Translate this Page

Rating: 3.0/5 (5735 votos)





DIVISÃO 

 

Dicas de como ler a Bíblia.

Biblia 

 

   Diário Espiritual

Saiba como fazer

AQUI

⇓ 

Biblia

DIVISÃO

ORAÇÃO

SACERDOTAL DO SENHOR

JESUS CRISTO

 

 

 

0 RECENSEAMENTO

CLICK AQUI ↓

recenseamento

 

A PESSOA DE JESUS CRISTO
Cristo
 

 

 Eu não acredito em Predestinação... O que você tem a dizer sobre isso? Pode me mostrar biblicamente se isso é verdade?

TIRE SUAS DÚVIDAS

AQUI 

Predestinação

    

ANJOS
Anjos

  

O FRUTO DO ESPÍRITO

  

A DIÁSPORA JUDAICA
Judeus

 

Problemas de natureza sexual na igreja de Corinto. Click aqui ↓

Corinto

 

 

 

 

 

 

 

  

O PRIMEIRO DIA DA PÁSCOA

Reunindo a evidência dos quatro  Evangelhos, podemos sugerir a seguinte sequência de acontecimentos:

Veja JESUS - A RESSURREIÇÃO 

 

 

 

 

 

 

   

 

 

 

 

A PÁSCOA E A ÚLTIMA CEIA
Páscoa

 

A BÍBLIA DO PONTO DE VISTA FEMININO

Gênesis começa com o fato de que homens e mulheres foram criados iguais à vista de Deus e na presença um do outro. A criação de ambos é considerada muito boa (Gn 1.31).

LEIA MAIS

A Bíblia

 

Histórias da Criação

Histórias da Criação

MAIS CURIOSIDADES BÍBLICAS GERAIS 
CURIOSIDADES

 DIVISÃO

 


Apocalipse - Parte A - Introdução

Apocalipse

 

O Apocalipse de Jesus Cristo

Resumo

Cartas às sete igrejas introduzem uma série de visões proféticas que anunciam o juízo - a destruição final da morte e do mal - e a renovação de toda criação, para habitação conjunta de Deus e seu povo.

Caps. 1--3

A visão que João teve de Cristo/Cartas às sete igrejas.

Caps. 4--16

Visões do futuro: o rolo com sete selos/ As sete trombetas/ Sete sinais: o povo de Deus sob ataque/ As sete pragas finais.

Caps. 17--20

A vitória final de Deus: a última batalha/ O milênio/ O juízo.

Caps. 21--22

O novo mundo de Deus/ Palavras finais de João.

Passagem mais conhecida

O novo Céu e a nova Terra (21.1-8)

  

 

 

 

 

 

 

  

O termo apocalipse vem do grego (apokálypsis) e significa "revelação". Assim, este livro poderia ser chamado de "A Revelação de Deus a João". É a única obra "apocalíptica" incluída no NT. Apocalipses judaicos foram escritos em tempos de crise. Seu objetivo era infundir coragem nos leitores, mostrando-lhes o quadro mais amplo da história humana e enfatizando o fim do mundo, quando Deus reinará supremo em justiça e paz. Muitas das coisas que aparecem no Apocalipse e que os leitores modernos acham muito difíceis de entender são características desse tipo de literatura, a literatura apocalíptica. Aqui se incluem, por exemplo,

•visões

•símbolos

•alusões ao AT (um tipo de "releitura e atualização das Escrituras")

•números que têm significado especial.

Mesmo aqueles que se deleitam com a riqueza de símbolos ainda têm de lidar com o problema de definir o que João queria que seus leitores entendessem com as imagens que escolheu.

O autor e sua situação

O autor se identifica como João. Ele não se denomina apóstolo, mas apenas "servo" de Jesus(1.1), e profeta (22.19). Estava preso na ilha de Patmos por ter difundido a mensagem sobre Jesus.

Com base no seu conhecimento profundo do AT e no fato de escrever "grego num estilo hebraico" (bem diferente do grego do Evangelho de João e das Epístolas de João), é provável que fosse um cristão de origem judaica, provavelmente oriundo da Palestina. Em geral, acredita-se que esse João não é o mesmo João do Evangelho e das Epístolas, embora a diferença marcante de estilo possa ser explicada pelo fato de ser este último livro do NT uma obra apocalíptica. Além disso, é possível que João tenha contado com um secretário para escrever o Evangelho e as Epístolas.

João era um nome comum naquela época, mas, além do apóstolo, o único outro João no NT é João Marcos.

Segunda a tradição, o apóstolo João deixou a Palestina e foi morar em Éfeso, a capital da província romana da Ásia, na qual ficavam as sete igrejas que aparecem em Ap 2--3, sendo Éfeso uma delas.

O livro foi escrito durante um período de perseguição. O exílio de João em Patmos (1.9) provavelmente implicava trabalho forçado nas minas da ilha. Alguns cristãos haviam sido mortos (2.13) e outros aprisionados por causa da sua fé. E o pior ainda estava por vir (2.10), quando o culto ao Imperador romano se tornaria obrigatório. O livro deve ter sido escrito durante o reinado de Domiciano (81-96 d.C.), o Imperador que perseguiu os cristãos. Veja: O culto ao Imperador

Tema e propósito

O foco de Apocalipse está em Jesus. João afirma que seu livro é um registro daquilo que Jesus Cristo lhe revelou. Sua primeira visão (1.11-20) é uma visão de Cristo. É Cristo - o Leão de Judá, o Cordeiro oferecido em sacrifício (Ap 5) - quem quebra os selos do rolo que marca o início do juízo final. Os remidos são aqueles que seguem o Cordeiro (Ap 14). O povo de Deus, os cidadãos da nova Jerusalém - a noiva do Cordeiro - (Veja O CASAMENTO DO CORDEIRO) são aqueles cujo nomes estão escritos no "livro da vida" do Cordeiro (21.27). E Apocalipse termina com a reiterada promessa de Jesus:"Certamente, venho sem demora".

"Neste livro, o tradutor é levado a outra dimensão - ele só tem, por assim dizer, um pé no mundo do tempo e do espaço com o qual está familiarizado. Ele é levado, não a um mundo encantado, mas à terra real dos Valores e Juízos eternos de Deus."

J.B.Phillips, tradutor da Bíblia

Os primeiros cristãos viviam na ardente expectativa do retorno de Cristo. Mas já se haviam passado 60 anos desde a morte de Jesus, a perseguição estava aumentando, e alguns começavam a duvidar. Assim, as cartas de Apocalipse às igrejas, e o livro como um todo, eram necessários para incentivar esses cristãos a permanecerem firmes. Deus tem o controle de tudo, apesar das aparências. O Senhor da história é Cristo, e não o imperador. Ele tem nas mãos a chave do destino e está voltando para fazer justiça. Há um futuro glorioso e maravilhoso para cada cristão que permanece fiel _ e principalmente para aqueles que entregam sua vida por Cristo. Este mundo e tudo que acontece nele estão nas mãos de Deus. O amor e o cuidado que nele tem por seu povo nunca falham.

A mensagem de João foi transmitida com a finalidade de encorajar e também de instruir. Os impressionantes símbolos, que nos deixam perplexos, eram claros aos primeiros ouvintes desta carta circular às igrejas. Eles  entendiam as referências veladas, mas não havia nada que despertasse a suspeita das autoridades ansiosas por acusar esses cristãos de sedição.

Ainda hoje muitos cristãos se encontram em situações semelhantes, sendo ameaçados e maltratados por regimes anticristãos. Em todos os tempos os cristãos necessitam das realidades eternas, da perspectiva, e do consolo que vêm do "Apocalipse de João": saber que é certa a vitória final de Cristo e do seu povo sobre a morte e o mal.

Para interpretar o Apocalipse algumas regras simples de interpretação podem ajudar a entender esse livro.

O Apocalipse pertence a um tipo especial de literatura, chamada de "apocalíptica" (veja "O Apocalipse e a literatura apocalíptica judaica" e "Para entender o Apocalipse"). Para entendê-lo, é preciso lembra que sua forma se aproxima mais da poesia do que da prosa.

O Apocalipse tem suas raízes no AT: é ali que se encontram as pistas que permitem entender o significado dos vários símbolos.

Trata-se de um livro de visões. O importante é o significado geral de cada quadro. Assim como no caso das parábolas, devemos olhar em primeiro lugar para o todo, para descobrir a idéia principal.

A cronologia é, em grande parte, uma preocupação ocidental moderna. As visões de João são apresentadas como uma série de imagens gráficas, e não como uma sequência ou um cronograma de acontecimentos.

Antes de fazer a relação com os nossos dias, pergunte:"O que isso significava para os primeiros leitores?"

Ap 1 Uma visão e tanto! Na introdução (1-3), João declara que seu livro é uma "mensagem profética". É "a revelação de Jesus Cristo" (1). Jesus é tanto a fonte quanto o tema da revelação que João recebeu. Jesus afasta o véu que encobre os acontecimentos futuros para que João possa revelá-los. Não se trata de especulação: são certeza, coisas que acontecerão "em breve".

O Apocalipse de João assume a forma de uma carta "às sete igrejas que estão na província da Ásia" (4, 11). (Esta província ficava onde hoje é a região oeste da Turquia.) O foco, deste o início, é Jesus Cristo: sua morte que "nos liberto dos nossos pecados", sua ressurreição, seu reinado, sua vida em glória.

O v. 9 dá início ao relato das visões de João, quando o Espírito de Deus veio sobre ele devia escrever e enviar às igrejas. A figura radiante "semelhante a um filho de homem" (12-16), com sua alusões a Dn 7 e 10, é o próprio Cristo, o Senhor da vida, da morte, e do destino humano. 

»Em breve (1) Não conhecemos o cronograma nem o conceito de tempo de Deus. A palavra serve para nos lembra que devemos estar prontos sempre.

»Lê (3) No tempo de Jesus, as Escrituras eram ensinadas desta maneira: uma pessoa lia e as demais escutavam.

»Sete igrejas (4,11) João faz uso frequente do número sete  (sete selos, sete trombetas, sete taças, etc.), que, neste livro, geralmente alguma coisa que é completa, perfeita. Neste caso, o número é, também, literal. Das sete igrejas mencionadas nos caps. 2 e 3, apenas Éfeso é bem conhecida (At 19). Em At 16.14, Tiatira aparece como a cidade natal de Lídia. A igreja de Laodicéia é mencionada em Cl 4.15-16. As demais não aparecem em nenhuma outra passagem do NT.

»Se lamentarão/chorarão (7) Em arrependimento ou por remorso.

»Alfa e Ômega (8) A primeira e a última letra do alfabeto grego, significando que Deus é eterno.

»Patmos (9) Pequena ilha grega, não longe da costa ocidental da Turquia.

»O dia do Senhor (10) O Sábado. 

»Espada (16) Veja Hb 4.12. As palavras de Jesus são de dois gumes: podem libertar a pessoa como podem executar o juízo.

»Inferno/mundo dos mortos (18) O "hades", lugar onde os mortos aguardam a ressurreição e o julgamento.

Visão de João

E virei-me para ver quem falava comigo. E, virando-me, vi sete castiçais de ouro;
E no meio dos sete castiçais um semelhante ao Filho do homem, vestido até aos pés de uma roupa comprida, e cingido pelos peitos com um cinto de ouro.
E a sua cabeça e cabelos eram brancos como lã branca, como a neve, e os seus olhos como chama de fogo;
E os seus pés, semelhantes a latão reluzente, como se tivessem sido refinados numa fornalha, e a sua voz como a voz de muitas águas.
E ele tinha na sua destra sete estrelas; e da sua boca saía uma aguda espada de dois fios; e o seu rosto era como o sol, quando na sua força resplandece.
Visão que João teve de Jesus
Apocalipse 1:12-16

»V.20 O "mistério" é o sentido secreto que Cristo revela e que nenhum ser humano poderia ter descoberto. Segundo alguns, os "anjos" são uma referência a pastores (embora em outras partes do Apocalipse os anjos sejam sempre seres celestiais). Outros entendem que seriam anjos da guarda. Mas, à luz do que segue, a melhor interpretação de "anjo" é "o espírito essencial" de cada igreja.

 

Éfeso

Será que o Apocalipse foi escrito pelo apóstolo João ou por algum outro João? Sim, o apóstolo João. Segundo uma antiga tradição, o apóstolo passou seus últimos dias em Éfeso, que o autor certamente conhecia bem. Acredita-se que seu túmulo esteja em Éfeso, na Basílica de São João, reconstruída pelo Imperador Justiniano no século 6 d.C.

leia a bíblia

Por Gospel+ - Biblia Online

 

 

 

curso

DIVISÃO

 

Visit COSTUMES BÍBLICOS's profile on Pinterest.

 

DIVISÃO

A primeira Web TV Judaico-Messiânica do mundo. Estudos teológicos, documentários, debates e ministrações sobre Israel e o movimento de Restauração. ACESSE 

tv sião 

bandeira israel

DIVISÃO 
Dicio.com.br

 

 

Gospel+

Por Gospel+ - Gospel+ Noticias

OREMOS PELA PAZ EM ISRAEL
Adonai