parecia ser uma tempestade se aproximando: trovões, relâmpagos, nuvens negras. Depois, reconheceu as figuras de quatro querubins (veja 10.15), criaturas angélicas, que estavam em pé, tocando-se com as pontas das asas e formando um quadrado vazio. No centro deste, ardia um fogo; e acima dele, sob o azul dos céus, estava o Senhor da glória em forma humana, sentado num trono, cercado por um arco-íris resplandecente. Ao lado de cada querubim de quadro rostos estava uma roda, que girava como um rodízio (indo em todas as direções) e estava cheia de olhos. O Todo-Poderoso, o Deus de Israel, estava presente em todo seu poder na vasta Babilônia! Quem poderia ver isto e sobreviver?

Trigésimo ano (1) Provavelmente a idade do próprio Ezequiel. Se, como parece provável, um sacerdote assumia seus deveres aos trinta anos, aquele deve ter sido um ano de grande importância para o profeta. Mas estar qualificado para exercer seu ofício como sacerdote e, ao mesmo templo, estar no exílio, a centenas de quilômetros de Jerusalém e do Templo, deve ter sido uma experiência amarga.

Quebar (1) Geralmente identificando como o grande canal que saia do Eufrates ao norte de Babilônia, perto da cidade de Nipur.

Vs. 2-3 Anotação acrescentada para explicar o primeiro parágrafo de Ezequiel (v. 1). A data era 593 a.C. (veja introdução).

Seres viventes (5) Querubins (10.15), as figuras que estendiam suas asas sobre o propiciatório, isto é, a tampa da arca da aliança (Êx 25.18-22). Como filho de um sacerdote, Ezequiel devia estar familiarizado com as imagens de querubins que decoravam o Templo de Salomão. Criaturas aladas semelhantes, em forma de esfinge, aparecem frequentemente na arte babilônica.

V. 26 Em Is 6.1, o profeta diz categoricamente, "eu vi o Senhor". Ezequiel, por outro lado, deixa claro que não podemos ver Deus como ele realmente é. Assim, ele usa expressões como "havia uma coisa que parecia", "a aparência da glória". Compare Êx 24.9-11 e 33.18-23; também Dn 7; Ap 4.

Êxodo 24:9-11
E subiram Moisés e Arão, Nadabe e Abiú, e setenta dos anciãos de Israel.
E viram o Deus de Israel, e debaixo de seus pés havia como que uma pavimentação de pedra de safira, que se parecia com o céu na sua claridade.
Porém não estendeu a sua mão sobre os escolhidos dos filhos de Israel, mas viram a Deus, e comeram e beberam
Êxodo 33:18-23
Então ele disse: Rogo-te que me mostres a tua glória.
Porém ele disse: Eu farei passar toda a minha bondade por diante de ti, e proclamarei o nome do Senhor diante de ti; e terei misericórdia de quem eu tiver misericórdia, e me compadecerei de quem eu me compadecer.
E disse mais: Não poderás ver a minha face, porquanto homem nenhum verá a minha face, e viverá.
Disse mais o Senhor: Eis aqui um lugar junto a mim; aqui te porás sobre a penha.
E acontecerá que, quando a minha glória passar, pôr-te-ei numa fenda da penha, e te cobrirei com a minha mão, até que eu haja passado.
E, havendo eu tirado a minha mão, me verás pelas costas; mas a minha face não se verá.
Dn 7 e Ap 4

                Vê na Bíblia

 

 

Visão de Ezequiel

  

 

Ez 2--3: A tarefa que Deus deu a Ezequiel

O propósito da manifestação de Deus era fazer de Ezequiel seu mensageiro aos exilados, uma sentinela enviada para advertir o remanescente do rebelde povo de Deus (2.1-7; 3.16-21). E as palavras de Deus, por mais duras que fossem, eram-lhe agradáveis (2.8--3.3). Desse momento em diante seria a missão da vida de Ezequiel transmitir ao povo que Deus era o Senhor. Eles aprenderiam isto primeiro através dos terrores do juízo (7.4). Depois, veriam seu poder de restauração e renovação (36.8-11).

Filho do homem/homem mortal (2.1)

Ezequiel é chamado assim em todo o livro. Significa simplesmente "ser humano". Jesus frequentemente se descreveu como o "Filho do homem", numa clara alusão também a Dn 7.13-14.

SENHOR Deus (2.4) Ezequiel constantemente usa o título "Adonai Yahweh" (Senhor Javé), enfatizando o poder de Deus e seu relacionamento pessoal de aliança com o seu povo. Veja "Os nomes de Deus". 

Sarças e espinhos...escorpiões (2.6) Retrato vívido da recepção hostil que ele teria.

2.10 Normalmente um rolo era escrito só de um lado; talvez a implicação seja que não havia mais espaço para Ezequiel acrescentar algo próprio.

3.7 Também o chamado de Isaías (6.9-12) e o chamado de Jeremias (1.17-19) foram experiências assustadoras.

Atalaia/vigia (317) Este conceito será explicado no cap. 33.

3.25-27 O significado parece ser este: Ezequiel ficaria mudo, exceto nas ocasiões em que Deus tivesse uma mensagem para ele transmitir. Será que ele foi proibido de falar ou realmente perdia a fala? Seja como for, isso dava maior ênfase aos pronunciamentos que fazia. Só quando chegaram notícias da queda de Jerusalém (24.27) ele voltou a falar normalmente.

 

Continue seu estudo.

Ezequiel cap. 4 ao 19
Ezequiel capitulo 4 ao 19
Ezequiel cap. 20 ao 48

 

 

leia a bíblia

Por Gospel+ - Biblia Online

 

 

DIVISÃO

 

Visit COSTUMES BÍBLICOS's profile on Pinterest.

 

DIVISÃO

 

Aceite a Jesus! - Clique aqui!

DIVISÃO 
Dicio.com.br

 

 

Gospel+

Por Gospel+ - Gospel+ Noticias