Translate this Page
Ultimas Atualizações
Curiosidades Gerais 1  (18-11-2017)
Os Nomes de Deus  (14-11-2017)
Curiosidades Gerais  (14-11-2017)
O Novo Testamento  (13-11-2017)

Rating: 3.0/5 (5841 votos)





  

 

ler a Bíblia.

Biblia 

 

   Diário Espiritual

Saiba como fazer

AQUI

⇓ 

Biblia

 

a oração do Senhor

 A ORAÇÃO SACERDOTAL DO SENHOR JESUS

 

 0 RECENSEAMENTO

CLICK AQUI 

recenseamento

 

A PESSOA DE JESUS CRISTO
Cristo
 

 

 Eu não acredito em Predestinação... O que você tem a dizer sobre isso? Pode me mostrar biblicamente se isso é verdade?

TIRE SUAS DÚVIDAS

AQUI 

Predestinação

    

ANJOS
Anjos

  

O FRUTO DO ESPÍRITO

  

A DIÁSPORA JUDAICA
Judeus

 

Problemas de natureza sexual na igreja de Corinto. Click aqui ↓

Corinto

 

 

 

 

 

 

 

  

O PRIMEIRO DIA DA PÁSCOA

Reunindo a evidência dos quatro  Evangelhos, podemos sugerir a seguinte sequência de acontecimentos:

Veja JESUS - A RESSURREIÇÃO 

 

 

 

 

 

 

   

 

 

 

 

A PÁSCOA E A ÚLTIMA CEIA
Páscoa

 

A BÍBLIA DO PONTO DE VISTA FEMININO

Gênesis começa com o fato de que homens e mulheres foram criados iguais à vista de Deus e na presença um do outro. A criação de ambos é considerada muito boa (Gn 1.31).

LEIA MAIS

A Bíblia

 

Histórias da Criação

Histórias da Criação

MAIS CURIOSIDADES BÍBLICAS GERAIS ⇓
CURIOSIDADES

 

 


A VIDA DE JESUS

A vida de Jesus

Jesus, filho de Maria, nasceu em Belém pouco antes da morte de Herodes, o Grande, em 5 a.C. (Lc 2.1-7).

O "berço" de Jesus foi circundado por anjos cantando, e recebeu a visita de pastores (Lc 2.8-14). Em sua apresentação no Templo, o Messias foi reconhecido e saudado por Simeão e pela profetisa Ana. Finalmente, vieram os magos do Oriente para adorá-lo. Tudo isto tinha sido providencialmente preparado. Mas seria um equívoco supor aqui que estas manifestações fossem os primeiros raios de uma aurora que inaugurasse na vida de Jesus um período de ininterruptos resplendores. Esses raios, por mais brilhantes que tenham sido, foram momentâneos, e logo foram substituídos, tanto em Belém como em Nazaré, por uma escura noite.

Veja também 

Maria

Modesta, reservada, silenciosa, Maria se esforçou sempre para permanecer durante a vida pública de seu filho em um lugar secundário.Não podemos deixar de lado, o conhecer um pouco, da história da jovem Maria (a mãe de Jesus),do que nos foi deixado de informações pelos evangelistas e pelos historiadores da época.

Convinha que a infância de Jesus tivesse testemunhas, mas não estava nos planos de Deus que Jesus se revelasse logo a todos por uma série de milagres. Assim, durante longos anos, ele levou uma vida inteiramente quieta. Ao seu redor, havia um silêncio tão grande que os habitantes de Nazaré, entre os quais ele crescera e alcançara a idade adulta, não viram nele mais do que um simples carpinteiro. A razão desse silêncio e dessa obscuridade, acharemos duas principais: uma exterior, e a outra mais íntima. Enganaríamos a nós mesmos se exagerássemos o brilho e a ressonância das manifestações extraordinárias que acabamos de lembrar. O cântico dos anjos foi escutado unicamente pelos pastores, e aqueles a quem os pastores transmitiram a boa nova do nascimento do Messias pertenciam a um círculo humilde, como o deles, que devia ser muito reduzido.

Belem

Belém cidade de Davi e de Jesus

Com relação aos magos, já dissemos antes que os evangelhos não revelam absolutamente nada que nos induza a imaginar a ostentação de uma rica e numerosa caravana pelas ruas de Jerusalém e Belém. A narrativa deixa a impressão de que os piedosos visitantes só permaneceram brevíssimo tempo na cidade de Davi. (Belém)

A um círculo muito reduzido, tranquilo por sua própria natureza, ficaram limitadas as palavras proféticas de Simeão e de Ana com relação ao Salvador. Não se estendeu, pois, muito longe, a emoção que produziram. A dor causada pelo assassinato das crianças inocentes em Belém, o rápido desaparecimento da família de Jesus, as contrapostas agitações que ocorreram após a morte de Herodes e a bárbara vingança de Arquelau sufocaram logo o rumor em torno do Messias recém-nascido. Tudo silenciou e se acalmou em pouco tempo.

Um breve momento de reflexão será suficiente para descobrirmos quais foram as altíssimas razões pelas quais Deus estendeu um véu sobre os luminosos episódios do nascimento de Jesus que Mateus e Lucas contaram. Não estava em Seus desígnios que o Messias aparecesse de modo extraordinário nem que ele se impusesse às pessoas da Palestina. Sua obra deveria ser recebida espontaneamente por cada um que viesse a conhecê-lo; havia luz suficiente para que as almas de boa vontade pudessem ser iluminadas, mas não excessiva.

Ele passou sua juventude em Nazaré onde trabalhava como carpinteiro. Citemos mais uma vez as palavras de Lucas: E, chegando a Nazaré, onde fora criado, entrou num dia de sábado, segundo o seu costume, na sinagoga e levantou-se para ler (Lc 4.16). Foi em Nazaré que a natureza humana de Jesus alcançou o crescimento desejado por Deus, para que ele pudesse inaugurar e exercer seu ministério nas condições mais favoráveis.

nazaré

Nazaré (Israel e Palestina). "A aldeia onde Jesus cresceu também tem crescido e é agora uma cidade árabe movimentada. Na Cidade Velha, ruas estreitas são agraciados com as igrejas comemoram a Anunciação e outros eventos do Novo Testamento, e com mansões da era otomana. Uma nova geração de restaurantes fez de Nazaré uma estrela no firmamento gastronômica de Israel. 

Nazaré. A vida modesta e paciente que Jesus viveu nesta cidade permitiu-lhe adquirir a estatura humana necessária ao seu ministério.

Antes de voltarmos nossa atenção para o momento em que o Salvador abandona esse doce e santo lugar, é producente estudarmos as qualidades e os traços distintivos da humanidade dele em seus vários aspectos. Fazendo isto, poderemos apreciar melhor os poderosos meios que ele dispunha para realizar sua obra e a extensão e a rapidez dos seus êxitos admiráveis. Trataremos deste tema mais como exegeta do que como teólogo. A abundante fonte dos evangelhos nos oferece com largueza muitas informações que poderemos usar em nosso estudo.

Quando nos ocupamos do crescimento intelectual e moral de Jesus, nem por um momento devemos esquecer que se tratava do desenvolvimento progressivo do Filho de Deus. Em nosso estudo atual, lembramos também constantemente que a natureza humana de Cristo é inseparável da sua natureza divina e que ela penetra em nossa alma com vida superior. E, como em todos os filhos de Adão, a humanidade de Jesus - uma humanidade soberanamente rica e nobre; a mais rica e a mais nobre que já existiu - compunha-se de três partes distintas: de um corpo, de uma alma e de um espírito.

Monte Sinai

O Deus que se revelou a Moisés no Sinai revelou-se em Sua plenitude em Jesus.

O nascimento de Jesus despertou a atenção de alguns. Trinta anos depois, quando João Batista e Jesus começaram seu ministério, acharam bem dispostos um grande número de corações.

Quando João Batista começou a pregar à margem do rio Jordão (por volta de 27 d.C.), Jesus veio e foi batizado por ele.

Ele imediatamente recebeu o dom do Espírito Santo de Deus, comissionando-o para a sua obra.

No poder do Espírito Santo, no deserto da Judéia, ele resistiu às tentações de Satanás, que queria desviá-lo de sua missão.

A seguir ele começou o seu ministério de pregação e cura, principalmente na Galiléia.

A mensagem de Jesus estava centrada nas boas novas do reino de Deus. NO AT, os profetas aguardavam uma era futura em que Deus agiria com poder e estabeleceria seu governo sobre Israel. Esta esperança estava associada com a vinda de um rei ("ungido" para sua função, e, portanto, chamado de "Messias", ou "Cristo" no grego) da linhagem real de Davi. Na época de Jesus, as pessoas esperavam um rei guerreiro que os livrasse do poder opressor dos romanos.

Jesus ensinava com tanta autoridade e convicção que as pessoas perguntavam quem ele achava que era. Alguns o rejeitaram, dizendo tratar-se de um louco. Outros estavam dispostos a considerá-lo o Messias, mas quando ele não se mostrou inclinado a tomar a frente na guerra contra Roma eles o abandonaram. É provável que esta tenha sido a razão por que Jesus não reivindicou abertamente o título de Messias. Ele preferia falar de si mesmo de forma velada, dizendo ser o "Filho do homem", um título que podia ser uma simples auto-referência (uma forma de dizer "eu"), mas que com o tempo ele poderosamente encheu de significado com base no seu uso em Dn 7.13. Para Jesus, o "Filho do Homem" era um personagem que um dia receberia de Deus glória e poder (Mc 14.62), mas que era, por enquanto, humilde e anônimo (Mt 8.20), e cujo destino era sofrer e morrer.

Isto foi precedido na Judéia (Jo 1-3) e incluiu visitas a Jerusalém.

A parte final do ministério foi uma viagem a Jerusalém que culminou na sua prisão e morte durante a festa da Páscoa, por volta do ano 30 d.C.

Durante toda a sua vida pública, Jesus esteve em conflito com as autoridades religiosas, principalmente por causa das suas duras críticas em relação às tradições humanas que distanciavam o povo dos propósitos reais da Lei de Deus. Ele atacou a hipocrisia que havia colocado a tradição em lugar da lei de Moisés. Suas reivindicações messiânicas instigaram os líderes judeus a prendê-lo. Eles temiam que ele pudesse ser o pivô de uma rebelião popular contra Roma, o que levaria a duras represálias e à perda das posições que ocupavam (Jo 11.47-53). Assim, quando Jesus veio a Jerusalém e os desafiou com sua atitude em relação ao Templo, eles tomaram medidas para prendê-lo com a colaboração de um dos seus seguidores.

Ele foi condenado à morte.

A AGONIA DE CRISTO

VEJA SOBRE A MORTE DE JESUS 

MAIS CURIOSIDADES SOBRE JESUS 

Quanto mais informações tivermos sobre os judeus do passado, melhor iremos compreender Jesus Cristo, pois ele era judeu. Usava as mesmas roupas que eles, comia o que eles comiam, cantava as mesmas cantigas de sua terra.

 

Como era a pessoa de Jesus Cristo.
Jesus
LEIA SOBRE A INFÂNCIA DE JESUS 
Infância de Jesus
O RECENSEAMENTO
recenseamento

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O NASCIMENTO VIRGINAL DE CRISTO
Imagens de natal
MAIS SOBRE JESUS 

O OLHAR DE JESUS

O CORPO DO HOMEM-DEUS

A VOZ DE JESUS

JESUS SORRIA?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A estrela de Belém

Imagens do cometa de Donati

O cometa de 1858 (cometa de Donati, à esquerda) que "parou sobre" Paris. A estrela de Belém pode ter sido algo semelhante a este cometa.

O que era a estrela de Belém? Ela realmente existiu? Com base no Evangelho de Mateus, pode-se deduzir que ela tinha três características principais:

•Era uma estrela que aparecera. Mt 2.7 afirma: "Com isto, Herodes, tendo chamado secretamente os magos, inquiriu deles com precisão quanto ao tempo em que a estrela aparecera".

•Ela se deslocou lentamente pelo céu, com as estrelas em segundo plano. Os magos viram "a estrela dele no Oriente". Viram para Jerusalém, e Herodes os convidou a Belém. "No caminho vieram a estrela, a mesma que tinham visto no Oriente. Ela foi adiante deles."

Como Belém fica quase ao sul de Jerusalém, a estrela provavelmente se deslocou lentamente pelo céu, do Leste para o Sul, durante o tempo que os magos levaram para viajar do seu país (Arábia, Mesopotâmia ou Pérsia) a Jerusalém, o que pode ter levado de um a dois meses.

•A estrela "parou sobre" Belém. Mt 2.9 registra que  "a estrela que viram no Oriente os precedia, até que, chegando, parou sobre onde estava o menino". Segundo a tradição popular, a estrela apontou diretamente para o estábulo em que Cristo havia nascido. Porém, segundo Mateus, para quem olhava de Jerusalém a estrela ficou acima do lugar onde a criança havia nascido, isto é, acima de Belém.

Há um, apenas um, objeto astronômico que satisfaz os critérios acima: um cometa com uma longa cauda. Um cometa aparece e se desloca lentamente pelo céu, com as estrelas ao fundo, normalmente numa progressão de 1 a 2 graus por dia. A foto ao lado mostra como um cometa pode dar a impressão de estar parado sobre um lugar, sendo que a longa cauda faz com que a cabeça do cometa aponte para determinado lugar. Logo, um cometa corresponde à descrição da estrela em Mateus.

Desde longa data os chineses observam cuidadosamente os cometas e outras estrelas interessantes que aparecem no céu. Segundo registros  chineses antigos, houve um cometa espetacular com uma longa cauda que apareceu em 5 a.C. e foi visível por mais de 70 dias. Este é o único cometa de cauda longa que aparece nos registros chineses no período que vai de 20 a.C. a 10 d.C. Portanto, o cometa de 5 a.C. pode muito bem ser identificado com a estrela de Belém. Além disso, os registros chineses relatam a posição no céu onde este cometa apareceu pela primeira vez. Com isto sabemos que os magos o teriam visto pela primeira vez no Oriente, o que confere com a descrição em Mateus.

Jesus, como Messias, tinha que nascer em Belém

 

Jesus Cristo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Cristo nos Salmos

O significado primário de cada salmo deve ser sempre buscado, antes de tudo, no seu contexto histórico imediato. Mas isto não esgota seu significado.

Ninguém consegue ler Salmos sem perceber que certos salmos e versos de salmos têm um significado mais profundo e futuro, um sentido que vai além do simples significado das palavras. O Messias não é mencionado por nome, mas sua pessoa é profetizada, como gerações posteriores de judeus vieram a perceber. E os escritores do NT trataram de aplicar esses versos a Jesus como o Messias profetizado.

Alguns salmos, especialmente os "salmos reais" (entre os quais destacam os de número 2; 72; 110), apresentam a figura de um rei/sacerdote/juiz divino e ideal que nunca foi encontrado no plano histórico, ou seja, jamais teve cumprimento pleno em nenhum dos reis de Israel. Apenas o Messias combina estes papéis no reinado universal e eterno de paz e justiça previsto pelos salmistas.

Outros salmos descrevem o sofrimento humano em termos que pareciam artificiais em relação à experiência do dia a dia, mas que acabaram sendo uma descrição extraordinariamente precisa dos sofrimentos de Cristo. Sob a inspiração de Deus, os salmistas escolheram palavras e ilustrações que assumiram um significado que nem eles imaginavam. O Sl 22, o salmo que Jesus citou quando estava pendurado na cruz (v. 1; Mt 27.46), é o exemplo mais marcante. Compare o v. 16 com Jo 20.25; o v. 18 com Mc 15.24. (Veja também Sl 69.21 e Mt 27.34,48.)

Também há muitos outros versos nos salmos que os escritores do NT aplicam a Jesus como o Cristo:

Sl 2.7, "tu és meu filho": At 13.33 Sl 8.6, "sob seus pés tudo lhe puseste": Hb 2.6-10

Sl 16.10, "não deixarás a minha alma na morte": At 2.27; 13.35

Sl 22.8, "livre-o ele": Mt 27.43

Sl 40.7-8, "agrada-me fazer a tua vontade": Hb 10.7

Sl 41.9, "meu amigo íntimo... levantou contra mim o calcanhar": Jo 13.18

Sl 45.6, "o teu trono... é para todo o sempre": Hb 1.8

Sl 69.9, "o zelo da tua casa me consumiu": Jo 2.17

Sl 110.4, "sacerdote para sempre, segundo a ordem de Melquisedeque": Hb 7.17

Sl 118.22, "a pedra que os construtores rejeitaram...": Mt 21.42

Sl 118.26, "Bendito o que vem em nome do Senhor": Mt 21.9. 

 

O que significa "Jesus" em hebraico?

Jesus, em grego - Ἰησοῦς (pronunciado Ie-esus), é uma versão judaico-grega do nome hebreu Josué. Ele vem para o Novo Testamento diretamente da tradução da Bíblia Hebraica para o grego feita pelos sábios judeus de Alexandria, Egito. Enquanto os escritores do Novo Testamento liam textos sagrados também em hebraico e aramaico, eles usavam esta versão grega para a maioria de suas citações e referências.

É esta versão judaico-grega da Bíblia Hebraica que traduziu o nome  “Josué”, ᾽Ιησοῦς (Iesus) e sua posterior versão mais curta, “Yeshua”. Em hebraico, “Josué” (יְהוֹשֻׁעַ pronunciado Yĕhôshúa‘) significa “YHWH/Adonai é salvação.”
Como a Septuaginta (285-247 A.C.) usou "Ἰησοῦς" para "Josué", pode-se afirmar que o nome em português "Jesus" está profundamente enraizado nas práticas tradicionais de tradução  dos antigos judeus falantes de grego e, portanto, é totalmente apropriado para uso por seguidores de Cristo hoje em dia, juntamente com nomes como “Yeshua”. 

 

LUGARES MARCANTES DA VIDA DE JESUS

 

CIDADE DE NAZARÉ

Onde Jesus morou na sua juventude e trabalhava como carpinteiro. Veja Lc 4.16

O CAMINHO DE EMAÚS

Foi por este caminho que o Senhor após Sua ressurreição, acompanhou os dois discípulos- Veja (Lc 24.13) 

O CAMINHO DO GÓLGOTA

Por onde Jesus passou carregando Sua cruz! Veja Jo 19.17

 

VEJA MAIS, ABAIXO,

ARTIGOS INTERESSANTES SUGERIDOS

 

 

coração

leia a bíblia

Por Gospel+ - Biblia Online

 

 

 

curso

 

Visit COSTUMES BÍBLICOS's profile on Pinterest.

 

A primeira Web TV Judaico-Messiânica do mundo. Estudos teológicos, documentários, debates e ministrações sobre Israel e o movimento de Restauração. ACESSE 

tv sião 

bandeira israel

 

dicionário

notícias

Por Gospel+ - Gospel+ Noticias

OREMOS PELA PAZ EM ISRAEL
Adonai