Translate this Page
Ultimas Atualizações
Curiosidades Gerais 1  (18-11-2017)
Os Nomes de Deus  (14-11-2017)
Curiosidades Gerais  (14-11-2017)
O Novo Testamento  (13-11-2017)

Rating: 3.0/5 (5842 votos)





  

 

ler a Bíblia.

Biblia 

 

   Diário Espiritual

Saiba como fazer

AQUI

⇓ 

Biblia

 

a oração do Senhor

 A ORAÇÃO SACERDOTAL DO SENHOR JESUS

 

 0 RECENSEAMENTO

CLICK AQUI 

recenseamento

 

A PESSOA DE JESUS CRISTO
Cristo
 

 

 Eu não acredito em Predestinação... O que você tem a dizer sobre isso? Pode me mostrar biblicamente se isso é verdade?

TIRE SUAS DÚVIDAS

AQUI 

Predestinação

    

ANJOS
Anjos

  

O FRUTO DO ESPÍRITO

  

A DIÁSPORA JUDAICA
Judeus

 

Problemas de natureza sexual na igreja de Corinto. Click aqui ↓

Corinto

 

 

 

 

 

 

 

  

O PRIMEIRO DIA DA PÁSCOA

Reunindo a evidência dos quatro  Evangelhos, podemos sugerir a seguinte sequência de acontecimentos:

Veja JESUS - A RESSURREIÇÃO 

 

 

 

 

 

 

   

 

 

 

 

A PÁSCOA E A ÚLTIMA CEIA
Páscoa

 

A BÍBLIA DO PONTO DE VISTA FEMININO

Gênesis começa com o fato de que homens e mulheres foram criados iguais à vista de Deus e na presença um do outro. A criação de ambos é considerada muito boa (Gn 1.31).

LEIA MAIS

A Bíblia

 

Histórias da Criação

Histórias da Criação

MAIS CURIOSIDADES BÍBLICAS GERAIS ⇓
CURIOSIDADES

 

 


Amós

Logo Design by FlamingText.com

Justiça suprema de Deus

Amós ("aquele que carrega o fardo") profetizou durante os reinados de Uzias (792-740 a.C.), em Judá, e Jeroboão II (793-753 a.C.), em Israel. O reinado de Jeroboão II foi um período de prosperidade sem precendentes no reino do norte, e Israel ampliou seu território para as antigas fronteiras do império davídico-salomônico (2Rs 14.23-29). No entanto, infelizmente, essa prosperidade econômica também acarretou apatia espiritual e declínio moral.

Ovelhas

O profeta Amós era pastor de ovelhas quando Deus o chamou.

Amós era um leigo: pastor de ovelhas e podador de figueiras. Era natural de Tecoa (1.1), que ficava uns 20 Km ao sul de Jerusalém, junto ao deserto da Judéia. Mas Deus o enviou como seu profeta ao reino do Norte, Israel (7.14-15). Sua base de operações era o centro religioso de Betel, onde o rei Jeroboão l havia levantado a imagem de um bezerro, quando da divisão do povo de Deus em dois reinos rivais.

Resumo

Amós, pastor de ovelhas e profeta, traz advertências a respeito do juízo de Deus ao povo do reino de Israel

(o reino do Norte).

Caps. 1--2

O juízo de Deus sobre as nações vizinhas - e sobre Israel

Caps.3--6

Advertência de juízo; apelos ao arrependimento

Caps.7.1--9.6

Visões de juízo

Cap. 9.7-15

A restauração de um remanescente fiel

Amós viveu no reinado de Jeroboão ll (793-753 a.C.), que se caracterzou como um breve período de prosperidade e influência para Israel. Mas sob a capa da riqueza havia muita corrupção e podridão. Amós foi enviado para denunciar a corrupção social e religiosa, e anunciar o iminente juízo de Deus. Porém o povo não lhe deu ouvidos, como fizeram com seu contemporâneo Oséias. E o "capelão" do rei mandou que ele voltasse para Judá (7.10-17)!

Trinta anos após a morte de Jeroboão, em 722/1, os assírios, vindos do norte, destruíram Samaria e levaram o povo ao exílio. Israel, o reino do Norte, deixou de existir. Mas a voz do profeta continua soando.Ela clama por justiça a favor dos pobres e indefesos de todas as épocas e lugares e adverte que Deus julgará os poderosos que continuam a oprimi-los. Deus não fica indiferente.

Am 1--2: O juízo de Deus sobre as nações - e Israel Amós condena as nações ao redor de Israel, uma por uma: Síria, Filístia, Tiro, Edom, Amom, Moabe. Os sírios eram culpados de crueldade desenfreada (passavam rodas com pontas de ferro sobre seus cativos, 1.3); os filisteus, de vender seu próprio povo. Tiro e Edom transgrediram as leis de parentesco. As atrocidades de Amom foram cometidas apenas para conquistar mais terras. Ao profanar um cadáver, Moabe violou uma das leis não escritas mais difundidas no mundo antigo. Deus castigaria cada uma dessas nações. Sem dúvida os israelitas presentes gostaram de ouvir que seus inimigos estavam condenados.

Mas Amós não parou ali. O reino de Judá também estava sob condenação (2.4-5). E agora a situação começa a ficar desconfortável, pois o próximo na lista só pode ser o reino de Israel.

Mesmo assim, seus ouvintes não esperavam uma mensagem tão chocante, um refrão que desta vez era para eles: "Por três transgressões de Israel e por quatro, não sustarei o castigo" (2.6). Este era o propósito principal da pregação de Amós: advertir os israelitas que eles também estavam sob o juízo de Deus.

Oséias deixou claro que o pecado básico de Israel era o abandono de Deus para adorar ídolos. Mas Amós enfatizou o declínio moral e social resultante. Eles se tornaram insensíveis em seus relacionamentos com outras pessoas; jovens e velhos tinham relações com as prostitutas dos templos; e haviam amordaçado os porta-vozes de Deus. Ninguém escaparia do castigo de Deus.

»1.3,6, etc. A frase "Por três... e por quatro" indica um número indefinido. Seria como dizer: "vez após vez", "por crimes e mais crimes".

»Hazael, Ben-Hadade (1.4) Reis da Síria. Hazael apossou-se do trono na época de Eliseu e fundou uma dinastia.

»Quir (1.5) Local de origem dos sírios.

»Gaza, Asdode, Asquelom, Ecrom (1.6-8) Quatro das cinco cidades dos filisteus.

»Seu irmão (1.11) Edom e Israel eram descendentes de dois irmãos, Esaú e Jacó.

»Rabá (1.14) Capital amonita; a moderna Amã, capital da Jordânia.

»2.8 A lei era humanitária e exigia que roupas penhoradas fossem devolvidas ao anoitecer (Êx 22.26-27).

»Amorreu (2.9) Termo usado num sentido inclusivo, referindo-se aos habitantes originais de Canaã.

»Nazireus (2.11) Homens consagrados a Deus por um voto especial que envolvia a abstinência do vinho e o corte nos cabelos.

Am 3: O castigo Israel, o povo que Deus havia tirado do Egito (1-2), quebrara sua aliança com Deus. Em consequência, eles deviam sofrer o castigo. Era uma simples relação de causa e efeito (como os outros exemplos dados nos vs. 3-6). Deus falou; ele agiria. Da bela Samaria, com suas grandes casas de pedra ornadas com marfim, sobrariam apenas alguns vestígios; só o suficiente para mostrar que a cidade existiria. E Deus demoliria os altares da religião corrompida praticada em Betel (v. 14).

Am 4: As advertências de Deus são ignoradas As mulheres de Samaria, que gostavam do luxo e que "haviam engordado" (como as vacas bem alimentadas da região fértil de Basã) às custas dos pobres, seriam arrastadas com ganchos. (Os assírios realmente faziam isto com seus cativos.) Ao mesmo tempo em que esmagava os desamparados (aqueles pelos quais Deus tinha cuidado especial e que eram protegidos pela Lei de Deus), o povo ainda mantinha uma fachada piedosa (4-5). Mas religião como "apólice de seguro" não é religião verdadeira (veja Tg 1.26-27). Com fome e seca, pragas e doenças, Deus os advertia de seu destino - sem sucesso.

Am 5.1-17: "Voltem para o Senhor e vocês viverão" Imediatamente após a canção fúnebre cantada a respeito de Israel (1-3) vem um apelo. Deus convida o seu povo a buscá-lo, para que seja salvo. Isto não significa mais sacrifícios nos santuários corruptos da nação (5), mas uma vida renovada, um retorno aos padrões divinos de justiça e boa conduta em público e na vida privada.

»Porta (10, ARA) Equivalente a " tribunal". A porta da cidade era o lugar onde se faziam negócios e se administrava a justiça.

»José (15, ARA) Efraim e Manassés (os descendentes dos dois filhos de José) eram as principais tribos do reino do Norte.

Am 5.18-27: Más notícias! O Dia do Senhor estava chegando. Na época de Amós, o povo usava esta expressão para descrever um período em que Deus agiria a favor deles contra seus inimigos. Eles aguardavam esse dia. Surpreendentemente, Amós afirma que naquele dia Deus agiria contra eles por causa da sua iniquidade. O Dia do Senhor não seria o que eles esperavam: seria como saltar da frigideira para dentro do fogo (5.19). Pior ainda, Deus declara que não aceita nem gosta do culto deles. O que ele queria era justiça, ou seja, vê-los fazendo o que é certo.

Os profetas do AT falam com frequência do Dia do Senhor: veja Is 13.6; Ez 30.2-3; Jl 1.15-18; Sf 1.7-18.

»Sicute, Quium (26) deuses assírios associados ao planeta Saturno.

entalhes

Deus julgaria as pessoas de Samaria, que gostavam de luxo, que decoravam as suas casas com entalhes de marfim - e exploravam os pobres. Esta era a mensagem de Amós.

Ai daqueles que desejam o dia do Senhor! Para que quereis vós este dia do Senhor? Será de trevas e não de luz.
Odeio, desprezo as vossas festas, e as vossas assembléias solenes não me exalarão bom cheiro.
E ainda que me ofereçais holocaustos, ofertas de alimentos, não me agradarei delas; nem atentarei para as ofertas pacíficas de vossos animais gordos.
Afasta de mim o estrépito dos teus cânticos; porque não ouvirei as melodias das tuas violas.
Corra, porém, o juízo como as águas, e a justiça como o ribeiro impetuoso.

Amós 5:18,21-24

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Am 6: Destruição e exílio Riqueza e vida fácil (naquele tempo como hoje) isolam as pessoas das questões realmente importantes e causam um falso senso de segurança. Em todas as épocas, a auto-suficiência e o orgulho levam os seres humanos à ruína (Gn 11.1-9; Ez 28). Agora o orgulho do povo de Israel, que Deus odiava (8), seria destruído. A ruína e o exílio aguardavam o povo de Deus.

»Calné, Hamate (2) Duas cidades na Síria; Hamate é a moderna Hama.

»Lo-Debar, Carnaim (13) Cidades a leste do Jordão, que Israel tomou dos sírios.

»Arabá (14) O vale árido vai do mar Morto ao golfo de Ácaba.

Am 7.1-9; 8.1-3; 9.1-6: As visões de Amós Nestas passagens aparecem cinco visões de destruição. Após as duas primeiras, a dos gafanhotos e do fogo, Amós pede a Deus que perdoe o seu povo, e deus aceita o pedido. Mas nas duas seguintes (a do prumo, 7.7-9, e da cesto de frutas, 8.1-3) isto não se repete. O juízo era necessário e certo. A última visão (9.1-6) apresenta um quadro terrível de destruição total. 

»O Senhor se arrependeu (7.3,6) Isto é, ele mudou de idéia (NTLH) e teve misericórdia.

Am 7.10-17: bate-boca - O profeta de Deus e a "religião oficial" batem de frente neste confronto entre Amós e Amazias (10-17). O profeta falava com a autoridade de Deus e não podia permitir que tentassem silenciá-lo. Amazias morreria no exílio. Os soldados do exército invasor abusaria da mulher dele, mataria seus filhos e tomaria a sua propriedade.

»Vs. 14-15 Amazias dera a entender que profetizar era apenas uma profissão. Amós responde que, no caso dele, é diferente, e que ele só profetizava porque Deus havia ordenado.

»Sicômoros (14, ARA) Um tipo de figueira; não a mesma árvore que nós chamamos de sicômoro.

Am 8.4-14: A ruína de Israel está perto as pessoas gostam de pensar que seus pecadilhos são tão pequenos que Deus nem nota. Mas Deus tudo vê: ganância e exploração; balanças enganadoras e produtos de má qualidade. E os pobres, que sempre saem perdendo, são objeto de preocupação especial da parte de Deus.

Trigo

Israel seria sacudido, assim como se sacode trigo no crivo (Am 9.9).

»V. 5 Os comerciantes cobravam a mais e adulteravam pesos e medidas.

»Dã (14) Ficava no extremo norte de Israel. Ali, Jeroboão havia colocado a imagem de um bezerro para que o povo não fosse adorar em Jerusalém.

Am 9.7-15: A restauração de um remanescente fiel Para a nação como um todo, o juízo seria inevitável. Deus os trataria como trata qualquer nação estrangeira (7a). Mas para os poucos fiéis, o futuro reservava uma benção inimaginável (11-15).

»Caftor (7) Creta, local de origem dos filisteus.

leia a bíblia

Por Gospel+ - Biblia Online

 

 

 

curso

 

Visit COSTUMES BÍBLICOS's profile on Pinterest.

 

A primeira Web TV Judaico-Messiânica do mundo. Estudos teológicos, documentários, debates e ministrações sobre Israel e o movimento de Restauração. ACESSE 

tv sião 

bandeira israel

 

dicionário

notícias

Por Gospel+ - Gospel+ Noticias

OREMOS PELA PAZ EM ISRAEL
Adonai